WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘Jornal Bahia Online’

CALOURO DA UESC ENTRA EM COMA ALCOÓLICO APÓS TROTE

Estudante de Engenharia de Produção da UESC entrou em coma alcoólico depois de ser obrigado por veteranos a tomar uma garrafa do famoso “corote”, durante o trote, na última sexta-feira (09).
Quem conta o fato é o Jornal Bahia Online. Segundo o site, o rapaz, de 18 anos, nunca tinha bebido e foi forçado a tomar a cachaça, que possui nível de álcool superior a 30%.
A família do calouro pretende acionar a reitoria da universidade. Clique aqui e veja mais detalhes.

JABES FOGE DE ENCONTRO E SERVIDORES MUNICIPAIS DECIDEM REALIZAR PARALISAÇÃO

vooDefinitivamente as sextas-feiras não são dias ideais para encontrar o prefeito Jabes Ribeiro em Ilhéus, que costuma adiantar o fim de semana e retornar para sua casa, na capital baiana.
Prova disso é que, segundo o Blog Agravo, ele fugiu e não participou do encontro de contas entre seu governo e os sindicatos dos professores e servidores, ocorrida na manhã de hoje (12).
Na oportunidade, ainda de acordo com o citado blog, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Ilhéus (Sinsep), Luiz Cláudio (Lú), afirmou que o prefeito ilheense esconde que gastou mais de 700 mil reais com empreiteiras, além de 40 mil mensais com consultoria.
Já na tarde de hoje, segundo o Jornal Bahia Online, trabalhadores das seis categorias de servidores municipais, após assembleia realizada em frente ao Palácio Paranaguá, decidiram realizar uma paralisação geral de todos os serviços da Prefeitura nos próximos dias 17 e 18 de julho, em sinal de protesto contra a demora do prefeito em assinar o acordo da campanha salarial 2013.
É Jabes, pelo visto essa não foi a melhor hora de alçar voo para a cidade do Salvador, objetivando ir para casa um pouco mais cedo.

VIAJABES RIBEIRO

Dos cinco meses à frente do Paranaguá, um deles o prefeito esteve viajando, custeado pelos cofres públicos.

Dos cinco meses à frente do Paranaguá, um deles o prefeito esteve viajando, custeado pelos cofres públicos.

Segundo matéria publicada no Jornal Bahia Online, o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, desde que assumiu o comando do Paranaguá, há cinco meses, por exatamente um mês (contando os dias úteis e excluindo os feriados) esteve viajando. Tudo isso bancado com o dinheiro dos cofres da prefeitura, através de diárias que custeiam hospedagem, alimentação e transporte nos destinos.
Segundo a publicação, baseada em dados disponibilizados no Diário Oficial do Município, de 08 de janeiro a 23 de maio, o prefeito recebeu 23 diárias para “tratar de interesses do município”, sendo 20 destinadas a viagens a Salvador e 03 para Brasília.
Cada diária, sem contar as despesas com as passagens, sai por R$ 600. O que dá algo em torno de R$ 13.800, retirados dos cofres públicos municipais nesses primeiros cinco meses, para bancar as viagens do gestor municipal.
O JBO questiona o fato das diárias serem destinadas para despesas com hospedagem também nas idas para Salvador, sendo que o prefeito declarou ao TRE, na última campanha, que possui um apartamento na capital do estado.
Outro ponto questionável foi a justificativa de uma dessas diárias, solicitada sob o pretexto de ir à Salvador para reunião com o diretor da CAR, Vivaldo Mendonça, objetivando apresentar projeto de recuperação da central de abastecimento do Malhado. Detalhe: Tal viagem foi em uma quarta-feira. Dois dias depois, na sexta, Vivaldo veio para a cidade participar de uma solenidade da CAR.

CINCO MIL ESTUDANTES ESTÃO SEM AULAS EM ILHÉUS

Estimativa da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI), divulgada pelo Jornal Bahia Online, mostra que, pelo menos, 5 mil crianças estão sem aulas na rede municipal de ensino.
Os motivos, segundo o site, vão desde a falta de professores até a ausência de merenda escolar e o repasse do vale transporte aos docentes da rede.
Iniciado em fevereiro, o ano letivo está totalmente comprometido, como afirma a presidente da APPI, Enilda Mendonça.
Um bom exemplo do imbróglio vem da Escola Heitor Dias. Dois meses depois de iniciado o ano letivo, os alunos não tiveram sequer uma hora-aula das 200 previstas para o ano.

POSTO SARAH FECHADO POR FALTA DE ENERGIA

Posto Sarah está fechado. Foto: Coutinho Neto.

Posto Sarah está fechado. Foto: Coutinho Neto.

A denúncia vem do Jornal Bahia Online: o Posto de Saúde Sarah Kubitschek, um dos mais movimentados da cidade, está sem atender porque não tem energia no prédio.
O agravante é que o problema perdura desde a segunda-feira (08), conta o site. Tudo começou quando a rede elétrica foi desligada para que fizessem uma poda numa árvore localizada no estacionamento da unidade.
A suspensão da energia foi pedida à Coelba pela prefeitura para realizar o serviço, concluído no mesmo dia. Mas até esta quinta (11), o fornecimento não foi normalizado.
Procurado pelo JBO, o diretor financeiro da secretaria de saúde, José Antônio Ocké, afirmou que já foi pedida a normalização, mas a empresa vem criando obstáculos.
Sem energia, o risco de perder vacinas é grande, além do prejuízo incalculável para a população do Malhado que está sem o atendimento médico.

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia