WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘saúde pública’

HOMEM SÓ CONSEGUE CIRURGIA PARA 2015 EM FEIRA DE SANTANA

No município de Feira de Santana, o segundo maior da Bahia, um caso inusitado reflete o quanto ainda temos que evoluir no quesito saúde pública. Na cidade, um homem luta na Justiça para conseguir antecipar a realização de uma cirurgia na perna . Mesmo sem poder andar direito, ele só conseguiu uma vaga para 2015. A operação é para corrigir um primeiro procedimento que deixou sequelas, após um acidente de moto ocorrido em março de 2005.
José Carlos sofreu o acidente há 8 anos e ficou internado no Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, mas foi transferido para Salvador, onde realizou uma cirurgia na perna esquerda. Atualmente, ele não consegue dobrar a perna. Segundo José Carlos, ocorreu um erro médico e ele precisa fazer novamente a cirurgia, mas não consegue vaga para 2014.
Ele conta que foi até a secretaria municipal de Saúde e deram um prazo de 2 anos para que o procedimento fosse realizado. Apenas em fevereiro de 2015 vai ter vaga no Hospital Manoel Vitorino, em Salvador. José Carlos entrou na justiça, procurou a Defensoria Pública, a ouvidoria, o Ministério Público, mas atá agora não conseguiu solucionar o problema
“Eu estou até hoje subindo e descendo, sem poder fazer nada. Vou em médico, o médico diz que não pode fazer nada, disse que não vai pegar pepino de ninguém. Procurei a Justiça e a disseram que não podem fazer nada, inclusive eu já tenho uma ordem judicial desde 2009 que é para o Estado e o Município realizarem uma junta médica para diagnosticar o problema e fornecer todos os tratamentos e medicamentos. E isso também não sai do lugar”, denuncia José Carlos de Jesus Barbosa.
O diretor de atenção à saúde do município disse que a secretaria de Saúde fez a triagem e regulou o paciente, mas não pode interferir na lista de espera dos hospitais. “Nós encaminhamos os pacientes para os hospitais referenciados e esses hospitais fazem uma triagem. De acordo com essa triagem que eles avaliam a urgência e emergência para realização da cirurgia. Essa cirurgia existe uma lista de espera. Os pacientes são encaixados e essa lista é interna do hospital”, afirma Luiz Falcão.
De acordo com a promotoria de Justiça, uma junta médica já foi solicitada para avaliar José Carlos e para a cirurgia ser feita o mais rápido possível. Sobre a denúncia de erro médico, citada por José Carlos, foi aberto um inquérito, mas o Ministério Público enviou um relatório descartando esta possibilidade.

SÁBADO É O DIA D DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA EM ILHÉUS

cãoNo próximo sábado (21), a secretaria municipal de Saúde de Ilhéus, através do Centro de Zoonoses (CCZ), vai intensificar as atividades de vacinação contra raiva em cães e gato.  Além do posto de saúde CAE III (antigo SESP), Associação de Moradores do Teotônio Vilela e a Associação de Moradores da Urbis, haverá vacinação no posto de saúde Sarah Kubitscheky, no Malhado, centro de saúde do Iguape, São Miguel, PSF (Programa de Saúde da Família) Ilhéus II e PSF Nossa Senhora da Vitória.
Unidades extras de vacinação funcionarão na praça da Mangueira (Nelson Costa), praça Santa Rita (Conquista),posto de gasolina Nego Novo (Banco da Vitória), praça do Salobrinho, Barro Vermelho (Teotônio Vilela) e no Corpo de Bombeiros (Barra). 
Nesta sexta-feira, dia 20, haverá equipes do CCZ no Mutirão da Cidadania, no Centro Comunitário Nelson de Oliveira, no Bairro de Nelson Costa, no período das 8 às 14 horas, segundo informações da veterinária, Louise Santos Fernandes de Jesus.
A campanha teve início no município na última segunda-feira, dia 16, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. Nesta quinta-feira, dia 19, houve aplicação da vacina nos postos de saúde CAE III (antigo SESP), na Associação de Moradores do Teotônio Vilela e na Associação de Moradores da Urbis. Nestas unidades, o CCZ prossegue com a ação, na próxima semana (de segunda a sexta-feira), no período as 8 às 12 horas.
ALERTA – A raiva é uma doença transmitida principalmente por cães, gatos e morcegos. Quando a raiva é transmitida ao homem, é quase sempre letal. A transmissão da doença acontece quando o vírus, presente na saliva do animal infectado, penetra no organismo, através da pele ou mucosas. Isso pode acontecer por meio de mordidas, arranhões, lambidas ou pelo contato com a mucosa dos animais contaminados.

MÉDICOS CUBANOS PEDEM RESPEITO E DIZEM QUE VÊM TRABALHAR PARA O POVO BRASILEIRO

médicos cubanos
O primeiro grupo dos 206 médicos cubanos que vão trabalhar no Brasil desembarcou na tarde do sábado (24) no país. No Recife, ficaram 30 profissionais e 176 seguiram para Brasília, onde chegaram à noite. Ao desembarcar, Oscar Gonzales Martinez, graduado há 23 anos e especialista em atenção à família, disse que tinha grande expectativa em trabalhar com a população brasileira.
Martinez disse que veio ao Brasil por várias razões, entre elas, a oportunidade de trabalhar para o povo brasileiro. Sobre a polêmica em torno do pagamento dos salários, que serão feitos por meio do governo cubano e não diretamente aos profissionais, Gonzales disse que isso é o que menos importa, pois tem o emprego garantido em seu país e parte dos recursos irá para ajudar o seu povo.
“O mais importante é colaborar com os médicos brasileiros e ajudar na qualidade de vida do povo daqui. Também é importante a irmandade entre o povo cubano e o povo brasileiro que existe há muito tempo”, disse.
A médica Jaiceo Pereira, de 32 anos, lembrou, bem-humorada, que, apesar de ser a mais jovem do grupo, tem bastante experiência profissional e no início de sua formação já trabalhava com saúde da família. Ela pediu o apoio do povo brasileiro e respeito aos profissionais de seu país. “Queremos ajudar e dar saúde a todos aqueles que não têm acesso aos serviços médicos”, disse. “Queremos dar amor e queremos receber amor.” Já Alexander Del Toro destacou que veio para trabalhar junto e não competir.
Um grupo de 25 simpatizantes do socialismo e de Cuba esteve no Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek com cartazes. Durante a longa espera, que durou mais de duas horas, os manifestantes gritavam palavras de ordem como “Cubano amigo, Brasil está contigo” e “Brasil, Cuba, América Central, a luta socialista é internacional”.
Em meio às manifestações de apoio, Ana Célia Bonfim, que se identificou como médica da Secretaria de Saúde do Distrito Federal chegou a gritar entre os manifestantes que tudo não passava de uma “palhaçada”. “Profissional troca alguma coisa por bolsa. Isso não é coisa de profissional. Pelas condições que tem o médico cubano, claro que eles vão trocar isso pelas condições brasileiras. Mas isso é exploração de mão de obra”, disse.
O restante dos médicos cubanos desembarca amanhã (25) em Fortaleza, às 13h20, no Recife, às 16h, e em Salvador, às 18h, segundo o ministério. Ao todo, 644 médicos, incluindo os 400 cubanos, com diploma estrangeiro chegam ao Brasil até este domingo (25).  Na sexta-feira (23), começaram a chegar os médicos inscritos individualmente em oito capitais.
:: LEIA MAIS »

‘VIAJO 20 HORAS, SE PRECISAR’, DIZ FORMADO NA ESPANHA INSCRITO NO MAIS MÉDICOS

G1
medico0Morador de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, o médico Cristobal Andres Parada, de 34 anos, boliviano que também tem nacionalidade espanhola, se inscreveu nas vagas no Mais Médicos e aguarda o resultado da seleção de estrangeiros, que deve ser fechado internamente pelo Ministério da Saúde nesta sexta (9), e divulgado no sábado (10).
Ele disse estar disposto a viajar até 20 horas se for necessário, para atuar pelo SUS em um município distante ou área isolada. “Não tenho problema”, ressaltou.
Parada nasceu em Santiago do Chile, mas tem mãe americana e pai boliviano. Morou boa parte da vida em La Paz, mas também em cidades da Espanha, pois tem a cidadania do país – ele se formou em medicina pela Universidade de Zaragoza, em 2010. Desde então, vive no Brasil. Ele se inscreveu para revalidar o diploma duas vezes, em 2011 e 2012, mas não foi aprovado.
O candidato foi à Espanha, nesta semana, retirar os últimos documentos e resolver trâmites burocráticos de sua inscrição no Mais Médicos. Este passo já foi concluído, diz sua mulher, Muna Abdallah. Como não pode atuar com medicina no Brasil, Parada trabalha como administrador de empresas.
“Falam que não tem infraestrutura, que [os estrangeiros] estão acostumados a trabalhar com equipamentos modernos”, diz ele, sobre a situação de algumas cidades atendidas pelo Mais Médicos. “Mas, mesmo assim, a presença de um médico formado em uma região [pobre] vai ser uma ajuda muito grande.”
O médico diz não ver problema em trabalhar num município distante ou isolado do Brasil – ele torce para ser escolhido em algum de Mato Grosso. “Mesmo se tiver que viajar 15 ou 20 horas, se for até uma comunidade indígena, eu vou. Não tenho problema”, ressalta.
:: LEIA MAIS »

PESQUISA PREOCUPA AUTORIDADES: 15 MIL ADOLESCENTES FUMAM CRACK

 AGÊNCIA BRASIL
menor-fumando-crack-brasilia-dfAproximadamente 75 mil alunos do último ano do ensino fundamental nas escolas brasileiras fumavam maconha e 15 mil fumavam crack no ano passado, de acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2012, divulgada hoje (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Apesar dos números representarem 2,5% e 0,5%, respectivamente, dos cerca de 3,15 milhões de escolares do 9º ano, a situação serve de alerta para as autoridades e a sociedade como um todo, de acordo com o gerente de Estatísticas de Saúde do IBGE, Marco Antonio Andreazzi.
“Estamos falando de adolescentes, em sua maioria, entre 13 e 15 anos de idade, que frequentam a escola, que relataram ter usado essas drogas nos últimos 30 dias”, comentou. Ele demonstrou maior preocupação em relação ao crack. “Esse percentual de 0,5%, embora pareça bastante pequeno,  merece cuidado e análise mais aprofundada:  o crack é uma droga debilitante, que provoca o afastamento da escola, da família e do convívio social”, disse ele.
O estudo aponta que quase metade (45,5%) dos alunos nesse ano escolar tinha 14 anos de idade. Entre os entrevistados, 7,3% disseram ter experimentado algum tipo de droga ilícita como maconha, cocaína, crack, cola, loló, lança-perfume e ecstasy. Desse total, 2,6% tinham menos de 13 anos. Dentre os entrevistados, 34,5%  haviam provado maconha e 6,4%, crack. O Centro-Oeste é a região com o maior percentual de alunos do 9º ano que haviam experimentado alguma droga, com 9,3%. A Região Nordeste aparece com o menor percentual. Analisando os resultados por capitais, o maior percentual foi encontrado em Florianópolis (17,5%), Curitiba (14,4%) e os menores em Palmas e Macapá (5,7% em ambas).
Em relação ao álcool, 50,3% dos entrevistados disseram ter experimentado uma dose de bebida alcoólica na vida e 26,1% disseram ter consumido álcool nos últimos trinta dias, com destaque para Porto Alegre (34,6%) e Florianópolis (34,1%). Os menores percentuais foram encontrados em Belém (17,3%) e Fortaleza (17,4%).
Cerca de 22% dos estudantes disseram ter sofrido pelo menos um episódio de embriaguez. No sul, esse percentual foi 56,8% e de 47,3% no Nordeste. A proporção das meninas (51,7%) foi maior que a dos meninos (48,7%). A forma mais comum de obter bebida alcoólica foi em festas (39,7%), com amigos (21,8%), ou comprando no mercado, loja, bar ou supermercado (15,6%). E 10,2% dos escolares adquiriram bebida alcoólica para o consumo durante o período considerado, na própria casa.
Outro dado revelado pela pesquisa no que se refere à saúde dos adolescentes é a queda no número de escolares que haviam provado tabaco nas capitais entre 2009 e 2012 (de 24,2% para 22,3%). Os dados mostram que 19,6% dos estudantes brasileiros do último ano do ensino fundamental haviam experimentado cigarro e 29,8% informaram que pelo menos um dos responsáveis era fumante. 89,3% dos escolares estudam em escolas que informaram possuir política sobre proibição do uso do tabaco.
Ao comparar os dados das pesquisas de 2009 e 2012, verificou-se que o percentual de escolares que fizeram uso de cigarros nos últimos 30 dias manteve-se estável, em torno de 6%. As cidades com maiores proporções de escolares fumantes no período foram Campo Grande com 12,4% e Florianópolis com 9,7%.

ILHÉUS: FALTA DE ENERGIA E CAOS NO HOSPITAL REGIONAL

Falta de energia quase leva pacientes da UTI à morte

Falta de energia quase leva pacientes da UTI à morte

Uma denúncia feita pelo soldado PM Augusto Júnior e reproduzida em seu perfil no Facebook, dá conta do nível de caos que se encontra o Hospital Geral Luis Viana Filho (Regional), em Ilhéus.
Segundo a denúncia, na madrugada de sábado para domingo, por volta das 3h, faltou energia e, por um gravíssimo problema técnico, o gerador não ligou automaticamente.
De acordo com a postagem, o cidadão responsável pela manutenção do gerador foi acionado, sem êxito. Tentaram também ligar para a Coelba, mas também não houve uma resposta.
O autor da denúncia afirmou que até as 9h do domingo o problema ainda não tinha sido solucionado.
Devido a tal situação, ainda segundo a denúncia, pacientes da UTI literalmente beiraram a morte.
Trata-se de um antigo problema do hospital, que segue até hoje sem encontrar uma solução, por mais absurdo que pareça.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia