WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
sesab bahia Neste site
outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘plebiscito’

POR QUE SOU A FAVOR DO PLEBISCITO

Por Geraldo Simões, deputado federal pelo PT da Bahia

geraldo artigoO referendo, em todas as interpretações que encontrei, é uma consulta à população, para manifestar sobre algo que já vem pronto.

As manifestações dos últimos dias mostraram, acima de tudo, que a população brasileira quer participar das decisões políticas do País. Quer ser levada em conta e sentir que faz a diferença. Quer sentir que ela pode decidir o rumo das políticas públicas.
Então, como a população pode manifestar sua posição de uma forma clara e inequívoca?
O referendo, em todas as interpretações que encontrei, é uma consulta à população, para manifestar sobre algo que já vem pronto.
Apesar da aparente semelhança, plebiscito é uma consulta à população sobre medidas a serem adotadas.
Sinto que plebiscito corresponde mais aos desejos da população que se manifesta tão intensamente nestes dias e de todos aqueles, que por um motivo ou outro, ainda não tiveram a oportunidade de manifestar-se. O desejo de opinar sobre o que quer.
Plebiscito motiva o debate popular e, posteriormente os parlamentares terão que criar os meios legais de para implantar as decisões tomadas.
O referendo motiva mais o debate entre os parlamentares, que elaborariam as leis, para depois submetê-las à aprovação ou rejeição do povo, que teria dizer sim ou não para o que já vem pronto.
Por tudo isso, sou a favor do plebiscito!

LIDERANÇAS JOVENS DIZEM A DILMA QUE APOIAM PLEBISCITO

Em reunião com a presidente Dilma Rousseff na manhã desta sexta-feira no Palácio do Planalto, lideranças de movimentos de juventude manifestaram apoio à convocação de plebiscito para tratar da reforma política e defenderam o financiamento público de campanhas eleitorais, uma das bandeiras do Partido dos Trabalhadores (PT) para neutralizar o desgaste com o julgamento do mensalão.
 Dilma prossegue nesta sexta com a agenda de ouvir movimentos sociais e atores políticos – nesta quinta, 27, a presidente recebeu no Planalto presidentes de partidos políticos da base, lideranças da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. 
“É extremamente consenso entre todas as entidades, todos os movimentos sociais aqui presentes que, entre as propostas postas, a melhor forma é o plebiscito. Nenhum deles defende participação que seja posterior”, disse o secretário da Juventude da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Alfredo Santos Junior.
“Para nós, é fundamental a participação da população na elaboração da política, da reforma, por isso não só concordamos com o plebiscito, é essencial que a participação popular se dê anterior à elaboração do projeto, por plebiscito, não por referendo”, ressaltou o sindicalista.
Segundo a presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Manoela Braga, Dilma achou uma “boa solução” o projeto de lei que destina 75% dos royalties do petróleo para a educação e 25% para a saúde.
O Planalto apoiava inicialmente 100% dos royalties para educação. Os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e da Educação, Aloizio Mercadante, acompanharam a audiência.



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia