WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘poesia’

EM CENA

Luh Oliveira é professora de Língua Portuguesa, poeta, escritora e Mestre em Letras.

Seria bom ser artista

por um dia

vestir a máscara da alegria

tirar a maquiagem

sair do salto

pisar na areia

sorrir para o dia.

 

Seria bom ser artista

por uma semana inteira

falar verdades e baboseira

nada de monotonia

plateias, bandeiras

destino jogado

sem eira nem beira

 

Seria bom ser artista

por um mês fechado

curtir a vida adoidado

ser mocinho, ser bandido

criar verdades e pecados

ficar rico, ficar pobre

ter um encontro marcado.

 

Seria bom ser artista

pela vida afora

encenar sempre o agora

semana que dá semente

domingo que não demora

ter um palco-brincadeira

ver a vida indo embora

 

Seria bom ser artista

neste exato minuto

em que escrevo

ensaiando o script

que a vida me deu

por sorteio

In: OLIVEIRA, Luh. Iluhsão. Guaratinguetá: Penalux, 2015. p. 26-27

UTOPIAMOR

Luh Oliveira é professora de Língua Portuguesa, poeta, escritora e Mestre em Letras.

Eu desejo um amor que me enfureça

Que me leve à loucura, êxtase profundo

Que me faça mulher em chamas

Que me tire o salto, desamarre os botões

E apague meus queimores ao anoitecer

Eu desejo um amor que me acalme

Que me sacuda os ombros

Que me faça companhia

Que me diga boas verdades

E que adormeça em meus braços até amanhecer.

Eu desejo um amor que me ilumine

Que seu sorriso me contamine

Que encare a TPM como brinde

Que me pegue no colo, rode, saltite

e segure firme em minhas mãos até o sol nascer

Eu desejo um amor que me encare

Que olhe sempre em meus olhos

Que não deixe que nada nos separe

Que colha flores do campo e tulipas

E floresça em meu caminho até envelhecer

Eu desejo um amor que ame

Que grite, que chore, que reclame

Que cante, dance , lute sem tatame

Que amanheça, que entardeça, que anoiteça.

E que me ame pra sempre até morrer.

 

In: OLIVEIRA, Luh. Iluhsão. Guaratinguetá: Penalux, 2015. p. 38-39.

POESIA NO DIVÃ

Luh Oliveira é professora de Língua Portuguesa, poeta, escritora e Mestre em Letras.

Com licença, doutor Freud
Permita-me deitar em seu divã
Preciso indagar contigo
Preciso do seu ombro amigo
Falar sobre esta poesia vã.

Quero que decifre meu inconsciente
Que me deixe falar desesperadamente
Que analise minhas palavras
Versos, rimas, candura e raiva
E tudo que passa em minha mente.

Já conversei com Fernando Pessoa
Alberto Caeiro e Pablo Neruda
Morri de rir com Gregório de Mattos
Chorei com Augusto dos Anjos
Mas em nada essa sensação muda.

Pedi ajuda a Cecília Meireles
A Bandeira, a Drummond de Andrade
Achei versos no meio do caminho
O Claro Enigma tentei decifrar sozinho
Mas em todo lugar a poesia me invade.

Já fiz da palavra disfarce de coisa grave
Conforme dialoguei com Adélia Prado
Assim como eu, Álvaro de Campos

Queria ser o que pensa e ser tantos

Que até desabafei com Elizabeth Salgado.

Em tempos modernos já viajei Edu Neto
Claudia Gonçalves, Tonho França, Jiddu Saldanha
Sobrevoei Cyro de Mattos, Valdelice Pinheiro
André Rosa, Antônio Pereira, Rita SAntana
E neste vasto céu a poesia me arranha

Que me diz, doutor Freud?
Se a língua molda o inconsciente
Como afirma Lacan veemente
Que faço eu com minha alma poeta
que vive em mim tão intensamente?

Existe explicação para a Poesia?

Nem Freud explicaria…

DIA DA POESIA COM… POESIA EM ITABUNA

poesia

ACADEMIA DE LETRAS DE ILHÉUS REALIZA FESTIVAL EM HOMENAGEM À CASTRO ALVES

Castro AlvesCom o objetivo de abrir espaço para que estudantes do ensinos fundamental e médio possam mostrar seus talentos e conhecer a obra do poeta Castro Alves, a Academia de Letras de Ilhéus abre, no próximo sábado (01), inscrição para o I Festival de Poesia Falada.
O evento acontecerá no dia 14 de março (data de nascimento do poeta e quando se comemora o dia Nacional da Poesia) na praça Castro Alves, avenida Soares Lopes, a partir das 17h. 
No ato da inscrição, que vai até o dia 10 de março, o participante deve indicar a forma com a qual irá declamar a poesia – através do teatro, música, leitura dramática, jogral ou outro meio artístico – que deve ter o mínimo de três minutos e o máximo de sete e ser gravados em uma mídia portátil (CD ou DVD).
Cada candidato pode inscrever apenas uma poesia do poeta Castro Alves.
Os envelopes fechados contendo a ficha de inscrição (obtida na sede da Academia) e o CD ou DVD com a produção do estudante, devem ser entregues na sede da Academia de Letras, situada na rua Antônio Lavigne de Lemos, 39, Centro, das 14 às 17:30h. Informações adicionais podem ser obtidas pelos telefones (7) 3231-1612, 8831-2555 e 9998-2555, ou pelo e-mail: academiadeletrasdeilheus@gmail.com.
Serão classificados 15 trabalhos para declamação durante o I Festival de Poesia Falada. A comissão julgadora será formada por membros da Academia de Letras de Ilhéus e da Associação Comunidade Tia Marita (que atua em consultoria & projetos e culturais), com conhecimentos em língua portuguesa, teatro e música.
Premiação – Serão premiados os três melhores trabalhos, que ganharão um vale compra e kit de livros, e o quarto  quinto colocados com kits de livros.

ARTE E POESIA HOJE NO OUTEIRO DE SÃO SEBASTIÃO

INTERVENÇÃO POÉTICA
Acontecerá nesse sábado (21), a partir das 17h, no Espaço Casa Aberta, situado no Outeiro, o projeto de intervenção poética “Recital Outra Primavera”. 
Os interessados em contemplar a iniciativa contemplarão a exposição varal de poesias, além de música ao vivo com palco livre, mostra de cinema, declamações de poesias feita por poetas locais, discotecagem, observatório astronômico, dentre outras atividades.
Já a partir das 14h, as árvores do bairro serão ornamentadas com poemas.
O projeto é uma realização da Associação Filtro dos Sonhos, Espaço Cultural Casa Aberta e do Coletivo Outra Primavera e conta com o apoio do Laboratório de Astrofísica da Uesc, Cicon Construtora, Papirus Livraria e Papelaria e Scala Madereira.
A entrada custa R$ 5.

ARQUITETO LANÇA LIVRO DE POESIA NA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE ILHÉUS

Guarani Valença de Araripe.

Guarani Valença de Araripe.

O professor, arquiteto, urbanista e escritor, Guarani Valença de Araripe, lança livro de poesia intitulado ‘Anotações da Adolescência’, hoje (25), às 19h, na sede Associação Comercial de Ilhéus.
Com 65 páginas, a obra reúne versos diversificados em diferentes gêneros – quadras, hai-kais e sonetos.
Nascido na antiga vila de São João da Barra do Pontal, como era conhecido antigamente o bairro do Pontal, Guarany Valença de Araripe viveu durante anos em Ilhéus, onde atuou como professor de Desenho no Ginásio Municipal e trabalhou como projetista na Prefeitura, atividade desenvolvida também em diversas cidades baianas.
O autor publicou “História de Seo Alencar, meu pai”, edição independente; O Café Central- O Romance de João e Maria e, mais recentemente, “Brados Retumbantes de Uma Vida = Trajetória de Pedro Jaime, O Primogênito de Tristão Gonçalves de Alencar Araripe”, como coautoria de Maria Helena Alencar, editado pela Universidade Estadual do Ceará.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia