WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘Revalida’

ESTUDANTES DE MEDICINA TERÃO R$ 400 PARA FAZER REVALIDA

AGÊNCIA ESTADO
O governo federal vai pagar R$ 400 para estudantes de Medicina que participarem do pré-teste do Exame Nacional de Revalidação de Diploma Médico (Revalida), condição para reconhecer diplomas de formados em outros países para atuar no Brasil.
O pré-teste será aplicado a alunos de último ano como forma de melhorar a prova, marcada para o dia 25 de agosto. Os pagamentos são comunicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e encaminhados aos coordenadores de cursos das instituições escolhidas para o Revalida.
Ligado ao Ministério da Educação (MEC), o Inep é responsável pela aplicação do exame. Como a participação é voluntária, a preocupação do Inep (e de especialistas) é que houvesse baixa adesão ao pré-teste, ou mesmo boicote, com a possibildiade de não alcançar uma amostra significativa. 
Para receber os R$ 400, os alunos terão de comprovar a participação, com assinatura na lista de presença, e não ter a prova anulada ou nota zero.
O Inep indica que os valores sejam usados para pagar a inscrição em programas de residência, mas não há obrigatoriedade para a finalidade do dinheiro. 
Os incentivos devem custar cerca de R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. O pré-teste do Revalida será aplicado a alunos de 32 cursos de Medicina – 17 instituições privadas e 15 públicas.
Com base no número de formandos das instituições selecionadas, cerca de 4 mil alunos devem fazer o exame. A prova será a mesma aplicada aos candidatos diplomados no exterior, mas estudantes brasileiros só farão a parte teórica. As informações de Fernanda Bassete e Paulo Saldaña.

INEP PUBLICA EDITAL SOBRE APLICAÇÃO DO REVALIDA A ESTUDANTES BRASILEIROS

G1
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou no Diário Oficial desta segunda-feira (15) o edital que detalha como será a aplicação do pré-teste do Revalida, exame de revalidação de diplomas de medicina estrangeiros, a estudantes brasileiros, conforme antecipado na última semana.
A prova vai ser aplicada no dia 25 de agosto. Segundo o Inep, a amostra de participantes brasileiros envolve 32 cursos e 3.745 concluintes do curso de medicina, representando todas as regiões do país. Desse total, 17 cursos são de instituições de ensino superiores privadas e 15 públicas – os nomes das instituições serão divulgados futuramente, de acordo com o Inep.
Segundo o edital, os estudantes que participarão do exame são parte de uma amostra elaborada pelo Inep e pela Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (SESu/MEC) além de instituições que, em 2013, utilizarão o pré-teste como instrumento de avaliação em seus processos de revalidação de diplomas médicos. Todas elas aceitaram espontaneamente participar do estudo, informa o Inep.
O texto publicado no DO informa que a aplicação das provas tem por “finalidade exclusiva subsidiar análises sobre a avaliação aplicada na primeira etapa do Revalida, e com ele não se confunde, tendo em vista sua adequação às Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de medicina”. Ou seja, o objetivo é testar em estudantes brasileiros a prova aplicada àqueles que estudaram no exterior.
O edital detalha o processo de inscrição: os coordenadores das instituições participantes irão cadastrar os alunos que poderão prestar o pré-teste. Em seguida, cada estudante tem de confirmar junto ao Inep, pela internet, se fará de fato a prova.

MEC APLICARÁ TESTES PARA MÉDICOS DE FORA EM ESTUDANTES DO BRASIL

revalidaO Ministério da Educação (MEC) vai aplicar o Exame Nacional de Diplomas Médicos (Revalida) para os estudantes dos cursos de Medicina do Brasil. A informação foi confirmada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame, nesta sexta-feira, 12.
A prova – obrigatória para os médicos formados no exterior que querem atuar no País – será aplicada como um pré-teste para alunos do sexto ano ainda em 2013. A ideia é verificar se o exame está de acordo com a matriz curricular das faculdades brasileiras.
Criado em 2011, o Revalida teve índices de 90% e 91% de reprovação nos dois últimos anos. Segundo informou a assessoria de imprensa do Inep, a medida não tem o objetivo de avaliar a qualidade dos futuros profissionais brasileiros.
Ainda não há informações sobre quantos alunos (e de quais universidades) serão submetidos ao teste. A novidade foi divulgada quatro dias depois de o governo federal anunciar o programa “Mais Médicos”, com uma série de medidas para atender a demanda por profissionais da área no Sistema Único de Saúde (SUS).
Entre elas, a decisão de aumentar de seis para oito anos o tempo de duração dos cursos de Medicina no Brasil e a importação de médicos estrangeiros para atuação em cidades do interior e da periferia, possivelmente sem a exigência de revalidação dos diplomas.
Principais alvos do governo, os médicos formados em Portugal e Espanha têm bom desempenho no Revalida. Na prova de 2012, 37% dos diplomas portugueses obtiveram a revalidação – o país é o primeiro no ranking de aprovações. Em seguida, conseguiram mais aprovações os formados na Venezuela (26%), Argentina (20%) e Espanha (19%).
Em relação à nacionalidade dos candidatos, os venezuelanos, cubanos e argentinos têm as melhores classificações, com 27%, 25% e 20% de aprovação em 2012, respectivamente.
Os médicos brasileiros formados no exterior ficaram em 6º lugar, com apenas 42 dos 560 inscritos aprovados no Revalida no último ano – um índice de 7%. $Revalida$ O Revalida é anual e composto por duas etapas, ambas eliminatórias.
Primeiro o candidato é submetido a uma prova teórica e, posteriormente, uma avaliação prática das habilidades clínicas do profissional. Os candidatos reprovados podem se inscrever nos anos seguintes, sem número limite de tentativas.
De acordo com informações do Inep, os exames são orientados por uma matriz de correspondência curricular, que estabelece a avaliação de cinco grande áreas da atividade médica: cirurgia, medicina da família e comunidade, pediatria, ginecologia-obstetrícia e clínica médica.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia