WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
shopping jequitiba prefeitura ilheus embasa Neste site
maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Marco Feliciano’

COMISSÃO DE FELICIANO APROVA PLEBISCITO SOBRE CASAMENTO GAY

TERRA
marcofelicianoNa sessão de hoje (quarta, 20), comandada pelo presidente da comissão, deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), o colegiado aprovou a tramitação de uma proposta de plebiscito para consultar a população sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, e outra matéria que prevê a suspensão da resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que tornou legal o casamento gay. Além disso, os deputados barraram a tramitação de um terceiro projeto que garantia mais direitos aos homossexuais.
De autoria do deputado André Zacharow (PMDB-PR), o Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 232/2011 propõe a realização de plebiscito na mesma data do primeiro turno das próximas eleições, questionando o eleitorado sobre a realização de casamentos homossexuais. “Você é a favor ou contra a união civil de pessoas do mesmo sexo?”, é a pergunta proposta pelo deputado.
“A realização de um plebiscito sobre o tema permitirá que as apaixonadas posições em torno da união civil de pessoas do mesmo sexo tenham o tempo e a ocasião para colocar seus argumentos para toda a sociedade, promovendo seu esclarecimento e, assim, acatando o resultado que vier das urnas”, disse em seu parecer o relator da proposta na CDH, deputado Marcos Rogério (PDT-RO). O parecer foi aprovado com facilidade, à exceção da deputada Liliam Sá (Pros-RJ).

:: LEIA MAIS »

FELICIANO DIZ QUE QUEDA DE POPULARIDADE DE DILMA É OBRA DIVINA

feliciano
Durante a inauguração de uma igreja no Rio Grande do Sul, nesta quarta-feira (14), o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) atribuiu a recente queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff a uma obra divina.
“A presidente do nosso país, que é do partido que mais me perseguiu, que é o PT, que há cinco meses estava com 75% de aprovação, caiu pra 30%, e ninguém consegue entender”, afirmou, antes de opinar que o motivo seria a “injustiça” sofrida pelo religioso durante os protestos contra sua indicação à presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.
Feliciano criticou ainda os colegas da bancada evangélica da Casa, a quem classificou como covardes, por se omitirem de lutas de interesse do movimento evangélico como o “kit gay” ou a adoção de crianças por casais homossexuais.
Com a ajuda de um fundo musical, Feliciano comentou ainda a aproximação dos homossexuais com a igreja evangélica. “Dizer que temos que aprender com eles? Quer dizer que 2 mil anos de igreja não serviram para nada? Sabe o que é isso? É a desculpa para não terem as igrejas deles apedrejadas”, esbravejou.
No evento em que o deputado foi atração principal, participaram ainda vereadores, vice-prefeitos e assessores do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT).

“DANIELA MERCURY” É OPORTUNISTA, AFIRMA FELICIANO

feliciano“Criar polêmica”. Essa parece ser a palavra de ordem do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara Federal, o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP). A bola da  vez agora foi a cantora Daniela Mercury, que recentemente assumiu publicamente que está casada com a jornalista Malu Verçosa.
Em entrevista ao Programa Amaury Jr., que vai ao ar nessa quinta (18), Feliciano opinou sobre a decisão da cantora.
“Homossexualismo é um fenômeno comportamental. Não sou fã de Daniela, eu sinto muito pelo que ela deve estar sofrendo, ela jamais teria sido capa de revista Veja se não fosse este momento, existe oportunismo”, afirmou.
Feliciano disse ser perseguido pela imprensa e afirmou não ser preconceituoso ou homofóbico. “Homofobia é uma doença, são pessoas violentas ou assassinas, eu tenho é posicionamento, não sou homofóbico. Sou contra  o casamento  gay por princípio. Na Constituição Brasileira a união estável é reconhecida entre homem e mulher. Segundo a Bíblia isso também não é casamento. O Papa Francisco pensa como eu”, argumentou.
Sobre outras acusações, o pastor disse que a imprensa é cruel e que suas declarações são distorcidas. Feliciano usou como exemplo uma frase dita anos atrás. “Nunca disse que os africanos são amaldiçoados e, sim, que os ancestrais africanos são amaldiçoados, isso está na Bíblia e eu creio na Bíblia”, lembrou.
Outra frase que ele diz ser mal interpretada foi dita durante um culto, em que pediu a senha do cartão de crédito para o fiel. “Aquilo foi uma brincadeira… Mas aquele que oferta, recebe. Esta é outra passagem do livro sagrado”, disse.
Feliciano afirmou ainda que sonha com o Senado e que a pressão que vem sofrendo não é tão grande assim, já que a mídia mostrou apenas cinco mil pessoas contra ele, mas que o número de pessoas que o apoiam é bem maior. “Eles são silenciosos, eles são pais de família que trabalham e não tem tempo para manifestações”, contou.



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia