WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: ‘deputado Félix Mendonça Júnior’

“ESQUEMA DE PROPINAS FOI ORGANIZADO FORA DA PETROBRAS”, AFIRMA EXECUTIVO DA SETAL

Deputado Félix Mendonça Júnior preside sessão da CPI da Petrobras. Foto: Divulgação.

Deputado Félix Mendonça Júnior preside sessão da CPI da Petrobras. Foto: Divulgação.

“Todo esse processo de seleção das empresas que prestariam serviço para a Petrobras acontecia fora da Petrobras. As empresas é que discutiam e se organizavam entre si. Não existia uma liderança. Todas as discussões e acordos eram feitos entre todos os participantes e havia casos em que não se chegava a um acordo e havia concorrência de fato”. A afirmação é de Augusto Mendonça Neto, executivo da Setal Óleo e Gás, empresa investigada pela Operação Lava Jato.

Na última quinta-feira, ele foi interrogado na CPI da Petrobras em uma sessão que durou cerca de sete horas e foi presidida pelo deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT-BA).

Augusto Neto defendeu os procedimentos internos adotados pela estatal para contratação das empresas terceirizadas com dispensa de licitação, mas admitiu que o consórcio de empresas do qual fez parte pagou algo entre R$ 100 milhões e R$ 110 milhões em propinas aos ex-diretores da petrolífera Renato Duque e Paulo Roberto Costa.

Antes de concluir a sessão, Félix Júnior convidou o executivo da Setal para participar da Comissão Especial que analisa mudanças na Lei de Licitações (Lei 8.666 /93).

Na próxima semana, a CPI deverá se deslocar para Curitiba, onde ouvirá acusados de participação no esquema de corrupção na Petrobras de maneira articulada com o juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato.

PROPOSTA DE FÉLIX JÚNIOR GARANTIU PRIORIDADE DOS ROYALTIES DO PETRÓLEO PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA


felixPelo menos 50% dos recursos provenientes dos royalties do petróleo e do retorno sobre o Fundo Social do Pré-Sal destinados à educação pública serão investidos, prioritariamente, na implantação de educação básica e em tempo integral em todo o Brasil.
Esta foi a proposta de emenda do deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT-BA) aprovada pelo Plenário da Câmara dos Deputados na madrugada de quarta-feira (26), durante a votação do Projeto de Lei 5500/2013, que destinou os royalties do petróleo à educação e à saúde.
“Investir em educação básica de qualidade significa investir em transformação social. Só assim os jovens brasileiros terão mais condições de concorrer a empregos bem remunerados e aqueles que quiserem cursar uma faculdade receberão um suporte pedagógico adequado”, defendeu o pedetista.
 O PL 5500/2013 segue agora para ser votado no Senado.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia