WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘Dilma Rousseff’

NO FACEBOOK, JABISTA AFIRMA QUE DILMA É CRIMINOSA E DEVE SER PRESA

Eduardo Sobral.

Eduardo Sobral.

Um dos homens de confiança do prefeito Jabes Ribeiro, e ocupante de um cargo na Sudic, graças a cota do PP na gestão Wagner, o auto-intitulado “evangelista” Eduardo Sobral não tem papas na língua quando o assunto é desmerecer o partido da estrela vermelha.
Através do seu perfil no Facebook, são constantes os desabafos e demonstrações de repúdio à política petista.
Hoje (14), o jabista, que, vale ressaltar, realiza um bom trabalho na cidade, no que diz respeito à recuperação de dependentes químicos, atacou a presidente Dilma de maneira pesada, afirmando que ela é uma criminosa e que deveria ser presa, juntamente com sua quadrilha.
Vejamos o que ele escreveu: “Quando era candidata, a presidente Dilma afirmou que é um crime privatizar a Petrobrás e o pré-sal. Então prendam essa criminosa e sua quadrilha de corruptos e dilapidadores pois eles estão fazendo justamente isso”.
Bem, vale lembrar que o partido do jabista Sobral, o PP, além de ser aliado de Wagner, comanda o ministério das Cidades, através do paraibano Aguinaldo Ribeiro.
Ou seja, ao afirmar que há uma quadrilha no comando do governo federal, ele, querendo ou não, inclui o seu próprio partido, uma das siglas que dão sustentação ao governo Dilma, logo, ele também. Confuso isso hein?
Cremos nós que essa confusão de posicionamento do citado jabista, vai, no mínimo, causar certo mal estar na cúpula progressista local.
Pois é caro Sobral, vossa senhoria como comentarista político é um grande evangelista.

DILMA SOBE E TEM 36,4% DAS INTENÇÕES DE VOTO, DIZ PESQUISA

dilmaPesquisa de opinião divulgada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes) em parceria com o instituto MDA divulgada nesta terça-feira (10) mostra que a presidente Dilma Rousseff tem 36,4% das intenções de voto para as eleições de 2014, três pontos percentuais a mais que na pesquisa anterior. No entanto, a presidente não venceria a disputa no primeiro turno.
Na pesquisa anterior, divulgada pela CNT/MDA em 16 de julho, ainda sob o impacto da onda de manifestações que se espalhou pelo país em junho, a presidente estava com 33,4%, uma queda de 19 pontos percentuais com relação à pesquisa em anterior divulgado pelo mesmo instituto em 11 de junho, que não captou os efeitos dos protestos. Naquela pesquisa, Dilma estava com 52,8% das intenções de voto e venceria as eleições já no primeiro turno.
A ex-senadora Marina Silva, possível candidata à Presidência pela Rede Sustentabilidade –que busca conseguir seu registro como partido na Justiça Eleitoral–, tinha 20,7% das intenções em julho e 12,5% em junho. Marina também subiu e aparece agora com 22,4% das intenções de voto.
O senador Aécio Neves, provável candidato do PSDB, detinha 15,2% das intenções de voto na pesquisa de julho e 17% na de junho e aparece agora com o mesmo percentual: 15,2%.
O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), também possível candidato à sucessão presidencial, estava com 3,7% das intenções em junho e subiu para 7,4% em julho, caindo agora para 5,2%.
Foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 135 municípios de 21 unidades da federação, das cinco regiões, entre os dias 31 de agosto e 4 de setembro de 2013. A pesquisa tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais.

DEPUTADO PETISTA DEFINE GOVERNO DILMA COMO ‘PIORES ANOS PARA REFORMA AGRÁRIA’

valmirO deputado federal Valmir Assunção (PT) definiu o atual governo como “os piores anos para a reforma agrária no Brasil” e criticou mais uma vez a demora na assinatura, pela presidente Dilma Rousseff, de decretos de desapropriação de terras.
De acordo com o parlamentar, há 149 decretos relativos à Bahia, onde vivem 50 mil pessoas acampadas. “Quero ainda lembrar que esses 149 decretos, que representam 149 novas áreas de assentamento na Bahia, estão incluídas, em sua maioria, dentro dos 11 territórios do Brasil sem Miséria, prioridade do nosso governo”, disse o deputado.
Ao comentar a ocupação da sede do Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra) em Salvador, o petista acusou o governo federal de descaso em relação ao tema.
“A ocupação do Incra em Salvador tem exatamente a mesma pauta que temos denunciado aqui em tribuna: a completa paralisação da reforma agrária na Bahia e no país”, defendeu.

MUI AMIGO: GEDDEL FAZ PROPAGANDA DE ADVERSÁRIOS DE DILMA

TRIBUNA
gedelMinistro do governo Lula, o vice-presidente da Caixa, Geddel Vieira Lima, gravou quatro inserções comerciais para o rádio e a TV na Bahia que exaltam o governo de possíveis adversários da presidente Dilma Rousseff em 2014 e criaram saia justa nas relações entre o PT e seu PMDB, aliados no plano nacional.
Nas peças, para atacar o governador petista Jaques Wagner, Geddel exalta feitos do governo de Minas Gerais, comandado pelo hoje senador Aécio Neves (PSDB) entre 2003 e 2010, e Pernambuco, governado por Eduardo Campos (PSB). Também aparece com destaque o governo do Paraná, também sob gestão tucana, de Beto Richa. 
Geddel lidera o PMDB baiano e é pré-candidato ao governo estadual, cargo para o qual já concorreu em 2010, quando rompeu com Wagner, perdeu a eleição e passou a fazer oposição localmente. São quatro as propagandas, cada uma com 30 segundos. 
“Enquanto os alunos da rede estadual da Bahia sofrem com escolas maltratadas, greve de professores e evasão escolar, Minas Gerais implantou a melhor escola pública do país”, diz o ministro da Integração Nacional de Luiz Inácio Lula da Silva entre 2007 e 2010. 
O discurso segue o mesmo estilo ao tratar da saúde, comparada à do Paraná do tucano Beto Richa, assim como os temas da segurança e da indústria, em que Pernambuco é usado como referência. 
Nesses momentos, surgem música de fundo, imagens com tons fortes e em câmera lenta, em contraposição às cenas da Bahia, que não têm fundo musical e nas quais as imagens surgem com tons mais “apagados”. 
Procurado, Geddel diz que todos podem ver a publicidade da maneira que entenderem. “É um direito de cada um. Não estou preocupado com interpretações de políticos. Eu quero é que o povo veja aquilo lá”. O objetivo, segundo ele, é mostrar que outros estados conseguem resolver problemas que considera graves na Bahia. “Só isso”, afirma. 
Questionado sobre a ausência de casos do PMDB, Geddel se esquiva: “O Rio de Janeiro é um governo a que, nesse momento, não estou querendo me comparar”. Após os protestos de junho, o governador fluminense, Sérgio Cabral, obteve o menor índice de aprovação em seis anos e meio de sua gestão, de acordo com o Datafolha: 25%. 
O partido ainda comanda Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia. 
Para o presidente do PT baiano, Jonas Paulo, o foco de Geddel deveria ser os Estados de sua sigla, “que não são nenhum exemplo a ser seguido”. “Acho que ele continua funcionando como um auxiliar da oposição demo-tucana ao governo federal, do qual ele participa”, diz.

FELICIANO DIZ QUE QUEDA DE POPULARIDADE DE DILMA É OBRA DIVINA

feliciano
Durante a inauguração de uma igreja no Rio Grande do Sul, nesta quarta-feira (14), o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) atribuiu a recente queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff a uma obra divina.
“A presidente do nosso país, que é do partido que mais me perseguiu, que é o PT, que há cinco meses estava com 75% de aprovação, caiu pra 30%, e ninguém consegue entender”, afirmou, antes de opinar que o motivo seria a “injustiça” sofrida pelo religioso durante os protestos contra sua indicação à presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.
Feliciano criticou ainda os colegas da bancada evangélica da Casa, a quem classificou como covardes, por se omitirem de lutas de interesse do movimento evangélico como o “kit gay” ou a adoção de crianças por casais homossexuais.
Com a ajuda de um fundo musical, Feliciano comentou ainda a aproximação dos homossexuais com a igreja evangélica. “Dizer que temos que aprender com eles? Quer dizer que 2 mil anos de igreja não serviram para nada? Sabe o que é isso? É a desculpa para não terem as igrejas deles apedrejadas”, esbravejou.
No evento em que o deputado foi atração principal, participaram ainda vereadores, vice-prefeitos e assessores do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT).

QUEDA DA INFLAÇÃO DEVOLVE POPULARIDADE A DILMA

BRASIL 247
dilma influenteA aprovação ao governo da presidente Dilma Rousseff voltou a crescer. Pela primeira vez desde o início das manifestações, uma pesquisa indicou recuperação de sua popularidade. Segundo o Datafolha, o percentual dos brasileiros que consideram seu governo ótimo ou bom passou de 30% para 36%.
É uma recuperação ainda moderada diante da queda de 35 pontos desde o começo dos protestos, mas pode ser o sinalizador de uma tendência.
De acordo com o Datafolha, o principal motivo para a retomada da confiança é a economia. O pessimismo com a inflação foi estancado. Os que acreditam que os preços irão subir eram 54% em junho e hoje são 53%. Ao mesmo tempo, melhoraram as expectativas em relação ao futuro. Hoje, 48% dos brasileiros acreditam que sua situação irá melhorar – eram 44% dois meses atrás. Em relação ao desemprego, houve também uma melhoria, com queda de cinco pontos entre os que esperam alta da desocupação – o índice foi de 44% a 39%.
Dilma tem ainda uma aprovação maior entre os mais pobres, de 41%. Na pesquisa, os que consideram o governo ruim ou péssimo foram de 25% a 22%. Entre os que apontam regularidade, o índice ficou estável, indo de 43% a 42%.

DILMA MUDARÁ LEI FISCAL PARA ESTADOS GASTAREM MAIS COM TRANSPORTE PÚBLICO

A presidente Dilma Rousseff (PT) decidiu retirar os projetos de mobilidade urbana do cálculo de endividamento de estados e municípios.
A medida será adotada pelo governo federal com o objetivo de espantar três fantasmas de uma só vez: desafogar as contas de governadores e prefeitos, ajudar na recuperação do crescimento econômico e aplacar o clamor das ruas, evidente com as manifestações de junho, por melhoria nos serviços de transportes públicos.
Para se ter uma ideia do impacto da proposta, se a medida entrasse em vigor hoje os prefeitos e governadores teriam uma capacidade de endividamento de mais R$ 35,3 bilhões para gastar só em projetos como metrôs, trens urbanos, corredores exclusivos de ônibus (BRTs), veículos leves sobre trilhos (VLTs) e ciclovias, sem comprometer as contas com a Lei de Responsabilidade Fiscal.
O número, segundo informação do Ministério das Cidades, é referente à contrapartida que estados e municípios devem aplicar no setor.

DILMA E ACM NETO TÊM A PREFERÊNCIA DOS ITABUNENSES

Preferência varia entre petista e democrata.

Preferência varia entre petista e democrata.

Foi o que apontou pesquisa da Sócio Estatística realizada entre os dias 19 e 24 deste mês, com 817 itabunenses.
Segundo o estudo, se a eleição fosse agora, a presidente Dilma Rousseff (PT) seria reeleita por 31,9% dos entrevistados. A petista é seguida de longe pelo tucano José Serra (16,4%) e por Marina Silva (13,8%), ainda sem partido. Joaquim Barbosa (8%), Aécio Neves (5,3%) e Eduardo Campos (0,9%) também aparecem na consulta.
A pesquisa ouviu os itabunenses também sobre a sucessão de Jaques Wagner ao governo do Estado. O prefeito de Salvador, ACM Neto, do Democratas, alcançou 31,6% da preferência na pesquisa estimulada.
O ex-governador Paulo Souto aparece em segundo, com 20,1%, seguido de Geddel, do PMDB, com 8%. Da base aliada ao governador Wagner, a melhor posicionada é a senadora Lídice da Mata (PSB), com 6,5% da preferência. Walter Pinheiro teria 2,6%, Otto Alencar e Marcelo Nilo, 1% cada. Rui Costa, 0,5%.
ELEIÇÃO PARA DEPUTADO
Geraldo, Davidson e Azevedo. Eleição perdida por poucos votos de diferença em 2012 credenciou Azevedo à disputa.

Geraldo, Davidson e Azevedo. Eleição perdida por poucos votos de diferença em 2012 credenciou Azevedo à disputa.

A Sócio Estatística perguntou também aos 817 entrevistados sobre as eleições para deputado federal e estadual.
Para a câmara dos deputados, o nome mais forte em Itabuna é o de Geraldo Simões, que, segundo o estudo, renovaria seu mandato. Entre os preferidos, surgiram também o ex-prefeito Capitão Azevedo e o presidente da Bahia Gás, Davidson Magalhães.
Para deputado estadual, desponta o Capitão Azevedo, com 18,1% da preferência. A lista é concluída assim: Augusto Castro 16,4%, Renato Costa e Coronel Santana 7,7% cada um, Major Serpa 5,9%, Glebão 5,4%, Edson Dantas 5,3%,  Aldenes Meira 3,1%, Major Fábio 2,9%. Nulos somariam 12,7% e não responderam 14,8%.

DILMA TEM VANTAGEM EM RELAÇÃO A OUTROS POSSÍVEIS CANDIDATOS, MOSTRA PESQUISA

AGÊNCIA BRASIL
dilmaPesquisa de intenção de voto para as eleições presidenciais de 2014 divulgada hoje (16) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostra que, no caso de uma possível candidatura, a presidenta Dilma Rousseff tem 14,8% da intenção espontânea de voto, quando não são apresentadas opções de candidatos. Na pesquisa da CNT anterior não foi feito o levantamento de intenções espontâneas.
Em segundo lugar, os entrevistados citam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (10,5%), seguido por Marina Silva (5,9%), Aécio Neves (4,9%), Eduardo Campos (1,4%), José Serra (1,2%) e Joaquim Barbosa (0,7%).
Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes de possíveis candidatos, a presidenta Dilma tem 33,4% da intenção de voto. Em junho, o percentual era 52,8%. Nesse cenário, Marina Silva tem 20,7% da intenção de voto, Aécio Neves, 15,2% e Eduardo Campos, 7,4%. Os que não sabem ou não responderam são 5,4% e brancos e nulos somam 17,9%.
Questionados se votariam na presidenta Dilma no caso de candidatura em 2014, 20,5% escolheram a opção em que Dilma seria a única em quem votariam, 30,7% responderam que ela é uma candidata em quem poderiam votar e 44,7% escolheram a opção de que não votariam nela de jeito nenhum.
Nesta edição da pesquisa foram entrevistadas 2.002 mil pessoas, em 134 municípios de 20 estados, entre os dias 7 e 10 de julho.

DILMA É APROVADA POR 35% DOS BAIANOS E 53,7% ESTÃO SATISFEITOS COM O GOVERNO WAGNER

De acordo com a pesquisa realizada pela Séculus e divulgada hoje no site Bahia Notícias, o governo da presidente Dilma Rousseff é aprovado por 35% dos baianos.
Já a gestão do governador Jaques Wagner é aprovado por 53,57% dos entrevistados.
Conforme os números, a administração da mandatária nacional foi avaliada como ótima por 14,29% dos consultados; boa para 20,71%; regular para 29,29%; ruim para 19,29%; péssima para 8,57%, enquanto 7,86% não opinaram.
Já o governador foi considerado ótimo por 6,43% dos eleitores, bom por 13,57%, regular por 33,57%, ruim para 14,29% e péssimo para 19,29%.
Na consulta, 12,86% não emitiram opinião.
O levantamento foi realizado em 68 cidades baianas, de 26 territórios de identidades, entre 8 e 10 de julho, com eleitores acima de 16 anos. Ao todo, foram aplicados 1.450 questionários.
Do público entrevistado, 48,57% são homens e 51,43% mulheres, com grau de escolaridade e faixas de renda diversos. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima de 4,4 pontos porcentuais para mais ou para menos.
Clique AQUI e confira a pesquisa completa.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia