WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

:: ‘política’

ADIADA VOTAÇÃO DA PEC 37 NA CÂMARA

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), decidiu adiar a votação da PEC 37, inicialmente marcada pelo deputado para o próximo dia 26. Ele anunciou a decisão durante viagem oficial que faz à Rússia.
A Proposta de Emenda à Constiuição (PEC) 37 limita a atuação do Ministério Público e confere às polícias a exclusividade nas investigações criminais. A proposta opõe integrantes do Ministério Público e das polícias. Os primeiros são contra retirar o poder de investigação de promotores e procuradores. Policiais consideram que a Constituição delega às polícias a prerrogativa de atuar em casos relacionados a crimes.
 Nos protestos organizados em diversas cidades do país nos últimos dias, uma das causas defendidas pelos manifestantes é que a PEC 37 não seja aprovada.
 De acordo com a assessoria de Henrique Alves, a votação foi adiada porque o deputado havia marcado para esta semana um encontro de líderes partidários para discutir o tema, mas não houve a reunião por causa da viagem oficial à Rússia. Com isso, a conversa entre os líderes está agendada para semana que vem.
 Henrique Alves afirmou que a votação da PEC 37 deverá ocorrer na primeira semana de julho. Segundo ele, a próxima semana será dedicada a encontrar um “entendimento”.

:: LEIA MAIS »

JABISTAS REVOLTADOS COM JAMIL OCKÉ

jamilO secretário municipal de Assistência Social Jamil Ocké encontrou uma fórmula para se livrar das importunações e cobranças das pessoas que lhe ajudaram na campanha para vereador.
A tática é simples: Bloquear no Facebook.
Com isso, folclóricos defensores do jabismo estão explicitando suas revoltas nas redes sociais, não poupando adjetivos à Ocké.
“Na campanha ele foi até a minha casa, clamou a minha ajuda. Eu trabalhei arduamente e agora ele me bloqueou no Face. Eu quero que ele vá pro quinto dos…”.
Há quem diga que o secretário voltou para o Orkut.

PINHEIRO E O DISCURSO ANTI-CARLISTA

RAIO LASER
Chamou a atenção o discurso emocionado, que terminou com a voz embargada, proferido pelo senador Walter Pinheiro no evento que lançou a candidatura de Everaldo Anunciação à presidência do PT.
Na fala, Pinheiro disse que o principal desafio do partido neste momento era dialogar com o povo baiano, mostrando, entre outras realizações, a democracia que o governo Jaques Wagner trouxe para a Bahia.
“Acabou a história do chicote numa mão e do dinheiro na outra. Hoje, se vive num estado democrático construído pelo PT”, disse Pinheiro, alvejando o carlismo.

BOLSONARO SOLTA ROJÕES EM FRENTE A HOTEL QUE HOSPEDA SELEÇÃO ITALIANA

Polêmico parlamentar explicitou desequilíbrio com atitude.

Polêmico parlamentar explicitou desequilíbrio com atitude.

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) protagonizou um episódio inusitado na manhã desta segunda-feira (10), em frente ao Hotel Sheraton, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.
O parlamentar chegou ao local com uma caixa de fogos de artifício e disparou os artefatos na porta do estabelecimento. A imprensa, que aguardava a chegada da delegação da seleção italiana, presenciou o fato. Assustados, os funcionários do hotel correram para a entrada. Vizinho do Sheraton, Bolsonaro alegou, irritado, que o barulho causado pelo gerador de energia do hotel atrapalhou sua noite de sono.
O gerente do estabelecimento pediu desculpas e disse que o equipamento seria desligado nas próximas horas, de acordo com o Lancenet.
O deputado, então, retornou ao seu veículo com o resto dos fogos de artifício e foi embora. Hospedada no Sheraton, a seleção italiana realizará um amistoso contra o Haiti na terça-feira (11) em São Januário.

JUSTIÇA PODE FORÇAR NOVA ELEIÇÃO EM IPIAÚ

Deraldino e Cezário.

Deraldino e Cezário.

Derrotado no último pleito, o empresário Cezário Costa (PDT) moveu ação contra o prefeito Deraldino Araújo (PMDB) pedindo a cassação do diploma de seu adversário.
De acordo com o Notícias de Ipiaú, Cezário alega abuso de poder econômico e uso da máquina pública no pleito passado.
Ontem (terça, 04), a juíza Carla Rodrigues aceitou o recurso interposto e deu prazo de três dias para que Deraldino apresente a defesa. A magistrada também determinou a entrada do Ministério Público no caso.

UMA UNANIMIDADE CHAMADA JABES RIBEIRO

jabesDesde que se lançou mais uma vez candidato a prefeito de Ilhéus, até o momento em que o último voto válido foi contabilizado, uma coisa é fato: Jabes Ribeiro nunca foi uma unanimidade.
Nas últimas eleições, a quantidade dos votos dos outros candidatos, mais a soma dos votos nulos, brancos e abstenções, explicitaram que o atual prefeito foi eleito por uma minoria. Seus índices de rejeição eram notáveis.  Mas mesmo assim, motivados por um natural otimismo que paira entre nós nesses momentos de transição política, havia os que acreditavam em uma boa gestão.
Mas, passados quase cinco meses desde que assumiu o comando do Paranaguá, Jabes conseguiu o que nunca tinha alcançado: Se consolidar como uma verdadeira unanimidade.
Somado aos antigos opositores e às milhares de pessoas que não contribuíram para que ele voltasse ao Paranaguá, temos agora aqueles que até outro dia apoiavam o jabismo, mas que ante o quadro que vem se desvelando, se decepcionaram e passaram a tecer críticas publicamente. A exemplo de alguns consagrados meios de comunicação da cidade. Digitais e impressos.
Isso sem esquecer de mencionar os velhos puxa-sacos, que já perderam a paciência e hoje atacam o Paranaguá com sangue nos olhos.
Enquanto isso, nada do que foi prometido é realizado. Nada acontece, nada é tocado, nada é resolvido, nada é solucionado, escolas e postos de saúde seguem sem funcionar, buracos se multiplicam nas ruas, muitas delas as escuras. Evidenciando a plena falta de compromisso da gestão municipal.
Só restam agora alguns que, literalmente, têm rabo preso. Aqueles poucos que devem favor, gozam das benesses de indicações para cargos, nomeação de parentes, etc.
Esses continuam caladinhos. Elogiando e brigando bravamente pelo jabismo, mesmo que estejam se tornando motivo da risadaria alheia, caindo no ridículo de defender com unhas e dentes aquilo que não tem defesa.
Cada qual com suas razões, mesmo que elas tripudiem do bom senso.

A HORA E A VEZ DOS IDIOTAS DE PLANTÃO

imbecil1Ante o senso comum convencionado, eis que emergem das catacumbas da obscuridade intelectual os idiotas de plantão.
Destilam suas verborragias risíveis, almejando angariar notoriedade. Mas, explicitamente, jamais deixarão de ser idiotas. Ou melhor, analisando especificamente um caso local:  Nunca deixará de ser um palhaço do não riso.
Vejamos a atual conjuntura política ilheense.
Qualquer energúmeno posará de sumidade, criticando o caos administrativo que imperou no Paranaguá. Basta saber ler e conhecer a mágica do “control C-control V”.
Afinal de contas, Deus pode não ter dado asas às cobras, mas deu língua aos papagaios.
Mas, se resolvermos analisar a trajetória desses críticos emergentes, constataremos que tais, até anteontem, comungavam bravamente com o jabismo. Ou seja,são responsáveis indiretamente por tudo que estamos tendo o desprazer de presenciar, pois ajudaram a realojar no poder o atual grupo que comanda a cidade.
E agora, com a nau praticamente vindo a pique, nada mais cômodo do que abandonar o barco, oportunamente virar a casaca e passar a adotar o discurso da oposição, outrora duramente criticada.
Prova inconteste das vacilações ideológicas que ornamentam tais ilustres cabeças “pensantes”.
O mal dos idiotas é achar que todos são como eles.
Ledo engano.

SECRETARIA MUNICIPAL DE MALDADES E PERSEGUIÇÕES

raivaNão há limites para as ações raivosas da secretaria municipal de Maldades, capitaneada pelo patinho feio do jabismo, o irmão do prefeito ilheense.
Nada escapa aos seus irascíveis métodos de perseguição, ante aqueles que não comungam com os dogmas da sua seita política.
“Vigiar e punir”, eis a sua máxima. Não que ele seja um literato, a ponto de ter lido Foucault.
Nem mesmo um outro sacerdote do jabismo escapou das ingerências do cidadão. Como noticiamos (leia aqui), o secretário Isaac Albagli e o titular da pasta das Maldades Institucionalizadas, Jonh Ribeiro, estão oficialmente rompidos.
Segundo matérias do Blog do Gusmão e do Agravo, a vítima da vez foi o conhecido Jeremias do Jegue. Trabalhador honesto, que atua há anos no ramo das faixas, está, após decreto maléfico, terminantemente proibido de exercer sua profissão.
A ordem é: “Pregou faixa, arranque imediatamente”.
O motivo? Jeremias teria votado em Carmelita e trabalhado na sua campanha. 
Algo inaceitável para o capitão do mato do Paranaguá, que teria afirmado que enquanto estiver no comando, ele não prega uma faixa na cidade.
Sem perdão.

O INSTITUTO QUE JÁ NÃO ENGANA MAIS NINGUÉM

sem-graçaTem gente em Ilhéus que gosta de aparecer. Buscam a todo custo se manter sob as luzes dos holofotes, talvez para suprir o vazio que impera ante suas naturais obscuridades enquanto seres.
Toda vez que acharem necessário, se voltarão com suas revoltas oportunistas, tendo como alvo algumas questões específicas. E, obviamente, sempre atendendo a interesses norteados pelos favorecimentos e mimos que lhes são ofertados.
Por exemplo, aqui em Ilhéus existe um grupelho, formado por tipos estranhos, entre “alienígenas” e pessoas de contribuições sociais questionáveis. Postam-se como espécies de birutas: sem direção, sem norte, seguindo o fluxo do vento das suas falsas convicções.
Já atacaram o Porto Sul e hoje se auto intitulam “donos” de Ilhéus.  Isso mesmo. Algo que afirmamos ser nosso, é porque acreditamos que nos pertence.
Só que, a Ilhéus deles não é a do povo que sofre com a falta de atendimento nos postos de saúde. A Ilhéus deles não é a que falta merenda nas escolas e nem transporte escolar. A Ilhéus a qual se dizem donos não é a da sujeira, do lixo, da perseguição política.
Ou seja, a Ilhéus deles não existe. É fictícia, é fruto dos seus devaneios e interesses.
Vamos além. Esse grupo, que se diz defensor da honra e da moralidade política, age, segundo os mesmos, fiscalizando a câmara, mas peca absurdamente ao simplesmente fazer vistas grossas ante o caos administrativo que impera no Paranaguá.
Como assim?
Há quem diga que foram picados com o ferrão venenoso e execrável do jabismo. Logo, perderam a credibilidade até mesmo para comprar um real de pão fiado em qualquer bodega.
Tudo “por amor a Ilhéus”. 

O MASOQUISMO POLÍTICO

chicote
A cada dia que passa temos mais convicção de que esses 11 anos de PT no comando do país, e sete gerindo a Bahia, estão causando confusão ideológica em alguns políticos.
Isso mesmo. Atordoados, eles não sabem se seguem o senso comum, ante suas origens políticas, e assumem uma postura oposicionista de fato. Ou insistem em camuflar seus instintos, bajulando àqueles que na verdade não suportam.
Vejamos o exemplo de um secretário municipal ilheense.
Na noite dessa segunda-feira, através do seu perfil no Facebook, ele postou uma imagem, onde era sugerido que as pessoas, como forma de reprovação, tacassem tomates na presidente Dilma Rousseff.
Mas parece que o nobre secretário, tomado por um lapso de memória, esqueceu-se que a sigla ao qual faz parte, é da base de sustentação dos governos Wagner e Dilma.
Ou seja, fustigando o povo a tacar tomates na presidente, assim reza o bom senso, ele está naturalmente pedindo pra levar tomatadas também, já que seu partido ocupa cargos nos governos federal e estadual.
Eis um curioso caso de masoquismo político.



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia