WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site
ilheus brindes
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘força sindical’

SINDICATO DOS RODOVIÁRIOS CRITICA AÇÃO DA FORÇA SINDICAL EM ILHÉUS

Sindicato acusa membros da Força de trazer pessoal de fora para forma piquete na porta das empresas de transporte. Foto: Fábio Bomfim/Ilhéus 24h.

Sindicato acusa membros da Força de trazer pessoal de fora para formar piquete na porta das empresas de transporte. Foto: Fábio Bomfim/Ilhéus 24h.

Em nota enviada a este blog, o Sindicato dos Rodoviários de Ilhéus critica duramente a paralisação realizada nesta segunda (21) pela oposição do sindicato, liderada pela Força Sindical. Segundo a nota, o ato de hoje foi “inadvertido e desproposital” e toda a responsabilidade por qualquer retaliação aos trabalhadores deve ser direcionada à Força. 
O sindicato reafirma que o acordo fechado anteriormente com as empresas garante ganhos à categoria e preserva empregos. Confira a nota na íntegra.
“Os usuários do transporte público em Ilhéus foram surpreendidos na manhã desta segunda-feira com a paralisação dos serviços efetuados pelas empresas Viametro e São Miguel, uma vez que militantes da Força Sindical se aglomeraram em frente às duas empresas impedindo a saída dos ônibus. O motivo alegado por esses manifestantes foi o acordo fechado pelo Sindicato dos Rodoviários em relação ao aumento salarial da categoria, o qual foi avalizado pelo presidente, Bruno Santos, e demais representantes do sindicato, visando garantir a permanência de todos os trabalhadores, neste momento em que o transporte público vem sendo alvo de inúmeros protestos em todo o País.
De acordo com Bruno Santos, “para se ter uma ideia do acordo que fechamos, conseguimos garantir a reposição salarial de todo o período acima do que foi registrado, ou seja, os dados oficiais registraram 6,25% e nós obtivemos 6,71%,  além de se encontrar mantida a preferência dos cobradores nas promoções à motoristas. Por isso, temos plena consciência de que, neste momento, seria irresponsabilidade não fecharmos o acordo, quando toda a categoria seria beneficiada, e com a garantia de emprego”. Nesse sentido, lamentou que a Força Sindical, apenas por querer se aproveitar desta oportunidade para prejudicar o trabalho desenvolvido pelo Sindicato dos Rodoviários, “levem alguns colegas a adotar esta medida, incentivados por uma turma da Força Sindical vinda de fora do nosso município, com a única finalidade de conturbar a situação, que se encontrava em total controle e dentro dos parâmetros legais”, garantiu.

:: LEIA MAIS »

GREVE GERAL É UMA “FRIA”, DIZ DIRIGENTE DA FORÇA SINDICAL

As duas principais centrais sindicais do Brasil, CUT e Força Sindical, negaram, por meio de nota, a convocação de greve geral para amanhã, segunda-feira (01). Convocada em eventos no Facebook e postagens no YouTube e no Twitter, a greve geral anunciada para o dia 1º de julho não conta com o apoio de nenhuma central do país.
“(O ato de) 1º de julho não é do movimento sindical, de nenhuma central, não é de nenhum sindicato, não é de nenhuma federação. É fria”, alertou o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, em entrevista ao Jornal do Brasil.
Segundo o dirigente, os eventos agendados pelas redes sociais estão criando informações desencontradas que não correspondem à realidade. “O Facebook é apenas uma rede social, qualquer um escreve o que quiser. O trabalhador deve seguir a orientação do seu sindicato”, afirmou. “Quem convoca greve geral é sindicato e não eventos do Facebook”, afirma a CUT em nota.
“Nem a CUT nem as demais centrais sindicais, legítimas representantes da classe trabalhadora, convocaram greve geral para o dia 1º de julho”, diz o texto da central sindical, que acusa “grupos oportunistas” pela criação do evento no Facebook. 

dom eduardo

lm mudancas

arquiteto













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia