WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
shopping jequitiba



novembro 2018
D S T Q Q S S
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: ‘Psol’

SUPREMO DEBATE NESTA SEXTA-FEIRA DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO

Debaixo das atenções femininas e com a expectativa de polêmicas fervorosas, o aborto volta a ser debatido no Supremo Tribunal Federal (STF) amanhã (3), ainda sob o comando da segunda presidente mulher da Corte, Cármen Lúcia. O tema será relatado por Rosa Weber que decidiu ouvir especialistas antes de emitir um parecer. 

O STF tem nas mãos uma ação encaminhada pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), em março de 2017, pedindo que a interrupção da gravidez feita por decisão da mulher nas 12 primeiras semanas não seja mais considerada um crime. Mais de 40 pessoas ligadas às áreas de saúde, ciências, direitos humanos e religião foram escolhidas para participar dos debates.

A primeira audiência pública está marcada para esta sexta-feira (3) e deve contar com mais de 20 especialistas. Cada um terá 20 minutos para apresentar argumentos e posicionamentos sobre o tema. Uma nova rodada está marcada para 6 de agosto.

:: LEIA MAIS »

UM PROTESTO DE CARNAVAL…

Em um dos circuitos do carnaval de Salvador, integrantes do PSOL protestaram contra a gradativa privatização dos espaços públicos na festa.

Em um dos circuitos do carnaval de Salvador, integrantes do PSOL protestaram contra a gradativa privatização dos espaços públicos na festa.

EM NOTA OFICIAL, PSOL DESMENTE ACUSAÇÕES DE QUE FINANCIA BLACK BLOC EM MANIFESTAÇÕES

psolAtravés do seu portal na internet, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), se pronunciou oficialmente sobre o que eles classificam de manchete mentirosa, publicada pela revista Veja, da editora Abril. 
Confiram a nota na íntegra:
Diante da matéria publicada nesta quinta-feira (13), no portal da Revista Veja, intitulada “Vereadores do PSOL financiam black bloc em manifestações”, a direção nacional do partido esclarece:
1 – O PSOL nunca financiou o grupo autodenominado Black Bloc nem quaisquer grupos que tenham cometido atos violentos. E mais, nosso partido não possui identidade com tais agrupamentos anarquistas e repudia seus métodos de ações individualistas e violentas.
 
2 – As ilações feitas pelo advogado dos dois rapazes presos de que partidos políticos financiam manifestantes para promover depredações carecem de comprovação por parte do denunciante e em nada podem se referir ao nosso partido. Cabe lembrar que este advogado já defendeu o deputado estadual Natalino, um dos criminosos ligados às milícias no Rio de Janeiro.
 
3 – É totalmente absurda a manchete da matéria da Veja. Os dois vereadores citados na matéria (Renato Cinco e Jeferson Moura) foram eleitos pelo partido e somente o primeiro permanece nos quadros partidários (o vereador Jeferson faz parte da Rede de Marina Silva). Afirmar que doação de 300,00 para o movimento social é financiamento de black bloc é uma ofensa à inteligência do povo brasileiro. É papel dos parlamentares, especialmente aqueles comprometidos com a defesa dos direitos do povo, auxiliar os grupos de moradores, estudantes, trabalhadores que lutam por melhorias nas condições de vida.
 
4 – No caso divulgado pela revista, o valor de 300 reais é relativo à doação para a Ceia da Miséria, evento natalino promovido por movimentos sociais com os moradores de rua da Cinelândia, realizado em 23 de dezembro do ano passado. Ou seja, nada relacionado com a afirmação falsa que se tenta induzir no título da matéria.
 
5 – A orquestração é clara: tentar criminalizar os movimentos sociais que lutam por seus direitos, colocando todos os seus participantes como baderneiros ou até criminosos. E tornar combativos parlamentares em cúmplices da  morte do cinegrafista da Band. E mais, é uma tentativa nítida de atacar nosso partido, primeiro na figura do deputado Marcelo Freixo, agora na pessoa do vereador Renato Cinco, visando impedir a identificação dos que lutam por seus direitos com a plataforma partidária.
 
6 – O PSOL não se surpreende com estes ataques. Os brasileiros que assistiram ao filme Tropa de Elite 2 puderam ver de modo claro os mecanismos que utiliza o sistema contra os que defendem a luta contra a corrupção, os esquemas mafiosos e os interesses públicos. O filme é inspirado numa história real: a luta da CPI das milícias que foi dirigida pelo deputado Marcelo Freixo e que levou à prisão mais de 500 bandidos, entre eles inúmeros políticos, como o próprio ex-deputado Natalino citado acima.
 
7 – O PSOL não tem ligação com Black Bloc, mas tem profundas ligações com as demandas apresentadas pelas manifestações que tomaram conta do país desde junho. O não atendimento destas demandas pelas autoridades, associada à constante e recorrente violência policial, é o que mantém o povo na rua lutando por seus direitos.
 
8 – Nosso partido tem mais de 100 mil filiados em todo o país e milhões de amigos Brasil afora. Continuaremos conclamando todos os nossos militantes a participar das lutas de nosso povo. Continuaremos apoiando atos que reivindiquem melhoria na qualidade dos serviços públicos e denunciem os gastos abusivos nas obras da Copa e denunciaremos todas as provocações e atos irresponsáveis que apenas ajudam a repressão e afastam o povo das ruas.

NOTA PÚBLICA DO PSOL DE ILHÉUS

psolO Partido Socialismo e Liberdade – PSOL 50 aguardou de forma criteriosa, prudente e sensata para se manifestar publicamente sobre os acontecimentos que vem assolando a sociedade ilheense de modo que possa de forma inatacável e honesta mostrar até onde chegou a incompetência administrativa instalada nesta cidade a partir de janeiro 2013. Uma análise sistemática sobre um governo que após seis meses à frente da prefeitura municipal, não consegue resolver as questões básicas do município.
O povo de Ilhéus merece e exige respeito!
Temos uma história rica, um vasto patrimônio sócio cultural, riquezas naturais maravilhosas além de um povo ordeiro, honesto e trabalhador.
Temos tudo para sermos felizes. Falta-nos, entretanto, uma gestão municipal capacitada a dirigir nossa cidade com compromisso, lealdade e responsabilidade.
A pergunta que fica é, será que o povo de Ilhéus levou mais um calote eleitoral?
Onde se encontra o prefeito que há meses atrás dizia ter a solução para todos os problemas e que por “amor” seria a melhor opção para a cidade?
Afirmava em seus discursos eleitoreiros o seu livre acesso aos governos Estadual e Federal, aos Ministérios em Brasília, aos Deputados e Senadores de base aliada, sua vasta experiência anterior que o qualificava assim a ser o prefeito mais apto para a cidade, e que mudaria a realidade de Ilhéus para melhor.
O Prefeito eleito, depois de transcorridos 06 (seis) meses de sua posse, fica agora se lamentando. Alegando que a situação financeira do município é caótica.
Esquece-se o Prefeito ou faze-se esquecer de que foi ele mesmo que levou a cidade a esta condição. Em sua última gestão, nos estertores do seu último mandato, abandonou a cidade em péssimo estado. Casos gravíssimos de saúde pública, educação sucateada, transporte, limpeza urbana, iluminação publica, segurança e saneamento básico, calçadas e ruas esburacadas. A falência desta gestão deixou Ilhéus sem nenhum tipo de recurso financeiro inclusive, para o início dos trabalhos do novo prefeito eleito.
Complementando estes desmandos aliam-se os precatórios formados em suas outras gestões cujos pagamentos foram sempre postergados e os interessados diretos passando por necessidades vitais de sobrevivência.
Este não é o Prefeito que Ilhéus desejava e quer. Para isto basta verificar as dezenas de processos que o mesmo responde nos Órgãos Públicos e Tribunal de Contas do Município, por não ter cumprido a Lei de Responsabilidade Fiscal e por ter sido e um péssimo administrador.
Você sabe por que a cidade continua como antes?
:: LEIA MAIS »

dom eduardo

projetos arquitetonicos








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia