WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘descaso público’

“ACABAR COM AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS”. SERÁ ESSA A PALAVRA DE ORDEM DE JABES?

COM INFORMAÇÕES DO REPÓRTER DANILO MATOS
A escola de samba Imperadores do Samba, é mais uma vítima da falta de compromisso do atual governo municipal, com a cultura da cidade.

A escola de samba Imperadores do Samba, é mais uma vítima da falta de compromisso do atual governo municipal, com a cultura da cidade. Foto: Arquivo.

Por mais absurdo que isso possa parecer, é justamente essa a impressão que se tem ao longo desse primeiro ano de mandato do prefeito Jabes Ribeiro (PP) frente à prefeitura de Ilhéus.
Vejamos. O teatro municipal está fechado há um ano, a secretaria de Cultura exerce uma função figurativa, a tradicionalíssima Lavagem das Escadarias da Catedral foi boicotada, o cortejo das baianas no Dia de Iemanjá não contou com o apoio da prefeitura, etc.
Gradativamente, pouco a pouco, a cultura popular parece ser induzida ao padecimento.
E mais um exemplo ajudará a dar mais ênfase a essa suposição.
Trata-se da forma como a atual gestão municipal vem tratando uma das mais antigas manifestações culturais de cunho genuinamente popular do município: A escola de samba Imperadores do Samba.
Sediada no bairro do Teotônio Vilela e fundada em 15 de outubro de 1978, a Imperadores do Samba sofre com o descaso por parte da secretaria municipal de Cultura e com a ausência de políticas públicas municipais para o setor, e periga, pelo segundo ano consecutivo, não desfilar no carnaval.
Segundo o seu fundador, José Domingos Araújo, o popular Zequinha, a escola foi fundada com o objetivo de trazer melhorias sociais para o bairro, combatendo a criminalidade e o uso de drogas entre jovens, os inserindo no contexto artístico vivenciado no cotidiano da agremiação, mostrando a eles novos valores.
Em tempos áureos, escola já contou com cerca de 1.200 integrantes.

Em tempos áureos, escola já contou com cerca de 1.200 integrantes. Foto: Arquivo.

“Já formamos mais de 60 ritmistas, a maioria ex-usuários de drogas, e que hoje em dia são pais de família, não usam mais drogas e nem praticam mais nenhuma atividade marginal”, ressalta com orgulho Zequinha, que lembra que a escola já contou com 1.200 componentes em outros tempos.
Mas essa importante função social exercida pela Imperadores do Samba, parece não comover o poder público municipal. Prova disso é que, tentando angariar apoio para que a escola desfilasse esse ano, Zequinha afirmou que tentou por 11 vezes, sem sucesso, falar com o prefeito, e chegou a ser barrado pelo chefe de Gabinete, em uma ocasião em que estava acompanhado pelo vereador Raimundo do Basílio, e foi impedido de entrar na sala.
Essa falta de apoio por parte da prefeitura, segundo Zequinha, acaba que afugentando patrocínios da iniciativa privada, que, ao perceberem que a prefeitura não apóia, acabam também não apoiando.
Nascida no bairro Teotônio Vilela, a Imperadores do Samba exerce importante papel social, tirando muitas pessoas da marginalidade.

Nascida no bairro Teotônio Vilela, a Imperadores do Samba exerce importante papel social, tirando muitas pessoas da marginalidade. Foto: Arquivo.

Por incrível que pareça, nos nada saudosos tempos do ex-prefeito Newton Lima, a escola viveu bons momentos. Além de contar com apoio em dinheiro, desfilou e agitou os foliões em 2008, 2009, 2010 e 2012, quando emocionou a avenida com o tema “Ilhéus, Terra de São Jorge”.
Administrada por Zequinha e também pela sua filha, Jaiara, além da esposa, Srª Chris, eles lamentam: “Depois que Jabes voltou, acabou tudo”.
A voz do povo, é a voz de Deus.

PRAIA DO SÃO MIGUEL ABANDONADA PELA PREFEITURA

Foto de Tarcísio Pereira, publicada no site R2CPress.

Foto de Tarcísio Pereira, publicada no site R2CPress.

Há algumas semanas, a prefeitura de Ilhéus divulgou, através da sua secretaria de Comunicação, que a operação verão limpo estaria também beneficiando as praias da cidade.
De acordo com o material, baronesas que ainda se concentravam na areia, além de outros detritos, seriam removidos, visando tornar o nosso litoral, um dos principais atrativos turísticos locais, mais agradável aos olhares contemplativos dos visitantes.
Sentimos muito, porém, somos obrigados a informar que o conteúdo do release em questão era mentiroso.
Prova disso é a situação da praia do São Miguel. Nas imagens é possível perceber a grande concentração de baronesas, além de muito lixo.
Pois é, como se não bastasse o desgoverno convencionado, Jabes e seus asseclas ainda se utilizam da secretaria municipal de Comunicação para espalhar mentiras.
A coisa está ficando feia.

JABES GASTOU R$ 3 MILHÕES NA OPERAÇÃO TAPA-BURACOS?

Bairro da Ceplus, zona sul de Ilhéus. Foto: Glauber Fonseca.

Bairro da Ceplus, zona sul de Ilhéus. Foto: Glauber Fonseca.

Como foi denunciado pelo Ilhéus 24h, a prefeitura de Ilhéus gastou R$ 3 milhões na contratação de uma empresa, a Montanha, para a realização da operação tapa-buracos na cidade.
Mas, pelo visto, os buracos tapados foram outros, não os das ruas.
A foto denuncia a situação de uma das vias da Ceplus, que dá acesso ao bairro do Nossa Senhora da Vitória, zona sul da cidade.

ILHÉUS: ABANDONADO, O DISTRITO DO BANCO CENTRAL PEDE SOCORRO

Ambulância que deveria atender à comunidade, apodrece junto a outros veículos.

Ambulância que deveria atender à comunidade, apodrece junto a outros veículos.

Durante a campanha eleitoral de 2012, será que o prefeito Jabes Ribeiro foi ao distrito do Banco Central, visitar a comunidade, espalhar abraços, afagos e sorrisos, prometendo uma infinidade de coisas?
Certamente que sim. Só que, depois de eleito, ele nunca mais ousou aparecer por lá novamente. Pior, esqueceu por completo o local, que está completamente abandonado. Para o pleno sofrimento daqueles mesmos que foram abraçados e beijados pelo gestor municipal e seus asseclas.
Em contato com a nossa redação, um morador do citado distrito afirmou que a escola municipal de lá vive uma situação bem atípica. Segundo ele, a diretora quase nunca se encontra na unidade de ensino, pois, vive a passear, e, como os professores estão sem vale-transporte, os alunos sofrem com corriqueiras falta de aulas.
O morador afirma que a vice-diretora executa uma função meramente figurativa, já que, com a constante ausência da diretora, ela não tem autoridade sequer de assinar atestados para alunos e funcionários da escola.
A saúde no distrito também vai de mau a pior, segundo relatos do morador. Ele afirma que a comunidade está sem médico, enfermeiro e sem ambulância há algum tempo, sendo que o veículo que existe para atender a população local, está apodrecendo juntamente com outros que haviam.
Ainda de acordo com o morador, a estrada vicinal que dá acesso ao Banco Central, está beirando a intrafegabilidade, e não será surpresa se um dia ficarem “ilhados”, impossibilitados de irem à sede do município resolver seus problemas, fazer compras e escoar a produção agrícola local.
Segundo ele, o estado da estrada vem facilitando a ação de bandidos, que, aproveitam que os veículos são obrigados a transitar vagarosamente, para praticar assaltos. São inúmeros os casos de motos roubadas e ônibus que fazem linha para a localidade, assaltados. Como publicamos recentemente. (Leia Aqui).
E por falar em ônibus, os moradores reclamam das latas velhas disponibilizadas pela empresa Rota para atender a comunidade e que muitas vezes quebram no meio da estrada, causando transtornos para os que necessitam cumprir horário.
Outra situação relatada diz respeito à segurança. De acordo com a denúncia, há anos o Banco Central não possui policiamento fixo, para a alegria de traficantes e criminosos que atuam no local. O morador afirma que de vez em quando, uma ou duas vezes no mês, aparece uma viatura, mas que não fica por lá nem uma hora.
Ante isso, ele relata que a única praça existente para o lazer da comunidade, fica sob o domínio de arruaceiros, que empinam suas motos e andam pelas calçadas em alta velocidade, levando risco à crianças e idosos.
Uma triste situação que reflete o execrável descompromisso da atual gestão municipal com a localidade e com os demais distritos e povoados ilheenses.

CADÊ VOCÊ SECRETÁRIO?

Ontem, denunciamos a situação de um abrigo de ponto de ônibus em Ilhéus, na avenida Lomanto Júnior, Pontal, que periga desabar a qualquer momento. Prontamente, um dos nossos leitores nos enviou a foto de outro ponto, cujo assento está carcomido pelo ferrugem e caído no chão. Tal ponto também está situado na citada avenida. Foto: Adriano Cruz.

Ontem, denunciamos a situação de um abrigo de ponto de ônibus em Ilhéus, na avenida Lomanto Júnior, Pontal, que periga desabar a qualquer momento. Prontamente, um dos nossos leitores nos enviou a foto de outro ponto, cujo assento está carcomido pelo ferrugem e caído no chão. Tal ponto também está situado na citada avenida. Ante tal situação ficamos a nos questionar: Existe alguém na prefeitura que ande pela cidade e veja essas situações? Pelo visto não. Foto: Adriano Cruz.

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia