WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus ponte pontal ilheus Neste site
dezembro 2020
D S T Q Q S S
« nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: ‘Instituto Baleia Jubarte’

TEMPORADA DE OBSERVAÇÃO DE BALEIAS DEVE ATRAIR ATÉ 15 MIL TURISTAS AO LITORAL BAIANO

Com estimativa de atrair até 15 mil turistas ao longo da costa marítima da Bahia, segundo o Instituto Baleia Jubarte, começou em julho e estende-se até o final de outubro, a temporada de Observação de Baleias. O período coincide com o ciclo reprodutivo das baleias jubartes, que trocam as águas geladas da Antártida pelas temperaturas quentes do litoral baiano para reproduzir.

A previsão é de que cerca de 20 mil desses mamíferos circulem pela costa baiana, o que possibilita grandes chances de avistamentos em mar aberto e até nas proximidades da orla, o chamado Turismo de Observação de Baleias.

“Capacitamos mais de 200 pessoas do setor turístico e operadores náuticos para esta temporada e temos parceria com várias agências que promovem passeios de avistamento ao longo da costa baiana”, afirma Sérgio Cipolotti, biólogo e coordenador operacional do Instituto Baleia Jubarte, organização não governamental engajada na pesquisa e conservação das espécies marinhas (com sedes na Praia do Forte e em Caravelas).

:: LEIA MAIS »

CERCA DE 20 MIL BALEIAS JUBARTE DEVEM PASSAR PELO LITORAL DA BAHIA NA TEMPORADA DE REPRODUÇÃO, ENTRE JULHO E NOVEMBRO

Estimativa é do Instituto Baleia Jubarte, que acompanha há 30 anos o período reprodutivo dos animais. Baleias chegam a medir 16 metros de comprimento e a pesar até 40 toneladas.

Cerca de 20 mil baleias jubarte devem passar pelo litoral da Bahia entre os meses de julho e novembro, quando ocorre o ciclo reprodutivo da espécie. A estimativa é do Instituto Baleia Jubarte, que acompanha há 30 anos o perído reprodutivo dos animais, que chegam a medir 16 metros de comprimento e a pesar até 40 toneladas.

As baleias são animais migratórios e estabelecem lugares diferentes para alimentação e reprodução. Entre julho e novembro, elas saem da região da Antártida, que passa por um inverno rigoroso, e migram para águas tropicais, que são mais quentes, para poderem se reproduzir. Desde maio alguns animais já começaram a chegar no estado.

O maior berço reprodutivo do Atlântico Sul é na região de Abrolhos – que vai do extremo sul da Bahia ao norte do Espírito Santo.

:: LEIA MAIS »



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia