WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
shopping jequitiba prefeitura ilheus secom bahia solidaria Neste site
junho 2020
D S T Q Q S S
« maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

:: ‘José Mujica’

MUJICA DEFENDERÁ NA ONU LEGALIZAÇÃO DA MACONHA

José Mujica, presidente do Uruguai.

José Mujica, presidente do Uruguai.

O presidente do Uruguai, José (Pepe) Mujica, defenderá na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) sua proposta de legalização da maconha, aprovada esta semana pela Câmara dos Deputados uruguaia.
Segundo um porta-voz do presidente, a expectativa é de que a lei já tenha entrado em vigor no Uruguai quando Mujica discursar na ONU no mês que vem. 
A lei prevê concessões de licenças para o cultivo, a venda e o consumo da maconha, mas ao mesmo tempo pune quem plantar ou vender a erva sem autorização.
A compra de maconha será limitada a 40 gramas mensais por pessoa.

GOVERNO URUGUAIO QUER VENDER MACONHA NAS FARMÁCIAS

maconha
O bloco parlamentar que dá sustentação ao governo do presidente uruguaio José Mujica chegou a um consenso sobre o projeto de legalização, produção e comercialização da maconha no país.
O acordo implica na venda da erva nas farmácias.
Segundo o deputado socialista Julio Bango, o Centro de Farmácias (associação do setor no Uruguai), solicitou estar a cargo da comercialização da droga. 
No ano passado o governo Mujica anunciou que enviaria um projeto de lei para descriminalizar a produção e consumo da maconha.
A ideia era de tornar o Estado na entidade encarregada do “controle, regulação das atividades de importação, exportação, plantio, cultivo, colheita, produção, aquisição, armazenamento, comercialização e distribuição da cannabis o seus derivados”.
O plano original previa uma produção em fazendas estatais e a distribuição em quiosques controlados pelo Estado uruguaio. Mas o governo passou longos meses até elaborar um projeto de consenso dentro da coalizão Frente Ampla.
As farmácias estão pressionando os parlamentares para ficar com a distribuição, alegando que constituem os profissionais mais idôneos para realizar a tarefa. O setor também admite que a comercialização da droga poderá salvar as farmácias uruguaias da crise econômica que padecem. 
Segundo um dos diretores da associação que reúne as farmácias, Fernando Cabrera, as farmácias estão habilitadas pelo Ministério da Saúde para vender e assessorar sobre o consumo de drogas legais. Além disso, afirma, elas possuem os “mecanismos de segurança e a logística necessária”.
O governo, depois de um ano de delongas, agora sustenta que quer aprovar o projeto de lei nos próximos seis meses.



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia