WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura ilheus projeto continuum Neste site
auto escola brandao
janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Defesa Civil’

CHUVAS EM ILHÉUS DEIXAM DEFESA CIVIL EM ALERTA NAS 42 ÁREAS DE RISCO DA CIDADE

Defesa Civil está em alerta-com-as-chuvas.

Devido as fortes chuvas que caíram ininterruptamente de ontem à tarde até as primeiras horas da manhã de hoje (03), em Ilhéus, a Defesa Civil está em alerta e monitorando todas as 42 áreas de risco existentes nos altos e morros da cidade. Às 8 hs da manhã as equipes já tinham vistoriado todas estas áreas. De acordo com Joandre Neres, coordenador da Defesa Civil, choveu 29,3 mm em apenas duas horas, ontem.

O Alto Nerival é o que apresentou, até o momento, a maior preocupação. Uma área de acesso ao morro ficou bastante danificada com o excesso da chuva e foi preciso estender lonas de plástico para evitar maiores deslizamentos de terra. A cidade registrou 20 pontos e alagamentos e quatro ocorrências de deslizamento e desabamento de contenção.

De acordo com o Climatempo, o dia hoje será com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. A previsão é de que volte a chover forte durante a noite. Para hoje, a temperatura mínima prevista é de 21 graus. A máxima, 28. A precipitação para hoje é de aproximadamente 40 mm.

A Defesa Civil disponibiliza dois telefones para atendimento de emergência: 3234-3597 e 98895-8633.

:: LEIA MAIS »

DEFESA CIVIL DE ILHÉUS PEDE QUE POPULAÇÃO SE MANTENHA EM ALERTA

Em virtude da volta das chuvas, a Coordenação Municipal de Defesa Civil (Comdec) está monitorando os pontos da cidade que apresentam riscos de novas ocorrências. Após solicitar que a população se mantenha em estado de alerta, o coordenador de Defesa Civil, Ednaldo Azevedo, lembra que o site Climatempo prevê para esta sexta-feira, dia 20, cerca de 20 milímetros de chuva e para sábado, dia 21, aproximadamente 49 milímetros, índices muito acima do que normalmente são registrados no período de 48 horas.
Depois das chuvas que incidiram sobre o município durante a madrugada desta sexta-feira (20), Ednaldo Azevedo informa que apenas duas ocorrências foram notificadas: o alagamento de uma casa no Nelson Costa e um deslizamento de terra no alto do Amparo.
“Ainda no início da manhã, enviamos dois técnicos para essas localidades e verificamos que no caso da Nelson Costa foi um problema de gotejamento pelo telhado. No alto do Amparo, os moradores de duas residências foram notificados para deixar o local, em razão de haver risco de desabamentos”, completa o coordenador.
Azevedo afirma que a Defesa Civil segue adotando uma série de ações preventivas com a finalidade de reduzir o risco de novas ocorrências.
“Além de alertarmos a população para a possibilidade de novas chuvas, também continuamos realizando visitas técnicas às localidades que apresentam situações de risco”, enfatiza.
Segundo o coordenador, outra ação preventiva consiste no reforço da colocação de lonas plásticas nas encostas dos morros com o objetivo de diminuir a permeabilidade do solo.
“Esse trabalho, que impede que os terrenos fiquem encharcados, já foi realizado nos altos do CSU, Socorro e Coqueiro”, completa, salientando que o mesmo serviço deve ser feito no alto do Amparo e numa encosta da avenida Princesa Isabel.

PODE CHOVER FORTE EM ILHÉUS E ITABUNA

Tempo quente e fechado em Ilhéus.

Tempo quente e fechado em Ilhéus.

A Defesa Civil de Ilhéus alerta à população, especialmente das áreas de riscos, que, nos próximos dias, o tempo permanecerá chuvoso no município. Segundo o site Climatempo, o índice pluviométrico vai oscilar entre  11 e sete milímetros, a partir da noite desta segunda-feira, dia 6, até a quinta-feira, dia 19, atingindo a média de 30 milímetros na quarta-feira, dia 18.
Conforme orientação do coordenador da Defesa Civil, Ednaldo Azevedo, as famílias que tiveram seus imóveis notificados não devem retornar. É preciso permanecer em local seguro. Ainda, Azevedo solicita que em qualquer ameaça de perigo, os cidadãos entrem em contado com o órgão pelo telefone 3234-3597, no período das 8h30 às 18 horas.  
Em Itabuna, o sinal amarelo também está acesso. A defesa civil está em alerta para o risco de chuva durante toda a semana.

ILHÉUS: AÇÕES FOGO DE PALHA

fogo de palhaExiste  uma prática quase que convencionada entre os últimos gestores municipais, que batizamos de “ação fogo de palha”.
Ela vem se repetindo ao longo dos anos, e vez ou outra, quando menos se espera, é adotada mais uma vez.
Exemplos não faltam.
Há cerca de uns três anos, após desabamento de uma encosta nas proximidades da avenida Esperança, matando duas crianças, uma onda de comoção se instaurou na cidade. De imediato a prefeitura anunciou que estaria sendo recriado o Conselho Municipal de Defesa Civil.
Tal situação até motivou a vinda de recursos federais para as chamadas “obras emergenciais nas encostas”. Com impacto mínimo sobre o problema, os riscos de desabamento em muitos altos persistem, colocando a vida em risco de muitas famílias.
E o conselho? Boa pergunta.
Algo parecido foi percebido recentemente, com o episódio da boate Kiss. Sensibilizado com a lamentável tragédia, a prefeitura interditou casas de shows e espaços de evento e exigiu alvarás com algumas especificações. Pouco tempo depois, todas estavam funcionando de volta. Atendendo ou não as exigências instituídas pelo poder municipal
Passado alguns meses, quem quiser realizar um show pirotécnico em uma cabana de taipa, não encontrará muitos empecilhos.
São coisas da nossa Ilhéus.

INSEGURANÇA E RISCO DE DESABAMENTO NO ALTO DA ESPERANÇA EM ILHÉUS

alto2
Em contato com a nossa Redação, moradores do alto da Esperança denunciaram a situação precária de algumas ruas da localidade. Eles ressaltam que vários ofícios foram encaminhados à secretaria de Desenvolvimento Urbano, mas que não houve nenhum retorno.
Eles relatam que na maioria das vias inexiste pavimentação e o esgoto corre livremente no meio das ruas, levando riscos à saúde da comunidade.
Os moradores alertam que alguns barrancos começaram a desabar, devido às chuvas que estão caindo na cidade nos últimos dias, deixando as famílias em estado de pânico.
Segundo eles, duas casas desabaram na rua 8, em 2003, e o secretário municipal responsável da época afirmou que a prefeitura iria entrar com uma ação contra a empreiteira que executou o serviço. Só que, de acordo com os moradores, passados mais de 10 anos, até hoje nada foi feito.
Ainda segundo os moradores, ainda hoje existem muitas famílias que residem em casas que perigam desabar a qualquer momento.
Ante tal situação eis que questionamos: Cadê o Conselho Municipal de Defesa Civil? Vão fazer como sempre fazem, ou seja, esperar que o pior aconteça para tomarem alguma iniciativa, que, diga-se de passagem, geralmente são meramente paliativas?
Com a palavra a prefeitura.

gecole sorvetes





dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia