WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘Mais Médicos’

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA LANÇA CAMPANHA CONTRA O “MAIS MÉDICOS”

O Conselho Federal de Medicina (CFM) lançará uma campanha publicitária em ofensiva contra o programa do governo federal Mais Médicos.
Anúncios em jornais, revistas rádio e TV trarão imagens de enfermarias lotadas, pessoas deitadas no chão e infiltrações em hospitais para mostrar “a crise grave na saúde do Brasil”.
As fotos foram feitas durante fiscalizações de entidades de classe em nove estados e defenderão o slogan “Este é o retrato da saúde no Brasil. Virar o rosto não vai resolver o problema”.
O CFM defende que os profissionais de saúde brasileiros foram, injustamente, acusados de ser “elitistas” por resistir à vinda de médicos cubanos ao país.
Os textos afirmam que eles enfrentam situações difíceis, o que os impede de praticar boa medicina, com atendimento digno e humano à população.

BARRO PRETO RECEBE ESTA SEMANA MÉDICOS CUBANOS

médicos cubanosNa próxima quinta-feira (13), a prefeita Jaqueline Motta estará em Salvador para receber oficialmente dois médicos cubanos que irão atender no município de Barro Preto. A cidade foi uma das primeiras da região a se inscrever no programa “Mais médicos”, mas só agora nesta etapa os profissionais médicos foram destinados para atender a comunidade. Outros municípios da região como Buerarema, Camacã, Coaraci, Ilhéus, Itabuna, Una, Uruçuca e Santa Cruz da Vitória também receberão médicos.

Em Barro Preto os cubanos se juntarão a mais 16 médicos contratados anteriormente e já atendem no hospital municipal Nossa Senhora da Conceição e nas Unidades de Saúde do Município.

“Os novos médicos farão uma grande diferença em nossa cidade. Tenho conversado com alguns prefeitos que já receberam esses médicos e os mesmos estão satisfeitos com o trabalho desenvolvido, a população também tem gostado muito, aqui em Barro Preto não será diferente”. Disse a prefeita Jaqueline Motta entusiasmada com a chegada de mais dois profissionais na área de saúde.

CUBANOS DO “MAIS MÉDICOS” PASSARÃO A GANHAR US$ 1.254, ANUNCIA MINISTRO

O salário dos cubanos, atualmente, consiste em US$ 400 (R$ 900), pagos pelo governo brasileiro, e US$ 600 (R$ 1.351), pagos pelo governo cubano e retidos em uma conta no país. O aumento anunciado pela pasta, portanto, é US$ 245 (R$ 551), sendo que o valor total, a partir de agora, será pago no Brasil.
Segundo Chioro, a negociação com a Organização Panamericana de Saúde (Opas) e com o governo cubano para estabelecer o reajuste salarial já estava em andamento quando ele assumiu o comando da pasta, no início do mês de fevereiro. Houve, de acordo com o ministro, uma determinação da presidenta Dilma Rousseff para que o valor pago aos profissionais cubanos fosse revisto.
Chioro fez questão de ressaltar que não houve aumento dos valores repassados pelo governo brasileiro pela cooperação internacional. “Não vamos gastar um centavo a mais. Vamos continuar pagando o mesmo valor”, disse. O que houve, segundo ele, foi uma alteração nos valores acordados no contrato com o governo cubano.
Chioro rebateu a ideia de que o anúncio do reajuste seria uma resposta à pressão de médicos cubanos como Ramona Rodríguez, que abandonou o programa. “Não há, da nossa parte, nenhuma questão que envolva diretamente pressão dos próprios médicos cubanos, muito menos daquela profissional. Não é o que nos mobiliza. O que nos mobiliza é a necessidade de aprimorar.”
Atualmente, 7,4 mil médicos cubanos atuam no Brasil por meio do Mais Médicos.

QUEM VÊ CUBANOS COMO ESCRAVOS, NUNCA SE INDIGNOU COM ESCRAVOS DE VERDADE

LEONARDO SAKAMOTO/ BLOG DO SAKAMOTO
"Mais de 45 mil pessoas foram libertadas desde 1995 pelo governo e um número maior do que isso permaneceu nessas condições. Muitos dos que “descobriram'' a escravidão contemporânea agora irão “esquecer'' logo que o argumento não lhes for mais útil".

“Mais de 45 mil pessoas foram libertadas desde 1995 pelo governo e um número maior do que isso permaneceu nessas condições. Muitos dos que “descobriram” a escravidão contemporânea agora irão “esquecer” logo que o argumento não lhes for mais útil”.

Do caso da fazenda Vale do Rio Cristalino, no Sul do Pará, que pertencia à Volkswagen, entre as décadas de 70 e 80, até a responsabilização da OAS por conta do resgate de trabalhadores em obras de ampliação do aeroporto internacional de São Paulo no passado, respeitáveis corporações foram envolvidas em denúncias relacionadas a esse crime.
Contudo, alguns dos paladinos da Justiça que agora erguem a voz contra a “escravidão” de médicos cubanos nunca abriram a boca para dar um pio sequer de solidariedade nesses casos supracitados.
E sabe por quê? Por que não dão e nunca deram a mínima se um trabalhador escravizado vive ou morre, nos campos ou nas cidades. Querem apenas ganhar sua guerra ideológica e política particular usando as ferramentas que têm em mãos, dobrando a lei para se necessário.
Mais de 45 mil pessoas foram libertadas desde 1995 pelo governo e um número maior do que isso permaneceu nessas condições. Muitos dos que “descobriram” a escravidão contemporânea agora irão “esquecer” logo que o argumento não lhes for mais útil.
Ou seja, se for para atacar Cuba e, com isso, constranger o governo brasileiro vale a pena batizar qualquer coisa de trabalho escravo. Criam-se os maiores malabarismos a fim de explicar que aquilo pode se enquadrar nessa forma de exploração. Mas alguém duvida que, quando todo esse furdúnculo desaparecer, se tentarmos ampliar o conceito para beneficiar o trabalhador brasileiro com a mesma facilidade com que agora fazem, iremos ouvir que não é bem assim que as coisas funcionam?
Por exemplo, quando o ministro Joaquim Barbosa usou a teoria do domínio do fato na condenação dos envolvidos no escândalo do mensalão, houve quem avaliasse que ela poderia ser usada na responsabilização de donos de empresas que se beneficiaram de trabalho análogo ao de escravo. Afinal de contas, não importa se eles sabiam ou não. Eles deveriam saber. Mas aí veio a turma do deixa disso, informando que a ideia só valeria para a ação penal 470 mesmo. Afinal de contas, garantia da qualidade de vida dos trabalhadores do país é assunto secundário na República.
:: LEIA MAIS »

MAIS 2 MIL MÉDICOS CUBANOS SÃO CONTRATADOS PARA O “MAIS MÉDICOS”

medica-cubana--500x260
Mais dois mil médicos cubanos devem chegar ao Brasil para preencher as vagas não ocupadas do programa “Mais Médicos”.
Segundo anúncio do Ministério da Saúde na sexta-feira (24), os novos profissionais começarão a chegar ao Brasil a partir desta terça-feira (28).
Eles vão desembarcar nas cidades de Brasília, Fortaleza e São Paulo, onde farão o curso de formação e acolhimento, que tem duração de três semanas. Depois, passarão por avaliação e, caso aprovados, começarão a embarcar rumo às cidades nas quais vão atuar.
A previsão do Ministério é de que esses cubanos comecem a atender em março.
Atualmente, 6,6 mil profissionais que atuam pelo projeto, 5,4 mil são cubanos. Segundo o governo, a decisão de trazer mais médicos da ilha caribenha ocorreu após a terceira fase de o programa atrair apenas 891 profissionais brasileiros ou estrangeiros que se inscreveram de forma independente.
O número equivale a apenas 14% das 6,3 mil vagas oferecidas pelo governo na terceira etapa.

PROGRAMA MAIS MÉDICOS PODERÁ RECEBER MAIS ESTRANGEIROS

cubanos
A presidenta Dilma Rousseff disse ontem (13) que o Programa Mais Médicos irá passar por uma avaliação em março de 2014 e mais médicos estrangeiros poderão ser contratados, caso o governo considere necessário. A estimativa do Ministério da Saúde é que, até março, o programa tenha 13 mil médicos brasileiros e estrangeiros e garanta a cobertura de atendimento, nas unidades básicas de saúde, a quase 46 milhões de pessoas.
“O que vimos em todas as enquetes que o Ministério da Saúde faz é que as pessoas reclamavam que não tinha acesso a médico. Principalmente as pessoas que moram nas periferias das pequenas e médias cidades, no interior, a população de indígenas e populações negras quilombolas. Por isso, resolvemos fazer todo um chamamento para garantir que houvesse médico suficiente para atender toda a nossa população”, disse a presidenta.
Dilma participou nesta tarde da cerimônia de inauguração do Hospital de Clínicas Municipal José de Alencar, em São Bernardo do Campo (SP). Ao inaugurar o hospital, que leva o nome do ex-presidente José Alencar, Dilma disse que é “honroso” inaugurar um hospital de qualidade com o nome do ex-governante.
:: LEIA MAIS »

DEFENDIDO POR MORADORES, MÉDICO CUBANO VOLTA A ATUAR EM FEIRA DE SANTANA

REVISTA FÓRUM
médico-cubanoO médico cubano Isoel Gómez Molina, que estava sendo acusado de receitar dose excessiva, volta ao posto na próxima segunda-feira (25). Uma comissão formada para apurar o caso concluiu que não houve erro do profissional. O caso aconteceu na segunda-feira passada, quando a diarista Gilmara Santos dos Santos levou seu filho de quase dois anos com febre para se consultar na Unidade Básica de Saúde do conjunto Viveiros em Feira de Santana, na Bahia.
“Trouxe meu filho aqui com febre alta e ele passou dipirona injetável e a em gotas para eu dar em casa. Ele me disse que eram 10 gotas, já que meu filho pesa 10.200 kg, ou seja, uma gota por cada 1 quilo. Se tivesse alguma coisa errada eu mesma teria denunciado”, disse Gilmara. Entretanto, na receita estava prescrita a dosagem de 40 gotas.
Após perceber que seu filho não estava melhorando, a diarista o levou à clínica Feira X, onde foi atendido uma médica brasileira. “Ela me pediu a receita para mostrar a uma outra médica, como não desconfiei entreguei depois de um tempo trancada em uma sala ela retornou e me entregou o documento. Foi aí que vi que estava prescrito 40 gotas”, contou.
A médica denunciou Isoel Gómez, que precisou se afastar da unidade até o caso ser apurado. No entanto, os moradores da comunidade se sentiram prejudicados pela atitude. “Ela não teve ética. Fez algo que não autorizei, o médico me explicou certo, apenas errou. Quem nunca errou? Eles estão com raiva porque os cubanos estão fazendo o trabalho que eles não querem fazer, pois os médicos brasileiros tratam a gente como se fôssemos animais, diferente dos cubanos”, defendeu a diarista Gilmara.
:: LEIA MAIS »

MÉDICOS CHEGAM A ILHÉUS, MAS FALTAM POSTOS DE SAÚDE

A médica Aline atende numa sala de aula.

A médica Aline atende numa sala de aula.

Dez novos médicos foram contratados para reforçar o atendimento à população na rede de saúde pública de Ilhéus. Conforme o secretário de Saúde, José AntonioOcké, a contratação foi autorizada pelo prefeito Jabes Ribeiro em caráter emergencial para suprir a demanda reprimida do setor.
Dentre os médicos contratados, há especialistas em pediatria, clínica geral, psicologia, nutrição, geriatria, entre outros. Os profissionais começam a atuar na próxima semana.
Mais Médicos – Na semana passada, a primeira médica do programa federal se apresentou em Ilhéus. Aline Souza Nunes, formada pela Unirio, já iniciou o trabalho na cidade. No total, o município solicitou 60 médicos ao programa.
Nesse primeiro ciclo, o Ministério da Saúde designou três médicos para Ilhéus, sendo que dois desistiram. Conforme Bárbara Christian, após a validação do processo da doutora Aline Souza, a perspectiva é que a pediatra seja indicada para atuar no Programa de Saúde da Família (PSF IV) no bairro Teotônio Vilela.
Em contraponto à chegada de médicos, a rede básica de saúde de Ilhéus passa por outra dificuldade, o funcionamento dos postos.
Quase todas as unidades da zona sul de Ilhéus, por exemplo, estão fechadas. No bairro Nossa Senhora da Vitória, o posto não abre há um ano. Os moradores comemoraram a data há duas semanas, com direito a bolo e festa.

BAHIA: MÉDICOS ESTRANGEIROS SEGUEM HOJE PARA O INTERIOR

mais-medicos-04Os médicos estrangeiros que vão trabalhar em municípios baianos começaram a ser encaminhados para os locais onde vão atuar na manhã desta segunda-feira (23). De acordo com o secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, 30 deles estão com o registro provisório emitido pelo Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) e devem começar a atender à população em unidades que já existem, que têm equipe de apoio, como enfermeiros e agentes de saúde, mas não dispõem de médicos para o atendimento básico.
Os profissionais foram recepcionados por autoridades baianas em cerimônia realizada nesta manhã na União de Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Foi entregue aos médicos o jaleco que eles vão usar para trabalhar. Na saída do evento, o clima era de despedida entre os colegas que conviveram por quase um mês no curso sobre Saúde Pública Brasileira e Língua Portuguesa, ministrado em Salvador.
O secretário Solla informou que cada médico terá um médico-tutor que supervisionará o trabalho na região de atuação. Segundo a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), cada tutor vai ficar responsável por um número específico de médicos, mas isso ainda não foi fechado.
:: LEIA MAIS »

MÉDICOS ESTRANGEIROS COMEÇAM A ATUAR NA BAHIA NA SEGUNDA-FEIRA

Solla fala aos médicos.

Solla fala aos médicos.

Os profissionais que vão atuar no programa ‘Mais Médicos’, do governo federal, terminam o treinamento nesta sexta-feira (20). Eles foram acompanhados na manhã de quinta-feira (19) pelo secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, durante aula realizada no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador.
“A partir da próxima segunda-feira eles serão encaminhados para seus locais de trabalho. No momento, 30 cidades da Bahia serão beneficiadas com a chegada desses profissionais, nesta primeira etapa. Muitos outros virão nas etapas seguintes”, afirmou Solla.
Os 67 profissionais que se graduaram no exterior passam por treinamento em Salvador desde o dia 26 de agosto, assistindo aulas sobre saúde pública brasileira e língua portuguesa. Desses, 59 estão confirmados para atuar na Bahia.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia