WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus shopping jequitiba Neste site
julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘negros’

MERCADO PAGA SALÁRIO 36,11% MENOR A NEGROS, DIZ PESQUISA

Negros-e-brancosUm trabalhador negro recebe em média um salário 36,11% menor que um trabalhador não negro, de acordo com o estudo “Os Negros no Mercado de Trabalho”, divulgado nesta quarta-feira (13) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). 

“Os negros recebem menos em qualquer comparação que se faça, seja por setores de atividades, seja por escolaridade”, disse a economista Lúcia Garcia, coordenadora de pesquisa sobre emprego e desemprego do Dieese. 

As informações analisadas foram apuradas pelo Sistema Pesquisa Emprego e Desemprego (Sistema PED), realizado por meio do convênio entre o Dieese, a Fundação Seade, o Ministério do Trabalho e parceiros regionais no Distrito Federal e nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo. 

O segmento de negros é composto por pretos e pardos e o de não negros engloba brancos e amarelos. Segundo a pesquisa, no biênio 2011-2012, nas regiões metropolitanas acompanhadas pelo Sistema PED, praticamente a metade dos ocupados eram negros (48,2%), porém suas remunerações por hora, em média, ficavam limitadas a 63,89% do ganho-hora dos não negros. “E o leque da desigualdade se abre mais quanto maior é a escolaridade”, afirmou Lucia. 

O rendimento médio real por hora dos não negros ocupados na Indústria de Transformação no biênio 2011-2012, por exemplo, foi de R$ 29,03 para aqueles que têm ensino superior, enquanto o de negros na mesma condição foi de R$ 17,39. A diferença era menor, embora desvantajosa sempre para os negros, no caso daqueles que tinham ensino médio (R$ 9,56 para não negros e R$ 7,13 para negros), fundamental completo (R$ 6,76 contra R$ 5,77) e fundamental incompleto (R$ 6,46 contra R$ 5,27). 

Além disso, os negros têm mais dificuldades de chegar a cargos de direção e planejamento. No caso de São Paulo, por exemplo, apenas 5,7% dos negros ocupavam esses cargos no biênio 2011-2012 ante 18,1% dos não negros. Os negros, porém, eram 61,1% em cargos de execução e 24,7% nos de apoio, na comparação com 52,1% e 23,3% dos não negros, respectivamente. “O negro não só enfrenta seletividade no trabalho como enfrenta obstáculos que o direcionam para empregos de menor qualificação”, disse Lucia.

ILHÉUS: JUSTIÇA OBRIGA PAI DE SANTO A VARRER RUA E PROÍBE TRABALHOS EM TERREIRO

Fabrício Leal Nascimento.

Fabrício Leal Nascimento.

É certo uma pessoa ter que prestar esclarecimentos na justiça só por causa da sua religião?
Faz sentido, em um país onde a liberdade de religião é direito constitucional, a pessoa, só porque é adepta do candomblé, ser condenada a prestar serviços públicos? Ou, para sermos mais exatos: Ser obrigado a varrer as ruas só porque cultua a religião dos seus ancestrais africanos.
Apesar de ser extremamente absurda essas suposições, ela se sucedeu aqui mesmo em Ilhéus.
Em contato com a nossa redação, um adepto do candomblé denunciou que passou pela humilhação de ter que se explicar na justiça apenas pelo fato de praticar a sua crença e o seu vizinho entender que ele estava perturbando a ordem pública.
“Desde quando acender velas para os nossos orixás, incensar o interior de nossas casas e cantarmos os nossos louvores é perturbar a ordem pública? Se nós temos nossos instrumentos como adjás e atabaques, os evangélicos também têm os seus, a exemplo de microfone e bateria”, afirmou.
O Ilhéus 24h repudia qualquer ato discriminatório contra qualquer espécie de religião e repudia a infeliz proposta conciliatória do promotor público.
Como se não bastasse o preconceito existente, o candomblecista ainda é humilhado e condenado a varrer rua forçosamente.
Um absurdo.
Para não restar dúvidas da perseguição sofrida pelo pai de santo, clique no “leia mais” e leia a decisão da justiça.

:: LEIA MAIS »



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia