WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site
ilheus brindes
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘senado federal’

SENADO PRETENDE GASTAR R$ 375 MIL COM LANCHES NA SALA DO ‘CAFEZINHO’

cafezinhoO Senado publicou edital que prevê gastos de R$ 375 mil para abastecer por um ano o famoso “Cafezinho do Senado”, localizado no plenário da Casa e que serve lanches para senadores, assessores e convidados.
O edital prevê a compra de 2 mil pacotes de biscoito, mais de 8 mil frascos de adoçantes, 4,8 mil quilos de presunto e queijo, 2 mil pacotes de pão de forma, além de 2 mil litros de leite, chás e sucos, entre outros itens.
Os gastos com o lanche dos políticos e seus convidados têm custo mensal previsto de R$ 31,2 mil. O valor do edital de 2012 foi de R$ 212,8 mil e o Senado informou que até agora já gastou R$ 126,3 mil com a compra de produtos.
Procurada, a direção já informou que vai “readequar” o edital porque há “divergência” entre o contrato que está em vigor e a última compra, feita no ano passado.
Na Câmara, os deputados pagam pelo lanche consumido dentro do “cafezinho” do plenário desde que a Casa terceirizou o espaço e o cedeu para uma empresa do ramo alimentício.
No edital do pregão, o Senado justifica os gastos ao afirmar que são itens de “primeira necessidade para uso diário”, que vão garantir o “bom desempenho das atividades” dos senadores.

MORDOMO QUE SERVE A RENAN CALHEIROS GANHA R$ 18 MIL

renan“Vai um cafezinho senhor?”. Vida de mordomo não é uma das tarefas mais fáceis que temos notícias. Obrigado a atender os caprichos dos seus patrões, entre variações de mau humor e calundús, tal categoria ainda se vê na obrigação de estar sempre impecável, além de necessariamente, ter que dominar as chatérrimas regras de etiqueta.
Mas as aporrinhações da profissão não são uma regra. Pelo menos para os mordomos que servem o presidente do senado, Renan Calheiros (PMDB), em sua residência oficial.
Destacados para servir cafezinho, refeições e organizar os serviços gerais, o mordomo do senador recebe mensalmente a bagatela de R$ 18,2 mil brutos. Já os dois garçons da casa recebem um pouco menos, mas nada que se compare ao salários dos trabalhadores brasileiros em média: R$ 10,7 mil e R$ 11,6 mil.
Além desse dispendioso séquito de empregados, Calheiros anda dispõe de mais dois garçons, para lhe servir na presidência do senado.
Eles integram o mesmo grupo de servidores terceirizados que, em setembro de 2001, conseguiu cargos de confiança para continuar atuando como garçons.
A remuneração individual deles foi de R$ 8,2 mil no mês de março.

dom eduardo

lm mudancas

arquiteto













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia