WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
coronavirus 155 Neste site
março 2020
D S T Q Q S S
« fev    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘tupinambá’

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA ENVIA FORÇA NACIONAL PARA CONTER CONFLITOS EM BUERAREMA

força nacional
Atendendo solicitação do governador Jaques Wagner, o ministério da Justiça deve enviar para a região de Buerarema tropas da Força Nacional. O pedido foi feito na sexta (16), e o ministro José Eduardo determinou o reforço do efetivo da Polícia Federal na área.
No local, durante a semana, produtores rurais protestaram, reivindicando a devolução de terras que teriam sido invadidas por índios tupinambá. Nas manifestações, carros foram incendiados e equipamentos públicos depredados.
Cerca de 300 índios participam da ocupação de fazendas na região. Ainda na sexta, 15 viaturas da Polícia Militar estavam na cidade para evitar novos atos de vandalismo.
Pela manhã, manifestantes compostos por comerciantes, fazendeiros e populares interditaram a BR 101 entre as cidades de Itabuna e Buerarema.
A PM afirma que, nos últimos dias, índios tentaram assassinar três produtores rurais, que foram encaminhados para o Hospital de Base, em Itabuna.

MIÇANGAS E ESPELHOS DE UMA ESTRANHA PRIMAVERA

RANS
Povo-Tupinambá (2)
“A História se repete a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa”. Se há uma frase nesse mundo que reflita com fidedignidade a situação dos Tupinambá daqui da região, com certeza cremos que seja essa.
E olha que o autor, Karl Marx, nada tinha a ver com a causa indígena nos solos latino-americanos.
Mas o seu legado talvez tenha e muito.
Tragédia? Sim, na forma como os índios foram vilipendiados, perseguidos, expulsos de suas terras sagradas, deculturados, marginalizados e mortos.
Tudo isso por gente estranha, vinda de outra parte do globo, que por aqui fincou bandeira, sugou tudo que podiam e nada ofereceu aos verdadeiros donos dessas terras.
Aliás, roubaram suas riquezas e lhe devolveram doenças e a morte.
Agora, mais de 500 anos depois, eis que a ciência mãe para a compreensão da realidade, se repete vergonhosamente como farsa.
Na pele de bons samaritanos, que ofertarão benesses e progresso aos descendentes dos tupinambá, estrangeiros, mais uma vez, cobiçam as suas terras sagradas. Benesses essas anunciadas através de um belo release distribuído à imprensa local, contendo detalhes de benefícios, cuja veracidade e real aplicação são tão críveis como o mais estúpido conto da carochinha.
Mas os tupinambá não querem nada disso. Não desejam essas novas espécies de miçangas e espelhos. Eles querem apenas suas terras, viver nelas e delas tirarem seus sustentos, usurpados em tempos remotos e cujos reflexos ainda são sentidos duramente, através da pobreza e miséria que insiste em afligir a etnia.
E que os espíritos indígenas ancestrais afugentem para bem longe os gélidos ventos dessa Primavera duvidosa.



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia