WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
shopping jequitiba



agosto 2018
D S T Q Q S S
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘transporte coletivo’

POR QUE NÃO LEGALIZAR AS LOTAÇÕES DE ILHÉUS?

Blitz da superintendência de Trânsito, com o apoio da PM, apreendeu e multou veículos usados como lotação nas proximidades da central de abastecimento do Malhado. Foto: Fábio Roberto.

Blitz da superintendência de Trânsito, com o apoio da PM, apreendeu e multou veículos usados como lotação nas proximidades da central de abastecimento do Malhado. Foto: Fábio Roberto.

É óbvio que para isso se tornar realidade, seria necessário a organização dos prestadores desse serviço, cadastro, vistoria e padronização dos veículos, além de outras medidas para que a segurança dos passageiros fosse garantida.
Afinal de contas, tal serviço só existe porque, comprovadamente, o transporte coletivo ilheense não atende satisfatoriamente a demanda da população.
Mas, pelo visto, a possibilidade da legalização das lotações é algo que passa longe das intenções do prefeito Jabes Ribeiro, até porque, como se sabe, ele tem rabo preso com a família Carletto, dona da Viametro e uma das financiadoras de sua campanha. E, quem menos deseja esse tipo de concorrência são justamente as empresas que exploram o serviço na cidade.
Enquanto isso, ao invés de propor uma solução para muitos pais de família que retiram das lotações seus sustentos, a prefeitura adota a tática da repressão e da truculência.
E, como afirmou um dos que tiveram seus carro multados e recolhidos pela superintendência municipal de Trânsito, durante operação ocorrida no último sábado (28): “Se não podemos trabalhar honestamente, o que eles querem, que roubemos?”.
Fica a pergunta no ar para que possamos refletir.

MANOBRA GOVERNISTA? TRABALHOS DA COMISSÃO DE INQUÉRITO SOBRE O TRANSPORTE COLETIVO FORAM ADIADOS

Jabes ao lado do deputado Ronaldo Carletto, cuja família é dona da empresa de ônibus Viametro e que doou R$ 150 mil para a campanha do prefeito ilheense.

Jabes ao lado do deputado Ronaldo Carletto, cuja família é dona da empresa de ônibus Viametro e que doou R$ 150 mil para a campanha do prefeito ilheense.

A sessão na câmara de vereadores de Ilhéus, que daria início oficialmente à Comissão Especial de Inquérito (CEI), sobre a questão do transporte coletivo do município, foi adiada.
Segundo informações do líder da bancada de oposição, vereador Alisson Mendonça (PT), o também vereador Gurita (PP), líder do governo na câmara, alegou que o início dos trabalhos da CEI foram remarcados para o dia 21 de novembro.
O jabista alegou que não houve tempo para que alguns interessados no assunto, a exemplo de representantes de associações de deficientes e moradores do interior, fossem convidados.
Ante essa informação, uma pulga se alojou atrás da orelha da sociedade: Será uma estratégia governista tal adiamento?
Vale ressaltar que o prefeito Jabes Ribeiro, popularmente falando, tem “rabo preso” com uma das famílias proprietária de uma das empresas que exploram o transporte coletivo local, que doou R$ 150 mil para a sua campanha no ano passado.
Logo, não há muito interesse por parte do governo municipal, para que a CEI seja iniciada e muito menos tocada satisfatoriamente.
Eis o momento da sociedade organizada e movimentos populares se manifestarem e exigir que os trabalhos comecem e que atendam todos os questionamentos que pairam no ar.

CTB EXIGE QUALIDADE E TRANSPARÊNCIA NO TRANSPORTE COLETIVO DE ITABUNA

ctbA Central dos Trabalhadores do Brasil realizou manifestação na manhã desta quinta-feira (13), na Praça Adami, exigindo mais qualidade nos serviços oferecidos pelas empresas que exploram o transporte urbano na cidade.
O ato também reivindicou transparência nas licitações e controle social nas concessões, que atualmente têm duração de dez anos e terão seus contratos vencidos em 2014.
Clique no “Leia Mais” e confira a nota distribuída pela CTB:
:: LEIA MAIS »

ILHÉUS: ÔNIBUS SUJOS PARA A POPULAÇÃO

sujeira
Em contato com a nossa Redação, um leitor do ILHÉUS 24H, denunciou através de algumas imagens, a sujeira em alguns coletivos que circulam na cidade.
Como se não bastasse o péssimo serviço oferecido, com poucas linhas para algumas localidades, acarretando em superlotação, horários pessimamente distribuídos, passagem cara e etc, a sujeira é um atrativo negativo a mais para os usuários dos transportes coletivos.
sujeira3
Com um histórico de ligações nada claras com o poder público municipal, não estranhemos o fato de que essa denúncia nem sequer seja considerada pela secretaria municipal competente.
São coisas da nossa Ilhéus.

dom eduardo








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia