WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
setembro 2020
D S T Q Q S S
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: ‘Jabes’

VEREADORES PAGAM PELA MOROSIDADE DE JABES

A insatisfação dos moradores do bairro Salobrinho, em Ilhéus, com o prefeito Jabes Ribeiro respinga na base aliada e sobra para os vereadores James Kosta e Tarcísio Paixão.
Os parlamentares amargam maus bocados por conta da morosidade do prefeito. No dia 27 de setembro, foi realizada uma reunião da Prefeitura Cidadã, quando os moradores apresentaram algumas reivindicações. Na oportunidade, o prefeito e seus secretários garantiram ações para o bairro.
O tempo passou e nada de novo. Devido à falta de compromisso, a população local, ao ser convidada por James e Tarcísio para uma audiência pública, simplesmente não aceitou que a mesma fosse realizada no bairro.
Diante das razões apresentadas pela população os dois vereadores optaram por adiar o evento no Salobrinho até que o prefeito cumpra as promessas. James destaca que “os vereadores foram eleitos pelo povo e que seus anseios devem ser tratados com prioridade.”

FÁBIO MAGAL VAI AO MP CONTRA JABES

Magal protocola denuncia no MP.

Magal protocola denuncia no MP.

Na última quinta-feira (07), o vereador Fabio Magal apresentou denúncia contra o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, no Ministério Público Estadual. Segundo o parlamentar, a gestão em curso não dá acesso total aos dados sobre licitações, contratos públicos, empenhos e pagamentos realizados pelo erário.
Ao negar acesso às informações da sua administração, o prefeito Jabes Ribeiro (PP), viola o princípio da transparência administrativa e descumpre duas leis: a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei de Acesso à Informação. Dessa forma, na denúncia, Magal solicitou a instauração de inquérito civil para apurar as violações cometidas pelo poder executivo municipal.
Por fim, o parlamentar lembrou que a Câmara Municipal de Ilhéus também não cumpre o princípio da transparência administrativa. No entanto, Fabio Magal já mantém entendimento com o vereador Dr. Jó (PC do B), presidente da Câmara, para que o portal da transparência da casa legislativa seja construído o mais rápido possível. 

ALISSON CHAMA JABES À RESPONSABILIDADE

ALISSON_MENDONÇAOs conflitos entre indígenas e donos de terras em Ilhéus, Buerarema e Una chamam a atenção de autoridades e da imprensa, menos do prefeito Jabes Ribeiro, que assiste ao embate e se esquiva de qualquer posicionamento.
Incentivando JR a descer do muro, o vereador Alisson Mendonça (PT) cobrou do gestor uma posição quanto aos conflitos, que envolvem boa parte do litoral sul de Ilhéus e geram pesados conflitos em Buerarema, como registra o blog O Tabuleiro.
Segundo Alisson, “Buerarema está se tornando uma cidade fantasma, onde pessoas armadas andam pelas ruas à noite, além de ter um comércio que não funciona mais”.
Agora, a expectativa é que a Câmara de Ilhéus realize, na próxima semana, uma sessão especial sobre a demarcação indígena. 

JUSTIÇA MANDA JABES REINTEGRAR SERVIDORES EXONERADOS

Problema pra JR, comemoração para os servidores. Foto: Andrei Sansil.

Problema pra JR, comemoração para os servidores. Foto: Andrei Sansil.

Acostumado à morosidade e constantes vitórias no judiciário, o prefeito Jabes Ribeiro recebeu notícia nada boa sobre a disputa que trava com 73 servidores concursados exonerados por ele mesmo no início do ano.
A juíza da 1ª Vara do Trabalho em Ilhéus, Alice Catarina Pires, determinou a reintegração do grupo, no último dia 22 de outubro. A ação civil pública foi movida pela APLB e pelo Ministério Público do Trabalho.
Para desespero de Jabes, que reclama aos quatro cantos do aperto das contas, a magistrada determinou o pagamento dos salários do período em que os servidores ficaram afastados.
Se descumprir a determinação, o município será multado em R$ 5 mil diários.
Para mandar os concursados ao olho da rua, Jabes alegou que a folha salarial comprometia o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal.
Na ação civil, são apontadas contradições do prefeito. Embora alegue despesas com pessoal acima dos 54% do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o prefeito ilheense aumentou o número de cargos comissionados – que são contratados sem concurso.
A remuneração dos ocupantes de cargos de confiança teve aumento que variou de 32,6 a 201%. O município ainda não se pronunciou quanto à decisão da Justiça do Trabalho.

POLÍTICOS DE ILHÉUS E ITABUNA RESPONDEM A 200 PROCESSOS

A REGIÃO
Jabes, Valderico e Newton.

Jabes, Valderico e Newton.

Políticos são réus em mais de 200 ações  na Justiça Federal, em Itabuna e Ilhéus. O Mapa da Improbidade Administrativa do Ministério Público Federal revela que tramitam na Justiça Federal mais de duas centenas de ações, por desvio de dinheiro público e sonegação fiscal contra políticos, empresários e servidores do sul da Bahia.
A lista de denunciados inclui políticos como Jabes Ribeiro, Newton Lima e Valderico Reis, de Ilhéus; Fernando Gomes e Geraldo Simões, de Itabuna; Jarbas Borbosa Barros e Antônio Mário Damasceno, de Itacaré; Orlando Filho, de Buerarema e Adailton Magalhães, de Ubatã.
Um dos três processos contra Newton Lima, o 00033253320054013301, está concluso para decisão do juiz federal Pedro Alberto Holliday. O MPF acusa o ex-prefeito de improbidade. Por esse mesmo crime, o antecessor de Newton, Valderico Reis, responde a dois processos.
Mas o campeão de ações por improbidade administrativa no município é o atual prefeito Jabes Ribeiro, que apareceu como réu em pelo menos 5. Já o atual de Itacaré, Jarbas Barbosa, responde a 3 ações por este tipo de crime.
Um dos processos é o 0000499-92.2009.4.01.3301, que no dia 12 de junho foi concluído para decisão do juiz federal. Clique aqui para ler toda a matéria.

A CDL PODERIA SE PREOCUPAR COM OUTRAS COISAS

Diretores da CDL, Major Câmara e o radialista Vila Nova.

Diretores da CDL, Major Câmara e o radialista Vila Nova.

A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Ilhéus perdeu, por duas vezes num curto espaço de tempo, a chance de ficar em silêncio. Há um mês, o presidente da entidade, Paulo Ganem, disse que o movimento Reúne Ilhéus e a greve dos servidores municipais eram os responsáveis pela queda de 30% nas vendas do comércio.
A greve acabou e o comércio ainda não recuperou o fôlego. Indicativo de que o problema apontado por Ganem não era tão nocivo aos lojistas.
Já ontem (sexta, 11), dirigentes da CDL procuraram o comando da polícia militar na cidade para que negociem com os estudantes a retirada do acampamento do Reúne Ilhéus da Praça em frente à prefeitura.
O motivo alegado é de que o acampamento atrapalha o comércio e atrasa a colocação dos enfeites de natal.
Nas redes sociais, os estudantes reagiram à postura da entidade e afirmaram que a CDL poderia se engajar noutras lutas, como a melhoria do comércio e até mesmo na vida política da cidade.
Os estudantes veem também uma ação de bastidor do prefeito Jabes Ribeiro, que há quase 3 meses não comparece ao trabalho na prefeitura por causa da ocupação.

SERVIDORES ENCERRAM GREVE E VÃO À JUSTIÇA CONTRA JABES

Assembleia dos servidores. Foto: Fábio Bomfim/Ilhéus24h.

Assembleia dos servidores. Foto: Fábio Bomfim/Ilhéus24h.

As cinco categorias de servidores municipais de Ilhéus decidiram, em assembleia nesta sexta (04), encerrar a greve que completou hoje oitenta dias. O retorno ao trabalho, na próxima terça (08), no entanto, virá acompanhado de uma ação judicial dos sindicatos cobrando a revisão anual, a partir da data base de cada categoria, e ainda o piso nacional dos professores de 7,97%, também com data retroativa a 1º de janeiro.
A decisão dos trabalhadores tomou como base não somente a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal, mas também o parecer do Tribunal de Contas dos Municípios e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Sebseção-Ilhéus) que garantem que o governo tem a obrigação de repassar a revisão salarial anual, independente dos índices da folha de pagamento.
Em sinal de protesto contra a decisão do prefeito Jabes Ribeiro de descumprir o que manda a lei, os trabalhadores estarão se reunindo na próxima segunda-feira (07), às 14 horas da manhã, em frente à Justiça do Trabalho, na rua Severino Vieira, Malhado, para o ingressar com a ação. 
Os líderes sindicais informaram que nesses 80 dias de greve foram várias as tentativas de negociações com o governo municipal para solicitar o cumprimento do que manda a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal, mas o prefeito Jabes Ribeiro permaneceu insensível às reivindicações dos trabalhadores. 

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DA PRAÇA SÃO JOÃO É APRESENTADO À COMUNIDADE NESTA TERÇA

Praça São João.

Praça São João.

Através do Movimento Pontalense de Cidadania, o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, participa de uma reunião com a comunidade do Pontal, nesta terça-feira, 1º de outubro, oportunidade em que serão apresentados e discutidos os projetos de recuperação da Praça São João, a principal do bairro. O encontro acontecerá às 19h30, no salão paroquial da Igreja São João Batista.
De acordo com o ex-vice-prefeito do município e morador do local, José Henrique Abobreira, a situação de abandono da praça foi um dos motivos do surgimento do Movimento Pontalense de Cidadania. “Em 2011, fizemos a campanha ‘A Praça São João é Nossa’, na abertura da primavera, para denunciarmos a situação. No ano passado, entregamos ao então candidato Jabes Ribeiro uma enquete realizada por alunos da Faculdade de Ilhéus, na qual ficou claro que o maior anseio dos moradores do bairro é a obra de recuperação da praça”, explica Abobreira.
Após assumir o compromisso de reunir esforços para atender ao apelo da comunidade, o prefeito Jabes Ribeiro assinou, no último dia 1º de julho, o termo de autorização ao Programa de Adoção de Praças para celebração de convênio com a empresa Cidadelle, que se manifestou interessada na parceria para execução da obra.
Durante a reunião, serão apresentadas as alternativas de recuperação da Praça São João, para que os próprios moradores decidam qual a melhor opção. O secretário de Meio Ambiente e Urbanismo, Antonio Vieira, informou que os projetos foram elaborados pela arquiteta Simone Flores, por solicitação da empresa Cidadelle, com a supervisão técnica da Prefeitura.

JABES É VAIADO NO SALOBRINHO

Manifestante.

Manifestante.

Na entrada e na saída. O prefeito foi à comunidade na noite de ontem (sexta, 27) para, segundo ele mesmo, apresentar projetos e ouvir propostas dos moradores. 
Ao descer do carro, o prefeito ouviu vaias de um pequeno grupo de manifestantes. Na reunião, ao tratar da falta de aulas, Jabes foi novamente vaiado, mas os gritos foram reprimidos pelas palmas. Segundo ele, falta aula por causa da greve dos servidores, que já dura mais de dois meses. Os professores retrucam, ao afirmar que, desde antes da greve, faltam espaços adequados e merenda para as crianças.
Durante alguns momentos da reunião, quando falou de segurança e obras, o prefeito foi duramente cobrado pelos presentes, mas o “instinto de quiabo”, liso como só, o fez se sair como sempre.

TEIXEIRA DE FREITAS APROVA PASSE LIVRE ESTUDANTIL. ILHÉUS VÊ O BONDE PASSAR

passe livreA implantação do passe livre estudantil em Teixeira de Freitas passou por mais uma importante etapa na noite desta terça-feira (24), quando a Câmara Municipal aprovou o Projeto de Lei (PL) que garante o benefício e estabelece os critérios para requerer o direito.
De acordo com o texto aprovado pelos vereadores, terão direito ao passe livre os estudantes matriculados nas instituições de ensino de caráter público ou privado do ensino infantil, fundamental, médio e superior.
Também é necessário o cadastro no CadÚnico, esta determinação garantirá que o benefício seja destinado a quem realmente precisa.  Os estudantes que moram próximo às escolas, ou que já sejam atendidos pelo transporte escolar gratuito, não terão direito.
A implantação do passe livre estudantil em Teixeira de Freitas é uma resposta da Prefeitura ao movimento Vem Pra Rua, que encampou a pauta durante os protestos de junho.
Em tempo: Em Ilhéus, movimento de juventude também reivindica melhorias no sistema de transportes, mas sequer foi recebido pelo prefeito Jabes Ribeiro. Na segunda (23), projeto de lei que garantia passe livre para idosos a partir de 60 anos foi vetado pelo prefeito.


wedding dresses


dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia