WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus shopping jequitiba



outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

:: ‘Jabes’

LEGENDAS POR FAVOR

Procura-se legenda para esta foto, além do seu autor.

Procura-se legenda para esta foto, além do seu autor.

Esta foto foi supostamente tirada durante o Desfile Cívico da Independência, ontem (domingo, 07), em Ilhéus. O gesto nada cívico do de John Ribeiro, irmão do prefeito Jabes Ribeiro, teria sido direcionado a militantes da campanha de Bebeto Galvão, candidato a deputado federal.

Nas redes sociais, não faltam versões sobre o caso. Apoiadores de Bebeto afirmam que John iniciou a baixaria, que quase teria chegado às vias de fato. O contrário também foi lido.

Este blog não se arrisca a apontar culpados. O que se tem, de fato, é esta imagem e ponto final. Para tentar elucidar o caso, pedimos aos nossos leitores que nos ajudem escrevendo legendas para a foto. A seção de comentários está aberta. Não se esqueça que textos com ofensas e palavrões vão para a lixeira.

JABES EMPREGA DINHO GÁS

Dinho Gás à época da presidência da câmara.

Dinho Gás à época da presidência da câmara.

Saiu no diário oficial desta quarta-feira (23) a nomeação do ex-vereador Dinho Gás na prefeitura de Ilhéus. Edivaldo Nascimento presidiu a câmara de 2010 a 2012, mas não conseguiu a reeleição no pleito de dois anos atrás e foi abandonado pelo grupo da deputada Ângela Sousa.

O ex-vereador vai trabalhar diretamente no gabinete do prefeito Jabes Ribeiro, como diretor da divisão de programas de cidadania.

Este blog não encontrou a especificação das atividades que Dinho vai desenvolver, mas teve acesso aos novos vencimentos do ex-parlamentar: R$ 3.800,00.

JABES CONTRA ATACA

jabes cartaO prefeito Jabes Ribeiro pretende contra atacar seus principais opositores na câmara. A procuradoria jurídica da prefeitura já move ações contra vereadores que usam a tribuna para ofender pessoalmente JR.
Internamente, Jabes afirma estar tranquilo com as críticas lhe enviadas do legislativo, mas diz não aceitar ofensas pessoais. 
Entre os alvos do prefeito estão, principalmente, os vereadores Cosme Araújo e Lukas Paiva.  Lukas, inclusive, já teria sido acionado judicialmente pelo prefeito, que pretende levar uma indenização de um milhão de reais.

COM TONELADAS DE ROSQUINHA, JABES DEIXA CRIANÇAS SEM MERENDA

Estudantes (crianças em sua maioria) estão há mais de 15 dias sem merenda na Escola Nucleada de Castelo Novo, no interior de Ilhéus.
Mesmo a prefeitura tendo comprado mil quilos de sal, toneladas de rosquinha e litros de iogurte (lembre aqui e aqui), as crianças estão voltando para casa mais cedo, por falta da merenda.

OS DEPUTADOS DE JABES

jabes risadaO prefeito Jabes Ribeiro vai anunciar amanhã (terça, 20), em entrevista coletiva à imprensa, os candidatos a deputados que contarão com seu questionado apoio nas eleições deste ano. JR pedirá votos e colocará a máquina para trabalhar em favor das candidaturas de Cacá Leão para deputado estadual e Mário Negromente Jr. para federal.
A dupla de deputados de Jabes já é chamada de pai-pai. Cacá é filho do deputado e candidato a vice na chapa de Rui, João Leão, e Negromonte Jr. é filho do ex-ministro e deputado federal Mário Negromonte. Todos são filiados ao PP, partido do prefeito.
O apoio selado do gestor, no entanto, não vai impedir que aliados usem a máquina municipal para ajudar seus candidatos. Oposicionista no plano estadual, o vice-prefeito Cacá vai apoiar Geddel para o senado, por exemplo. Da mesma forma, o PCdoB, que deveria, mas não exerce o controle sobre a secretaria de educação, vai colocar a pasta para pedir votos a Davidson Magalhães para federal e Aldenes Meira para estadual.

JABES PASSA MAL

O prefeito Jabes Ribeiro deve retornar a Ilhéus na noite desta quarta-feira (30). JR passou mal com uma crise renal logo após o evento com o governador Jaques Wagner, na segunda-feira (28).
Levado a Salvador, o prefeito não chegou a ser internado, mas passou por procedimentos para melhorar a circulação sanguínea, devido à insuficiência dos rins. O estado de saúde do gestor é normal e está fora de risco.

JABES E PRISCO: DOIS OPORTUNISTAS DA DIREITA ESTÚPIDA

Por Gabriel Nascimento, professor | gabrielnasciment.eagle@hotmail.com

gabriel artigoDe um lado o PSDB, que aprendeu a fazer greve com a massa cheirosa, que é historicamente desvalorizada por essa mesma direita salvadora, e de outro Jabes Ribeiro. Em Ilhéus, não tão longe da PM baiana e de Prisco, Jabes é da base do governo estadual, tanto é que se fala à boca pequena que quem manda nas indicações de seu partido é ele. 

A PM da Bahia está nas mãos de um filhote do que há de mais autoritário nesse país: Marco Prisco. Vamos procurar ele na campanha para prefeito de 2012, lá em Salvador, balançando a bandeira de Acm Neto Prefeito. Antes, bem antes, protagonizou a greve da polícia durante o carnaval de 2012, querendo causar instabilidade, promovendo uma verdadeira arruaça sistematizada de militantes abutres do que sobrou de velho da ditadura militar. Não, senhores, nunca vi Prisco militando pela desmilitarização da polícia. A desmilitarização possibilitaria, entre outras coisas, o direito de greve aos policiais por poder enxergá-los como trabalhadores em segurança pública dignos de fazer greve. Prisco gosta mesmo é de motim e quartelada, coisa que ele herdou do pouco que aprendeu na polícia. O resto da malandragem ele aprendeu no mercado negro da política, pela qual se elegeu vereador de Salvador e pela qual, a partir dessa greve, pretende se eleger deputado. Um negócio e tanto, já dizem por aí os correligionários do PSDB.
De um lado o PSDB, que aprendeu a fazer greve com a massa cheirosa, que é historicamente desvalorizada por essa mesma direita salvadora, e de outro Jabes Ribeiro. Em Ilhéus, não tão longe da PM baiana e de Prisco, Jabes é da base do governo estadual, tanto é que se fala à boca pequena que quem manda nas indicações de seu partido é ele. Se Prisco quer vencer o Estado pelo desgaste levando a PM a uma greve eleitoreira para garantir sua cadeira na Assembleia Legislativa, a de Paulo Souto no governo do estado e a de Geddel, o camaleão, no Senado, o outro, nosso Jabes, quer vencer o funcionalismo público pelo cansaço e não quer levar ninguém a lugar nenhum.
Ao contrário de Prisco, que tem como engenho um negócio e tanto que aprendeu no mercado negro da política, o que Jabes quer ao buscar vencer os funcionários da prefeitura de Ilhéus pelo cansaço? Tendo demitido funcionários alegando o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, contratou recursos humanos como cargos de confiança, aumentou o salário dos altos cargos de sua gestão e continua, implacavelmente, buscando na justiça sua única opção para continuar governando para o próprio ego, além do mega apoio da câmara legislativa de Ilhéus, é claro. Jabes tem um ego e tanto, e governa só para esse ego. Sua promessa de campanha mais clara devia ter sido: “não mexam comigo porque eu vou até o final”. E está indo. Recorreu em instância estadual depois da justiça ter concedido aos funcionários sua reconvocação e posse. Onde Jabes quer parar em ano eleitoral? Por que ele não segue o exemplo de Prisco, que se motiva o grande representante dos policiais, mas, no fundo, quer só ser deputado estadual do PSDB/DEM? Como Jabes vai poder passar de porta em porta, dar o famoso abraço e tapinha nas costas com seus pretendentes a deputado, se leva à frente uma perseguição absurda a quem recebe pouco, em condições péssimas, como é o caso dos funcionários de Ilhéus? Onde estão os candidatos a deputado de Jabes que não percebem o clima de instabilidade de Ilhéus, mesmo antes da greve eleitoreira de Prisco? Onde estão os candidatos de Jabes que não percebem o abandono em que se encontra a cidade, cujas obras em andamento ou em planejamento se dão por conta do esforço do governo estadual?
Onde está o Jabes que gosta de governar para as alianças? Parece que ele esqueceu que, em ano eleitoral, é preciso calcular as doses e cumprir o veredito de um sistema político privateiro e absurdo. Ao contrário do governo municipal, Jaques Wagner está em plena negociação aberta com as associações de policiais militares, porque não quer desgaste com o povo. Mas Jabes quer e sempre quis. Como quer honrar as alianças estaduais se não consegue, ao menos, reconhecer que seu plano principal é consagrar o feudo para os seus, sem abrir concurso e sem respeitar de fato a Lei de Responsabilidade Fiscal que alega? Pelo jeito Jabes tem muito a aprender ainda no mercado negro da política ou o que sabe está desaprendendo. Viva Marco Prisco!  

JABES DESEMBOLSA R$ 158 MIL POR SHOW DE FÁBIO JR.

A diversão da semana santa tem tudo pra sair cara aos bolsos dos contribuintes ilheenses. Só o show do cantor romântico Fábio Jr, que abrirá o Aleluia Ilhéus, custou ao município módicos R$ 158 mil reais.
O valor, segundo o diário oficial, já foi pago à produtora responsável pela carreira do cantor e foi oriundo dos cofres municipais. O pagamento vai em sentido oposto às alegações do governo jabista de que não seriam gastos recursos próprios do município no evento.

EM NOTA, JABES RETOMA O CHORORÔ E PEDE TEMPO AOS SINDICATOS

Em virtude da grave crise financeira enfrentada pelo Município de Ilhéus, o prefeito Jabes Ribeiro vem a público informar à população, de modo geral, e às categorias dos servidores municipais, de maneira especial, que a Administração ainda enfrenta os obstáculos impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no que diz respeito às despesas com pessoal, que impõe o limite de 54 % em relação ao orçamento, e que em dezembro de 2012 atingiu o patamar de aproximadamente 78%.
Considerando as medidas adotadas pelo Governo Municipal, em 2013, houve uma redução desse índice para o patamar de 66%, mas que ainda é insuficiente para viabilizar projetos importantes e já elaborados necessários ao atendimento das necessidades da população. Diante dessa realidade, até o cumprimento do índice previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal, o Município está impedido de realizar financiamentos de obras de infraestrutura, prejudicando quase 200 mil habitantes.
Nesse sentido, o Governo vem implementando uma política de incremento da arrecadação, cujos efeitos, infelizmente, não são imediatos, em decorrência dos limites impostos pela legislação tributária.
Atento às reivindicações das entidades que representam as categoriais dos servidores, o Governo Municipal aguarda a avaliação do primeiro quadrimestre de 2014, quando terá números mais exatos que possam definir a instalação da Mesa de Negociação capaz de criar alternativas para viabilizar o pleito do funcionalismo e, ao mesmo tempo, os projetos de interesse da coletividade, inclusive para evitar demissões de servidores, orientação reiterada do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).
Mesmo compreendendo o direito de greve dos servidores, o Governo entende que esta atitude não é a alternativa adequada para a resolução do impasse, como ficou comprovado no ano passado, e, por outro lado, não atende ao interesse e às necessidades do povo de Ilhéus.         

ENCURRALADO, JABES ATACA O JUDICIÁRIO

Jabes. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

Jabes.
Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

O jornal A Região revelou, ontem (terça, 08), que o juiz José Cairo Júnior, da 3ª Vara do Trabalho de Ilhéus, proibiu a prefeitura de pagar os salários de servidores contratados sem concurso público. A ordem começou a valer em primeiro de abril. Na decisão, o judiciário recomenda também que os trabalhadores não retornem aos seus postos.
Sobre o assunto, o prefeito Jabes Ribeiro comentou no programa O Tabuleiro, comandado por Vila Nova, nesta quarta (09). O gestor considerou irresponsável a decisão do juiz, que determinou multa de 10 mil reais por dia, em caso de descumprimento.
Segundo o prefeito, serviços como o SAMU e os tocados pela secretaria de desenvolvimento social vão parar sem os pagamentos.
Na decisão, o juiz recorda que o município assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) se comprometendo a realizar concurso público para áreas como saúde e assistência social, mas Jabes descumpriu ao realizar seleçõs simplificadas sem muitos critérios de escolha dos aprovados.
Recentemente, a justiça do trabalho anulou a seleção da secretaria de saúde, ao alegar que os critérios de colocação dos aprovados eram por demais subjetivos, lembre aqui.

dom eduardo

projetos arquitetonicos








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia