WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
shopping jequitiba prefeitura ilheus secom bahia solidaria Neste site
maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘eleições 2014’

PP NÃO SABE PARA ONDE VAI

Se há uma sigla que anda tipo barata tonta nos bastidores políticos, ante as definições de quem vai apoiar ou não nas eleições governamentais de 2014, com certeza a que se destaca de longe é o PP do prefeito Jabes Ribeiro.
Para complicar ainda mais o meio de campo no ninho progressista, lideranças políticas do sul e extremo sul baiano se reuniram em Teixeira de Freitas e sugeriram o nome do deputado estadual Ronaldo Carletto (PP) para compor a chapa majoritária governista como vice-governador.
Presentes ao encontro 19 prefeitos, 28 ex-prefeitos, 14 vice-prefeitos, 73 vereadores, além dos deputados João Leão (PP), Janio Natal, Temóteo Brito, Luis Augusto (PP), Tom Araujo (DEM), Ronaldo Carletto (PP), o secretário de Portos, Carlos Costa, além de lideranças representativa da sociedade organizada.

DE NOVO?

paulo
Apesar de andar desanimado com a possibilidade de assumir uma possível candidatura ao governo do Estado ano que vem, o ex-governador Paulo Souto (DEM) teve um sopro de incentivo.
Em uma pesquisa encomendada pelo partido foi constatado que, em caso de ACM Neto seguir no comando da prefeitura de Salvador, o nome de Souto é o mais cotado.
Será que teremos o velho Souto mais uma vez nas paradas?

RUI COSTA FARÁ O POSSÍVEL PARA SER CANDIDATO A GOVERNADOR

rui
De acordo com a coluna Raio Laser, o secretário Rui Costa (PT), chefe da Casa Civil da Bahia, vai fazer o possível para ser o escolhido como candidato à sucessão do governador em 2014.
Em entrevista à rádio CBN Salvador, ontem pela manhã, ele afirmou que não se considera o candidato preferido de Jaques Wagner, como é apontado pela imprensa e por políticos da base e da oposição.
“A sucessão depende muito de tudo que nós conseguirmos materializar em 2014. As pessoas sempre citam a amizade que eu tenho com o governador há mais de 30 anos. Eu cultivo essa amizade, mas amizade sozinha não é suficiente para liderar um projeto de suceder o governador. É preciso mais do que isso, mas vamos fazer o possível para viabilizar, e seria uma honra muito grande, mas vamos deixar o tempo passar…”.

ALIANÇA DO PP COM AÉCIO MUDARÁ CENÁRIO POLÍTICO NA BAHIA

Partido de Jabes e do deputado federal Mário Negromonte, tende a se aliar aos tucanos.

Partido de Jabes e do deputado federal Mário Negromonte, tende a se aliar aos tucanos.

O cenário incerto na conjuntura da política nacional, pontuado nas dificuldades da presidente Dilma Rousseff (PT) no Congresso Nacional, pode trazer mudanças para o quadro da base estadual, liderada pelo governador Jaques Wagner (PT) em 2014.
O poder de articulação das lideranças petistas, somado à posição de destaque dos partidos na esfera federal, não tem sido garantia de firmeza nas alianças. Em meio a esse contexto surge uma possibilidade de articulação entre os partidos de campos opostos, PP e PSDB.
Nos bastidores consta que as siglas estariam em clima de conversação sobre as eleições de 2014. Eles já são aliados nosestados de Minas Gerais, Goiás, Rio Grande do Sul, Paraná e Piauí. Caso o casamento no plano nacional ocorra numa costura de apoio ao pré-candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB), impactará na composição do palanque do candidato à sucessão de Wagner.
A situação ainda não é confirmada pelas lideranças, mas já teria sido assunto interno, conforme rumores. O próprio vice-presidente nacional do PP, deputado federal Mário Negromonte, afirmou para a reportagem da Tribuna que o vice-governador do governo de Goiás é do PP e o de Minas Gerais também. Entretanto, ele preferiu a cautela ao reforçar que: “Na realidade não tem (conversa). Somos aliados no governo federal e na Bahia. Não discutimos isso no partido. As eleições estão longe ainda e é preciso ver a situação em cada estado”, disse, enquanto se reunia ontem, em Brasília, com lideranças do partido no gabinete do presidente nacional da sigla, o senador Ciro Nogueira. No governo baiano, o PP dirige as pastas de Agricultura, Portos, Integração Regional e suas autarquias.
Apesar de não confirmar a aproximação com os tucanos, Negromonte deixou claro mais adiante que o PP ainda não tem lado certo no palanque presidencial. “O partido não definiu. Vamos discutir ainda, assim como outros partidos também já disseram isso. Vamos ver essa questão lá na frente a partir das composições regionais”, afirmou.
Na hipótese de se tornarem aliados, o palanque baiano é que sofreria alterações, já que Negromonte, que disse em dado momento pleitear a vaga ao Senado, é cotado para posição de vice-governador na chapa do candidato de Wagner. Lideranças e deputados também deixam claro o peso da legenda para justificar a busca por um espaço maior. Eles lembram que, atualmente, o PP tem 500 vereadores, 55 prefeitos e 56 vice-prefeitos na Bahia.
:: LEIA MAIS »

DILMA TEM VANTAGEM EM RELAÇÃO A OUTROS POSSÍVEIS CANDIDATOS, MOSTRA PESQUISA

AGÊNCIA BRASIL
dilmaPesquisa de intenção de voto para as eleições presidenciais de 2014 divulgada hoje (16) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostra que, no caso de uma possível candidatura, a presidenta Dilma Rousseff tem 14,8% da intenção espontânea de voto, quando não são apresentadas opções de candidatos. Na pesquisa da CNT anterior não foi feito o levantamento de intenções espontâneas.
Em segundo lugar, os entrevistados citam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (10,5%), seguido por Marina Silva (5,9%), Aécio Neves (4,9%), Eduardo Campos (1,4%), José Serra (1,2%) e Joaquim Barbosa (0,7%).
Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes de possíveis candidatos, a presidenta Dilma tem 33,4% da intenção de voto. Em junho, o percentual era 52,8%. Nesse cenário, Marina Silva tem 20,7% da intenção de voto, Aécio Neves, 15,2% e Eduardo Campos, 7,4%. Os que não sabem ou não responderam são 5,4% e brancos e nulos somam 17,9%.
Questionados se votariam na presidenta Dilma no caso de candidatura em 2014, 20,5% escolheram a opção em que Dilma seria a única em quem votariam, 30,7% responderam que ela é uma candidata em quem poderiam votar e 44,7% escolheram a opção de que não votariam nela de jeito nenhum.
Nesta edição da pesquisa foram entrevistadas 2.002 mil pessoas, em 134 municípios de 20 estados, entre os dias 7 e 10 de julho.

ILHÉUS E SEUS FALASTRÕES “PROGRESSISTAS”

falaA cúpula estadual do Partido Progressista (PP), sigla do prefeito ilheense Jabes Ribeiro, deveria criar uma cartilha de recomendações ante posturas dos seus dirigentes nas redes sociais. Caso contrário, as coisas podem se complicar, devido a alguns falastrões de plantão.
Um deles, linha de frente do jabismo, costuma se contradizer quando se refere ao PT, partido ao qual  se diz aliado na esfera estadual e federal.
Analisemos o que ele, pertencente à conturbada ala evangélica do PP, postou recentemente no Facebook: “O presidente do PT atribui as dificuldades do governo à falhas de comunicação, como se o governo não gastasse mais de um bilhão de reais por ano em triunfais campanhas publicitárias, vendendo o ‘Brasil Maravilha’ de Lula e Dilma”.
Por outro lado não pestaneja em afirmar: “Somos os parceiros que o governador Wagner sabe que pode contar. Fomos imprescindíveis para a sua reeleição”.
Bem, parceiros desses que batem e depois assopram costumam levantar suspeitas no partido da estrela vermelha. Principalmente quando se tem como ícone dessa parceria o desgastadíssimo Jabes, que com pouco mais de sete meses no comando da prefeitura de Ilhéus, já detém o notável índice de rejeição de 82%.
Eis que questionamos: Com essas demonstrações públicas de “fidelidade” e “afinidade” ideológica com o PT e com o filme queimadíssimo em Ilhéus, será mesmo que o Galego vai querer essa turma “progressista” marchando ao seu lado nas eleições de 2014?
Boa pergunta.

SUCESSÃO 2014: QUEM SERÁ O CANDIDATO DO PT PARA GOVERNADOR?

ptMuitas emoções estão sendo reservadas ante o embate enxadrístico envolvendo dos possíveis nomes para a sucessão governamental do ano que vem. Isso, com destaque mais do que especial para o partido do governador Jaques Wagner.
De acordo com a coluna Raio Laser, tem petista garantindo que nem Luiz Caetano nem José Sérgio Gabrielli vão abrir mão da candidatura no PT em favor do colega Rui Costa.
Eles afirmam não ter motivos para entregar de bandeja a candidatura ao correligionário, apesar dele ser o preferido do Galego.
O que, ainda segundo a coluna, baseada em depoimentos de petistas ligados a Luiz Caetano, não seria motivo suficiente.
Eles acreditam piamente que, antes de assegurar a desistência dos colegas, Rui tem que mostrar se tem realmente condições de se viabilizar como candidato de todo grupo ao governo.
Enquanto isso, Gabrielli vai tocando seus projetos na secretaria de Planejamento do Estado.
Já Caetano, vai percorrendo os quatro cantos da Bahia, com o objetivo de mobilizar apoiadores políticos e a própria militância petista que, segundo ele, deve ser ouvida nesse processo eleitoral pré-2014. 

APROXIMAÇÃO ESTRANHA?

RAIO LASER
neto e wag
Não são só os carlistas que consideram um vacilo de ACM Neto (DEM) as declarações mostrando sua aproximação com Jaques Wagner (PT) e Dilma Rousseff (PT).
Pelo menos quatro petistas avaliaram que o prefeito de Salvador exagera e, ao mesmo tempo, vacila quando busca mostrar uma aproximação que não possui com os dois líderes petistas, principalmente num momento em que tanto um quanto outro não andam nada bem na avaliação da população.
Neto, entretanto, não vê nada demais no posicionamento que tem assumido. 
Mas uma coisa é fato. Muitas emoções nos aguardam nesse embate enxadrista que definirá as alianças para as eleições estaduais do ano que vem. 

CACÁ, GERANDO “SONHOS” E CONTRADIÇÕES

Foto: Alfredo Filho

Foto: Alfredo Filho

Contradição ideológica e oportunismo político.
Bem, se há adjetivos que mais se adéquam à história política do prefeito ilheense Jabes Ribeiro, com certeza os citados são os melhores.
Sim, o homem já foi carlista, partidário de FHC, apoiou Lula, brigou com ACM e hoje em dia, ninguém sabe mais qual será o seu próximo paradeiro.
Tudo pode acontecer, até porque o PP, partido ao qual é secretário estadual, tem como perfil ser uma sigla de adesão. Pouco importa quem esteja no poder. O lance deles é aderir e tirar as benesses possíveis.
Nesse embalo, eis que surge em Ilhéus uma figura que vem se destacando no quesito confusão ideológica, ante a lógica dominante na jogatina política em voga. Para quem não o identificou, o apresentamos. Senhoras e senhores vos apresento Cacá, Gerando Sonhos e Colchões (PMDB).
Até outro dia o “jovem” empresário se destacava por ser um combativo militante do anti-jabismo. Muitos o viam como uma nova liderança local, capaz de extirpar qualquer espécie de resquício do citado grupo político. Mas, no jogo do “me dê cá, que te favoreço mais pra frente”, o dos Colchões e Estofados acabou migrando para o lado daquele que ele mais combatia, como vice-prefeito da coligação que se sagrou vencedora nas últimas eleições municipais.
Tudo isso para a decepção coletiva dos seus fieis partidários. E a decepção não cessa sua trajetória ascendente. Porque, nitidamente ofuscado e sem voz no Paranaguá, Cacá, segundo seus amigos mais íntimos, bate continência sem pestanejar ante as ordens do seu novo chefe. Quem diria.
Ontem, durante a solenidade de assinatura da ordem de serviço para a construção da nova ponte, eis que o vice-prefeito ilheense estava lá, posando sorridente ao lado do governador Jaques Wagner. Ele e o prefeito, como espécies de papagaios de piratas em festa de desconhecidos.
Mas pera aí. A alegria e descontração de Cacá nos fez lembrar que ele é presidente do PMDB ilheense. Ora bolas, sua sigla é capitaneada pelo maior e mais ferrenho opositor do governador Wagner, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que sonha (em seus colchões), um dia assumir o comando do Paço de Ondina, sede do governo da Bahia.
E aí Cacá? As eleições de 2014 se aproximam. Vai chegar o dia em que vossa senhoria terá que escolher em que barco irá adentrar. Vai ficar ao lado do seu cacique político, o ilustre Vieira Lima, ou, pelo sorriso sincero flagrado na fotografia, anda tentado a acompanhar o governador?
Bem, pelo menos colchões macios não faltarão para que o querido e titubeante  vice-prefeito reflita e chegue a uma conclusão bem acolchoada.
Tal qual as suas simpáticas bochechas vermelhas.

SUCESSÃO NA BAHIA: CAUTELA É A PALAVRA DE ORDEM

Tem crescido a simpatia de lideranças do interior do Estado por uma chapa majoritária, em 2014, que contemple o vice-governador Otto Alencar (PSD), o senador Walter Pinheiro (PT) e o deputado federal João Leão (PP).
O tema é polêmico, já que na base do governador Jaques Wagner há mais pretendentes do que vagas. Sendo assim, os três evitam falar sobre o assunto.
A palavra de ordem é cautela.


primark


dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia