WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


secom bahia

secom bahia

camara ilheus









turkeynet

casa melo

agua mineral gabriela

auto escola brandao

whatsapp ilheus 24hs
dezembro 2021
D S T Q Q S S
« nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘Josué Cândido’

PARA ALÉM DOS COMPANHEIROS QUE ERRARAM, UM OLHAR SOBRE AS FINANÇAS DO PT

Por Josué Cândido da Silva.

Josue-e-Makrisi

Josué Cândido da Silva é professor titular da UESC e secretário de organização do PT de Ilhéus. Foto: Divulgação.

O materialismo histórico do velho Marx nos ensina que não devemos ficar na superfície dos problemas que, muitas vezes, têm a aparência de um problema moral ou religioso, mas buscar as relações econômicas que a eles correspondem. No caso da crise do PT que basicamente tem haver com a promiscuidade com grandes capitalistas no financiamento das campanhas eleitorais, muitos companheiros e companheiras tendem a ver o problema como um caso de “fraqueza moral”. Na verdade, é preciso ir um pouco mais fundo no problema e reconhecer que ele está presente em cada diretório do Partido e não é possível corrigir os rumos do PT sem enfrentá-lo.

O PT surgiu como um partido que se diferenciava dos partidos tradicionais também em sua forma de se manter. Em seu primeiro período, nos anos 1980, o PT era um partido inspirado nos modelos de autogestão, tínhamos os companheiros que faziam botons e estrelinhas, outros produziam camisetas e boinas e tudo era comprado pela militância, nada era de graça. Além disso, havia a contribuição partidária dos militantes e dos que ocupavam cargos eletivos ou de confiança.

Com o crescimento do PT nos anos 1990 a arrecadação do partido aumentou sensivelmente e o mesmo se burocratizou na mesma velocidade, com o poder econômico se deslocando para os que ocupavam cargos no legislativo e executivo. Isso possibilitou a constituição de uma burocracia interna, fundamental para o funcionamento do partido com escritórios e funcionários profissionalizados. É inegável que o PT não se tornaria o maior partido de esquerda na América Latina sem essa estrutura. Mas é preciso reconhecer os efeitos danosos do poder da burocracia profissional em relação ao militante comum. Hoje, por exemplo, para você ser secretário de organização em qualquer diretório do PT precisa ter acesso a computador com conexão de internet e algumas horas semanais disponíveis para operar o sistema de filiados, além, é claro, dos conhecimentos para poder fazê-lo, o que traz uma clara vantagem para os quadros profissionalizados. Não é à toa que dos anos 90 para cá a maioria dos dirigentes do partido são ligados a assessorias parlamentares ou de cargos de confiança do poder executivo.

:: LEIA MAIS »

casinos online no brasil





dom eduardo

lm mudancas

fale conosco













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia