WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘Mário Negromonte’

COM SEDE INSACIÁVEL DE CARGOS, PP PODERÁ COMPOR CHAPA DE OPOSIÇÃO PARA GOVERNADOR DA BAHIA

O deputado federal Mário Negromonte (PP) e o pré-candidato a governador da Bahia, Geddel Vieira Lima (PMDB), se reuniram para, supostamente, selar o pato.

O deputado federal Mário Negromonte (PP) e o pré-candidato a governador da Bahia, Geddel Vieira Lima (PMDB), se reuniram para, supostamente, selar o pacto.

Não é novidade nenhuma que o PP é um partido adesista e desprovido de ideologia. Seja lá quem for que estiver no comando, eles estarão lá, como espécies de sanguessugas, parasitando cargos e indicações, para colher as consequentes benesses políticas.
Orgulham-se do passado carlista e, mesmo compondo (até segunda ordem) as fileiras da base de sustentação do governador Jaques Wagner e da presidente Dilma, não fazem questão de esconder que são espécies de estranhos no ninho.
Prova disso é a postura dos militantes progressistas de Ilhéus, por exemplo, que, mesmo mamando nas tetas do estado, através de cargos dados pelo PT, não pestanejam em exalar o seu esquizofrênico anti-petismo a qualquer custo.
Segundo informações do site Bahia Notícias, interlocutores do PMDB “confidenciaram” que o pré-candidato à governador Geddel Vieira Lima, e o seu irmão, o deputado estadual Lúcio, teriam se reunido com o deputado federal Mário Negromonte (PP) e o atual presidente dos progressistas na Bahia, o deputado estadual João Leão, para tratar de um possível pacto entr as duas legendas na eleição para governador do estado.
Além disso, de acordo com o site, nessa quinta (20), ocorreu outro encontro entre Geddel e Negromonte.
O Bahia Notícias ressalta que a desavença dos pepistas com Wagner teria duas provas: A ausência dos parceiros no encontro feito com integrantes da bancada da maioria na Assembleia Legislativa para discutir a Proposta de Emenda à Constituição e a briga que o partido tem travado internamente no Palácio de Ondina para ocupar mais espaços.
O site confirmou que, de fato, o PP tenta mudar o comando do Detran, atualmente sob a batuta do major Maurício Botelho, e reaver a Companhia de Desenvolvimento Regional (CAR), cujo titular, Vivaldo Mendonça, é indicado do deputado federal Luiz Argolo, que migrou para o Solidariedade no ano passado.
Haja fome.

O LASTIMÁVEL SILÊNCIO DE JABES E DOS SEUS DEPUTADOS ANTE OS CONFLITOS ENTRE ÍNDIOS E AGRICULTORES NA REGIÃO

Jabes ao lado do deputado federal Mário Negromonte. O prefeito pediu votos para ele em Ilhéus, e o parlamentar nada fez pela cidade.

Jabes ao lado do deputado federal Mário Negromonte (PP). O prefeito pediu votos para ele em Ilhéus, e o parlamentar nada fez pela cidade.

Enquanto o deputado federal Geraldo Simões (PT) age energicamente, praticamente sozinho, ante a situação de guerra que se converteu algumas áreas de Ilhéus, Una e Buerarema, devido aos conflitos entre índios e pequenos agricultores locais, alguns políticos da região não seguem a mesma linha, e fazem, irresponsavelmente, vistas grossas perante uma situação gravíssima.
Em busca de um saída onde o bom senso impere, Geraldo não pestanejou em comprar briga com o Conselho Indigenista Missionário (Cime), com o ministro da Justiça, com alguns setores do PT e com a Fundação Nacional do Índio (Funai).
Tudo por algo que ele acredita piamente ser uma situação que carece de maior aprofundamento, para que, justamente, não seja cometida nenhuma espécie de injustiça.
Enquanto isso, vamos retroceder um pouco no tempo.
Será que os caros leitores recordam quem eram os candidatos a deputado que Jabes Ribeiro, isso em 2010, apresentou à região como sendo “pessoas dele”? Caso não, nós refrescaremos suas memórias: Para deputado estadual Jabes apresentou o nome de Ronaldo Carletto (PP) e para federal, Mário Negromonte (PP).
Jabes e o deputado estadual Ronaldo Carletto. Gestor ilheense apresentou nome do parlamentar na cidade, que, depois de eleito, virou as costas para a população local.

Jabes e o deputado estadual Ronaldo Carletto (PP). Gestor ilheense apresentou nome do parlamentar na cidade, que, depois de eleito, virou as costas para a população local.

Eles tiveram boa votação em Ilhéus, porém, além de nunca terem feito nada pela cidade, nesse momento em que, não só Ilhéus, mas as outras duas cidades onde o conflito acontece, carecem urgentemente da atuação séria de parlamentares, eles agem como se nada estivesse acontecendo. 
E não só eles, mas a maioria dos que vieram aqui, pediram voto e depois viraram as costas para a cidade. Sem esquecer dos que são prata da casa, porém, seguem a mesma linha do execrável descompromisso com a cidade.
Que espécies de políticos são esses? Fica mais do que evidente que não passam de meros oportunistas, que, quando aparecem, de quatro em quatro anos, sorriem, ofertam abraços e afagos, mas, depois de eleitos, na hora de fazer jus aos seus mandatos, dão uma grande banana para a população.
Ah, para não esquecermos, os candidatos que Jabes apresentou nas eleições de 2010, se liguem, são os mesmos que ele pretende trazer à tira-colo mais uma vez para a região esse ano.
Os exemplos foram dados. E cada um tem direito de fazer o que bem entender com seu voto. Até mesmo o de jogar no lixo.

NEGROMONTE PRATICAMENTE CONFIRMADO COMO VICE NA CHAPA DE RUI COSTA

TRIBUNA

Aliados blindam Negromonte em depoimento na Câmara

Mesmo com a ausência do governador Jaques Wagner (PT), que se encontra na Ásia, no governo ninguém mais tem dúvidas de que o deputado federal Mário Negromonte (PP) ganhou a disputa que travava com o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Marcelo Nilo (PDT), pela indicação de vice na chapa com que o petista Rui Costa vai disputar a sucessão estadual deste ano.
Prevaleceu na opção, tomada em conjunto pelo governador, antes da viagem, com Rui, o peso nacional do PP, inclusive, na aliança nacional com a presidente Dilma Rousseff. Além do fato de o partido ser o segundo maior no Estado depois do PT. Em poucos meses, Negromonte deve se tornar presidente nacional da agremiação. A escolha de Negromonte no PP foi acordada com o outro deputado federal que comanda com ele o partido.
Desde o início, Negromonte e João Leão haviam combinado que, na hipótese de o Senado ser dado ao PP, o segundo ficaria com o cargo. Se a oferta fosse da vice, ela seria assumida por Negromonte. Neste meio tempo, o vice-governador Otto Alencar (PSD) anunciou que se candidataria ao Senado na chapa de Rui. O anúncio da escolha do PP para companheiro de chapa de Rui deve ser feita no retorno da viagem de Wagner.
Quanto a Marcelo Nilo, teria assumido o topo na relação de futuros indicados por Jaques Wagner a um dos Tribunais de Contas. O encontro recente entre o presidente da Assembleia e Negromonte teria ocorrido já sob a resignação de Nilo com relação à escolha de Negromonte, segundo se comenta no governo.

O NOME DELE É ESPERTEZA: MÁRIO NEGROMONTE QUER A ESPOSA COMO VICE-GOVERNADORA

negromonte_okSem a menor condição de encabeçar uma chapa majoritária na Bahia, o PP quer se consolidar na função de partido “papagaio de pirata”. Aliás, fato que é uma característica da sigla, desde os nada saudosos tempos do carlismo.
Se a política fosse uma dramaturgia, o Partido Progressista seria algo como um figurante, tipo aqueles pipoqueiros que aparecem em quarto plano em cenas externas.
Mas agora o partido de Jabes, Jonh Ribeiro, Isaac Albagli, Jamil Ocké de Olinda e o tal do Negromonte (pai e filho), sem esquecer do colecionador de ônibus, deputado Ronaldo Carrego, quer deixar a figuração e se tornar coadjuvante.
Sim, o deputado federal Mário Negromonte quer que sua esposa, a prefeita da cidade de Glória, Ena Wilma, seja a vice na chapa que tem como cabeça o petista Rui Costa.
Engraçado é perceber essa demonstração de amor ao PT, por parte dos ex-carlistas pepistas, sendo que em Ilhéus, a sigla da estrela vermelha é endemonizada impiedosamente por asseclas do jabismo.
Um Oscar para eles!

O RECADO DE MARCELO NILO À NEGROMONTE

RAIO LASER
marcelo nilo
O almoço que o deputado estadual Marcelo Nilo (PDT), presidente da Assembleia Legislativa, ofereceu, ontem, numa churrascaria da cidade, a seu partido, deputados, amigos e aliados da capital baiana e principalmente do interior, serviu para dar mais do que uma demonstração da força de sua candidatura ao governo do Estado.
No encontro, Nilo foi claro ao discursar.
Segundo ele, o PDT disputará posicionado na chapa majoritária. Foi um recado claro a lideranças, como o deputado federal Mário Negromonte (PP), que divulgou que o governador Jaques Wagner (PT) já havia montado a chapa para disputar a sucessão de 2014 e ela incluía apenas o seu próprio partido, o PSD e o PT. Em outras palavras, o PDT estaria fora.
Ontem, com seu discurso, Nilo deu um ultimato ao PT, responsável pela montagem da chapa.

SEGUNDO NEGROMONTE PT, PP E PSD MARCHARÃO JUNTOS NAS ELEIÇÕES PARA GOVERNADOR

mario-negromonte-Roberto-Struckert-Filho-PRLíder de um dos maiores partidos da base de sustentação ao governo estadual, o presidente do PP na Bahia, deputado federal Mário Negromonte, quis evidenciar ontem o peso da sigla na sucessão de 2014 e surpreendeu ao dizer que a chapa majoritária já foi definida pelo governador Jaques Wagner (PT), sendo composta pelo PT, PP e PSD. A declaração teve reação negativa dos aliados que ficaram de fora, a exemplo do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), e positiva daqueles que são cotados a entrar no processo, como o vice-governador Otto Alencar (PSD)
As afirmações de Negromonte surgem após a reunião realizada entre a cúpula progressista e o governador, na última sexta-feira. O gestor tem intensificado as conversas com os líderes partidários. Além do PP, ele teve diálogos com o PDT e consta que também já teria si encontrado com lideranças do PCdoB. Segundo Negromonte, o governador teria confirmado a presença do PP, sendo ele próprio o nome que irá ocupar a vice e o PSD de Otto no Senado.
Ele justificou que o PP é “o fiel da balança” na briga pelo Palácio de Ondina. “Nós ajudamos muito quando o PMDB saiu da base e o governador garantiu na conversa de sexta-feira que nós estaremos na majoritária. Esse espaço já está garantido, o governador nos confirmou”, afirmou.
O ex-ministro das Cidades voltou a reiterar o “tamanho do partido” no Estado. “Vale quanto pesa. O projeto nacional é mais importante para o PT e os outros partidos vão ficar observando as movimentações. Cada partido vai pressionar o PT para ceder apoio nos estados e o PT vai ter que dizer: vamos perder os anéis mas não vamos perder os dedos”. Negromonte disse ainda que o candidato do PT que irá encabeçar a chapa vai ser definido até o dia 15 de novembro.
Pré-candidato ao governo, Nilo (PDT) reagiu em nota enviada à imprensa. Ele “crê” que o PDT terá lugar na chapa. “Pois a vaga para o Senado é do partido – ocupada pelo senador João Durval”.
De acordo com o pedetista, a conversa que a direção da legenda manteve com o governador não aponta, ainda, por qualquer definição. Mas avisou: “Caso o alijamento ocorra, fica mantida a minha pré-candidatura”. Otto disse que o governador ainda não conversou com ele sobre o assunto, mas agradeceu a “lembrança de Negromonte. “Ele e Leão são meus amigos. Mário é muito sincero e eu confio muito no que ele fala”, afirmou.

“MUI AMIGO” DAS CLASSES POPULARES

O insensível deputado federal Mário Negromonte.

O insensível deputado federal Mário Negromonte.

Amigo do prefeito Jabes Ribeiro, inclusive apresentado aos ilheenses como seu candidato nas eleições de 2010, devidamente eleito e acometido por amnésia ante os anseios da população local, o deputado federal Mário Negromonte (PP) mostrou estar pouco se lixando ante os problemas enfrentados por aqueles que necessitam de atendimentos médicos públicos.
Para quem não sabe, o nobre parlamentar deu entrada ontem em uma emenda à Medida Provisória 261, que cria a possibilidade para estudantes que fizeram Medicina em faculdades particulares, a escolher se querem participar ou não do Programa Mais Médicos.
O programa torna obrigatório ao médico em formação, além dos dois anos do período de residência, mais dois anos para atender dentro do programa federal.
As vagas serão destinadas aos locais onde há carência de profissionais, o que acontece principalmente no interior. 
A população carente agradece pela sua sensibilidade deputado.

750 MIL REAIS PARA O TEATRO MUNICIPAL

teatro municipalMário Negromonte, ex-ministro das cidades e deputado federal, que teve como cabo eleitoral o prefeito Jabes Ribeiro, resolveu fazer algo por Ilhéus. Por meio de emenda, o parlamentar destinou R$ 250 mil para a obra de reforma do Teatro Municipal.
As emendas para a reforma, que dura a começar, já chegam a R$ 750 mil.
Segundo o secretário municipal de Cultura, Paulo Atto, os recursos serão investidos em diversas intervenções físicas, como a substituição das poltronas, requalificação dos camarins e dos banheiros, recuperação das vigas estruturais e da cobertura da casa das máquinas e a implementação de melhorias nos sistemas de iluminação e de ar condicionado.
A reforma do Teatro Municipal inclui a execução de obras voltadas para ajustar o espaço aos novos padrões de acessibilidade. Estão previstas também a compra de equipamentos técnicos da área cênica e a realização de serviços de limpeza, pintura e higienização geral do espaço cultural.  

PP e PT : RUPTURA À VISTA?

Deputado federal e presidente estadusl do PP de Jabes, afirmou que apoiará Otto Alencar para governador

Deputado federal e presidente estadual do PP de Jabes, Mário Negromonte afirmou que apoiará Otto Alencar para governador.

A celeuma partidária ideológica que impera no Paranaguá, tudo indica que piorará com a proximidade das eleições para governador no ano que vem.
Para começo de conversa, será difícil manter no mesmo lado o prefeito Jabes Ribeiro (PP) e o seu vice, Cacá Colchões (PMDB), já que Geddel, cacique do PMDB, tende a vir com todo gás objetivando alcançar o seu sonho de consumo primordial: O comando do Paço de Ondina.
O líder mor do PP na Bahia, o deputado federal Mário Negromonte, afirmou em entrevista ao jornal A Tarde, que apoiará o vice-governador Otto Alencar (PSD), caso ele seja candidato a governador.
Analistas políticos viram tal afirmação como uma alfinetada no governador e no PT, que, com certeza, não deixarão de lançar candidato para a majoritária e muito menos se contentarão em indicar um vice para Alencar.
Mais uma dor de cabeça para Jabes, que, caso se confirme o não apoio do seu partido, o PP, ao candidato de Wagner na sucessão de 2014, será obrigado a abrir mão de cargos em órgãos estaduais onde mantém alguns dos seus asseclas.
Uma coisa é mais do que certa. Esperar fidelidade por parte de uma sigla que tem no seu currículo o apoio ao carlismo, é algo complicado. 

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia