dengue prefeitura de ilheus
geraldo simoes
julho 2014
D S T Q Q S S
« jun    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: ‘Ronaldo Carletto’

DEPUTADO RELACIONA DONO DA ROTA A PERSEGUIÇÃO CONTRA TRANSPORTE ALTERNATIVO

Deputado partiu para o ataque contra o empresário dos transportes.

Deputado partiu para o ataque contra o empresário dos transportes.

O deputado Valmir Assunção (PT-BA) não usou de meias palavras para relacionar o deputado estadual Ronaldo Carletto (PP) à Agerba, órgão do Estado que regulamenta o transporte coletivo na Bahia. Da tribuna da Câmara Federal, ontem (terça-feira, 18), Valmir teceu duras críticas e denunciou abusos praticados na fiscalização do transporte alternativo, principalmente no extremo sul do estado.
De acordo com o parlamentar, por todas as regiões que passou existem problemas com transporte complementar e, por conta disso, é necessário apurar o cumprimento da regulamentação existente. Na última segunda-feira (17), no extremo sul, a Cooperativa de Transporte Alternativo fechou a BR-101 por mais de quatro horas para protestar contra os abusos na aplicação de multas, e pedir a reativação do sistema em cidades da região para se credenciar e participar de licitações.
Diante das denúncias, o petista disparou: “Isso acontece por determinação do dono de boa parte do transporte na Bahia, dos ônibus que circulam no estado, o parlamentar Ronaldo Carletto [PP], que tem relação com a Agerba – agência que regulamenta e fiscaliza esse processo, e que acaba prendendo os carros e multando as pessoas que fazem o transporte alternativo”. Carletto é dono, entre outras, da Viametro, Rota, Expresso Brasileiro e Viação Rio Cachoeira.
De acordo com o deputado, até os pequenos agricultores em assentamento de reforma agrária, que têm um carro e leva amigos, parentes e vizinhos, também são alvos da Agerba. “A mando do deputado Ronaldo Carletto, o órgão vai lá prende e multa essas pessoas e não permite que as cidades regulamentem esse tipo de transporte”, completa.
O parlamentar petista relacionou os protestos e mobilizações de trabalhadores no extremo sul, no oeste, no sudoeste, e em outras regiões da Bahia, a essa intervenção do deputado estadual junto à Agerba.
“Mesmo sabendo que já foi aprovada uma lei na Assembleia Legislativa sobre a questão do transporte alternativo, nós precisamos compreender que esse transporte é complementar ao normal que existe como opção para a sociedade. Faço um apelo para que o governador possa, cada vez mais, ter sensibilidade para encontrar uma solução para o transporte alternativo e que as pessoas não sejam humilhadas pela Agerba a mando do deputado estadual”, finaliza Valmir.

O LASTIMÁVEL SILÊNCIO DE JABES E DOS SEUS DEPUTADOS ANTE OS CONFLITOS ENTRE ÍNDIOS E AGRICULTORES NA REGIÃO

Jabes ao lado do deputado federal Mário Negromonte. O prefeito pediu votos para ele em Ilhéus, e o parlamentar nada fez pela cidade.

Jabes ao lado do deputado federal Mário Negromonte (PP). O prefeito pediu votos para ele em Ilhéus, e o parlamentar nada fez pela cidade.

Enquanto o deputado federal Geraldo Simões (PT) age energicamente, praticamente sozinho, ante a situação de guerra que se converteu algumas áreas de Ilhéus, Una e Buerarema, devido aos conflitos entre índios e pequenos agricultores locais, alguns políticos da região não seguem a mesma linha, e fazem, irresponsavelmente, vistas grossas perante uma situação gravíssima.
Em busca de um saída onde o bom senso impere, Geraldo não pestanejou em comprar briga com o Conselho Indigenista Missionário (Cime), com o ministro da Justiça, com alguns setores do PT e com a Fundação Nacional do Índio (Funai).
Tudo por algo que ele acredita piamente ser uma situação que carece de maior aprofundamento, para que, justamente, não seja cometida nenhuma espécie de injustiça.
Enquanto isso, vamos retroceder um pouco no tempo.
Será que os caros leitores recordam quem eram os candidatos a deputado que Jabes Ribeiro, isso em 2010, apresentou à região como sendo “pessoas dele”? Caso não, nós refrescaremos suas memórias: Para deputado estadual Jabes apresentou o nome de Ronaldo Carletto (PP) e para federal, Mário Negromonte (PP).
Jabes e o deputado estadual Ronaldo Carletto. Gestor ilheense apresentou nome do parlamentar na cidade, que, depois de eleito, virou as costas para a população local.

Jabes e o deputado estadual Ronaldo Carletto (PP). Gestor ilheense apresentou nome do parlamentar na cidade, que, depois de eleito, virou as costas para a população local.

Eles tiveram boa votação em Ilhéus, porém, além de nunca terem feito nada pela cidade, nesse momento em que, não só Ilhéus, mas as outras duas cidades onde o conflito acontece, carecem urgentemente da atuação séria de parlamentares, eles agem como se nada estivesse acontecendo. 
E não só eles, mas a maioria dos que vieram aqui, pediram voto e depois viraram as costas para a cidade. Sem esquecer dos que são prata da casa, porém, seguem a mesma linha do execrável descompromisso com a cidade.
Que espécies de políticos são esses? Fica mais do que evidente que não passam de meros oportunistas, que, quando aparecem, de quatro em quatro anos, sorriem, ofertam abraços e afagos, mas, depois de eleitos, na hora de fazer jus aos seus mandatos, dão uma grande banana para a população.
Ah, para não esquecermos, os candidatos que Jabes apresentou nas eleições de 2010, se liguem, são os mesmos que ele pretende trazer à tira-colo mais uma vez para a região esse ano.
Os exemplos foram dados. E cada um tem direito de fazer o que bem entender com seu voto. Até mesmo o de jogar no lixo.
curta costa do cacau


grapiuna web pop

twitter
facebook