WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘invasão do espaço público’

O CURIOSO CASO DO CARRO PEDESTRE

Tal fato inusitado foi flagrado no bairro do Pontal, mais precisamente na rua Júlio de Brito. Como é fácil de perceber, caso algum pedestre, cadeirante ou portador de dificuldade de locomoção resolva transitar pela calçada, será obrigado a ter que disputar espaço no meio da rua com os carros que por lá trafegam.

Tal fato inusitado foi flagrado no bairro do Pontal, mais precisamente na rua Júlio de Brito. Como é possível perceber, caso algum pedestre, cadeirante ou portador de dificuldade de locomoção resolva transitar pela calçada, será obrigado a disputar espaço no meio da rua com os carros que por lá trafegam.

O TERMINAL DE ÔNIBUS É UMA EXTENSÃO DO MEIRA?

Foto: Paulo do Rap.

Foto: Paulo do Rap.

Além de ser a maior rede de supermercados de Ilhéus, com lojas espalhadas nos principais bairros, o Meira parece ter tomado gosto do quesito “tomar conta dos espaços públicos”.
Vejamos, a praça Cairú é deles. Depois de um obscuro acordo com então prefeito Newton Lima, eles ficaram responsáveis em reformar o citado logradouro e, em contrapartida, usam o espaço público como fonte de propaganda permanente da rede.
Até aí tudo bem. Pelo menos houve uma contrapartida, mesmo que plenamente questionável.
Mas a coisa fica complicada quando nos deparamos com a situação do terminal de ônibus de Ilhéus.
O local se transformou em uma espécie de depósito de carrinhos do Meira, disputando espaço entre os milhares de usuários de transporte coletivo que passam por lá.
Existe alguma espécie de fiscalização nessa cidade para averiguar essa situação? Quem souber, por favor, nos responda.

MAIS UM EPISÓDIO DA SÉRIE: “CARRO TAMBÉM É PEDESTRE”

Existe alguma espécie de fiscalização em Ilhéus que busque coibir a invasão dos espaços destinados para pedestres por proprietários de veículos? Foto: Misael Tavares.

Existe alguma espécie de fiscalização em Ilhéus que busque coibir a invasão dos espaços destinados para pedestres por proprietários de veículos? Foto: Misael Tavares.

MAIS UM EPISÓDIO DA SÉRIE “LUGAR DE CARRO É NA CALÇADA”

Enquanto a fiscalização segue apática e ineficiente, os condutores de veículos em Ilhéus agem aos seus bel prazeres, utilizando os espaços para pedestres como estacionamento. Azar dos transeuntes, obrigados muitas vezes a se arriscar na rua para darem continuidade aos seus trajetos. Foto: Danilo Matos.

Enquanto a fiscalização segue apática e ineficiente, os condutores de veículos em Ilhéus agem aos seus bel prazeres, utilizando os espaços para pedestres como estacionamento. Azar dos transeuntes, obrigados muitas vezes a se arriscar na rua para darem continuidade aos seus trajetos. Foto: Danilo Matos.

QUANDO A VERDADE INCOMODA

Placas de Transito do BrasilA verdade, quando é dita “na lata”, sempre causa mal estar àquele que é alvo do dizer em questão.
E nós, enquanto meio de comunicação que busca servir de interlocução entre os anseios da população e os poderes públicos constituídos, em muitos casos somos vistos como personas non gratas, ante aqueles que vez ou outra são alvos das nossas denúncias.
Prova disso foi a repercussão quando publicamos reclamações de alguns ilheenses que se sentem vilipendiados com a invasão do espaço público protagonizados por alguns estabelecimentos comerciais da cidade.
Muitos entraram em contato conosco, diretamente ou indiretamente, afirmando que estamos os perseguindo e querendo prejudica-los.
Mas não é assim que a banda toca.
Vale ressaltar a tais empresários que se sentiram incomodados com o que publicamos: Não é nada pessoal.
Muito pelo contrário. O que está em voga é justamente o oposto das questões pessoais. Ou seja: o bem estar coletivo.
E mais uma vez denúncias similares continuam chegando à nossa redação. Dessa vez referindo-se aos bares situados na chamada passarela do álcool, no bairro do Pontal.
Um dos leitores afirma: “Azar de um cadeirante que necessite transitar pelo local, em dias de grande movimentação, já que as calçadas são todas tomadas, e em alguns casos, até mesmo trechos das ruas, levando risco até para os clientes dos bares locais”. 
Caberia à secretaria municipal competente começar a agir ante essa questão. Não objetivando prejudicar os nobres empresários. Mas também se utilizando do bom senso e evitando que as pessoas sigam sendo prejudicadas.
Seria impossível tal missão?

E SEGUE A SAGA DAS INVASÕES DO ESPAÇO PÚBLICO EM ILHÉUS

E continuam chegando à nossa redação reclamações sobre as corriqueiras invasões do espaço público por parte de proprietários de estabelecimentos comerciais de Ilhéus.
Vale ressaltar que muitos deles se sucedem em pleno centro histórico, causando transtornos para os transeuntes, em especial aos que possuem dificuldade de locomoção, a exemplo de cadeirantes.
Através de um email, um leitor do Ilhéus 24h relatou que em um desses bares, o proprietário além de usar a calçada como extensão de seu estabelecimento, superlotando-a com mesas e cadeiras, ainda se utiliza do local como espécie de palco, para que músicos toquem.
Cadê a secretaria municipal competente?
Será que a omissão se deve ao fato do referido bar ser frequentado por pessoas abonadas, inclusive secretários e pessoas ligadas ao jabismo?
Dois pesos, duas medidas? Não, pelo visto em Ilhéus é sem peso e sem nenhuma medida.

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia