WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘Copa’

TELÃO PRA VER A COPA

O telão não é tão grande assim, mas dá pra assistir ao jogo desta terça (08) da seleção, lá na Avenida Soares Lopes, no centro de Ilhéus. O espaço, organizado pela prefeitura e uma cervejaria, terá também praça de alimentação. 
A estrutura começa a funcionar a partir das 16h.

TELÕES DE LED PRA VER A COPA EM ILHÉUS E ITABUNA

Ilhéus e Itabuna vão contar com telões de led para a exibição, em espaço público, dos jogos da seleção brasileira durante a Copa. As duas cidades e mais 28 municípios baianos contarão com a estrutura.
Em Itabuna, o telão será instalado na Praça Rio Cachoeira, onde também funcionará um ponto do programa Cidades Digitais, proporcionando, além da exibição dos jogos, acesso à internet gratuita.
Em Ilhéus, o local ainda não foi definido. O único probleminha é que, obrigatoriamente, os jogos serão transmitidos pela Globo, com aquela voz nada legal do Galvão.

PCC PLANEJAVA EXPLODIR PONTE DURANTE A COPA, REVELA ESCUTA

Uma escuta feita pelo SPF (Sistema Penitenciário Federal) revelou que membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) planejavam ataques a rodovias paranaenses para bloquear o tráfego por terra à cidade, uma das sedes da Copa do Mundo no Brasil. A conversa foi interceptada em setembro de 2013 pelo órgão, ligado ao Ministério da Justiça, e distribuída via relatório para as secretarias estaduais de Justiça e Segurança Pública do Paraná.
Na gravação, dois presos paranaenses que cumpriam pena no presídio federal de Mossoró (RN) articulam um ataque a uma ponte da rodovia Régis Bittencourt (BR-116), que liga Curitiba a São Paulo. Segundo o SPF, o alvo era a ponte sobre a represa do Capivari, a 50 quilômetros da capital paranaense.
Amaral Ferreira Americano, 34, apontado como um dos líderes do PCC no Paraná, sugere que a destruição da estrutura causaria grande prejuízo ao governo e demoraria dois anos para ser reconstruída, impedindo o tráfego para a região Sudeste do Brasil.
Americano, conhecido como “Tio”, afirma ter desenvolvido o plano e deixado instruções para que outros criminosos o colocassem em prática. “Deixei tudo escrito lá pros caras desenrolar esse tipo de ideia no momento em que nós saísse (sic) de lá”, diz ele a Sergio Aparecido Silva, o “Zé Neguinho”, também apontado como membro da facção. “Tio” afirma que o bando tinha oito meses para cometer o ato, ou seja, até junho deste ano, quando ocorre a Copa do Mundo.
Os dois presos foram removidos do Paraná para o Rio Grande do Norte em março de 2013, num mutirão que transferiu mais de 40 condenados ligados a facções criminosas para o presídio federal. Americano foi transferido de volta em fevereiro deste ano e atualmente cumpre pena na Penitenciária de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. Silva continua em Mossoró.
A Secretaria de Justiça do Paraná informou que o caso já era de conhecimento dos serviços de inteligência que atuam no Estado, mas que a secretaria não vai comentar o assunto.
A SSP ressaltou que “toda e qualquer atividade anormal no sistema prisional do Paraná é monitorada por profissionais altamente qualificados dos setores de inteligência” e que “as polícias do Paraná estão preparadas – com armamentos, profissionais qualificados e treinamentos adequados – para atuar e garantir a segurança de todos durante a realização da Copa do Mundo em Curitiba”.

COLÉGIO VITÓRIA EM CLIMA DE COPA

Os baixinhos se preparam para a copa.

Os baixinhos se preparam para a copa.

Trabalhos desenvolvidos através do conhecimento da história e da arte. Desenhos, pinturas, práticas esportivas e dança tendo como temática a Copa do Mundo, vista e entendida desde o interesse pela diversidade cultural, pelos sentimentos e até pelos valores que envolvem um evento esportivo de grande porte. Este é o objetivo do Projeto “Vitória na Copa Verde e Amarela”, desenvolvido pelos alunos da 3ª série do ensino fundamental do Colégio Vitória, em Ilhéus. Durante este primeiro semestre, eles participam de oficinas e estudos em sala de aula, explorando temas acerca da diversidade cultural, das mudanças do meio ambiente e dos sentimentos envolvidos pela Copa do Mundo no País.
“O trabalho, no modelo interdisciplinar, constrói conhecimentos de forma significativa e lúdica, utilizando variadas linguagens”, explica Kalinka Félix, coordenadora pedagógica do colégio. 
As paredes da escola já ganharam a temática da Copa através da iniciativa dos próprios alunos. Na quadra poliesportiva, regras do futebol são debatidas e praticadas por meninos e meninas. Danças que revelam a alegria da Copa e a magia do futebol estão sendo apresentadas a cada oficina realizada aos sábados. Uma releitura do quadro “Futebol”, de Cândido Portinari, revela a contemporaneidade construída pelos próprios alunos a partir de uma obra produzida em 1935 por um artista apaixonado pela bola.
Interdisciplinaridade – Nas salas de aula, os alunos desenvolvem a leitura e interpretação de texto da obra “Jogo de Bola”, de Cecília Meireles, aprendem o Hino Nacional; fazem leitura de textos informativos sobre a copa; cruzadinhas; caça-palavras; curiosidades e trava-línguas. Em Filosofia, abordam a união dos povos através do esporte e dão ênfase à necessidade de um trabalho coletivo bem planejado, com o cumprimento de regras e a aceitação de que nem sempre se vence e é preciso muito respeito entre as pessoas. No estudo da matemática, as dimensões de uma campo de futebol, por exemplo, podem tornar-se um belo problema a ser resolvido.
Os pais elogiam a iniciativa. “É preciso mais que aprender o que dizem e apresentam os livros. Em tempos como o de hoje é preciso estar conectado com o mundo com a rapidez e a diversidade de conhecimento que ele exige”, explica Gracyanne Oliveira, mãe de Maria, aluna envolvida no projeto.
“Por detras de um trabalho como este construimos conceitos como a valorização e o respeito às culturas, compreensão e respeito ao trabalho coletivo para o sucesso do grupo, discusão e cumprimento de regras e respeito ao próximo, além de pesquisa sobre as mudanças no meio ambiente causadas em detrimento da Copa com produção em larga escala de enfeites, pinturas, alterações e construções arquitetônicas”, reforça Kalinka Félix

ITÁLIA COGITA DEIXAR A COPA DAS CONFEDERAÇÕES

CORREIO
Seleção da Itália chegou ontem a Salvador.

Seleção da Itália chegou ontem a Salvador.

De acordo com informações da rádio CBN, existe o risco real de suspensão da Copa das Confederações 2013 no Brasil. A causa está nas manifestações que têm tomado conta do país, principalmente nos arredores dos estádios antes e durante os jogos do torneio. Algumas seleções estão apavarodas com o ocorrido e a Itália, que está em Salvador com familiares da delegação, deseja abandonar o torneio.

Segundo a Folha de S. Paulo, outra delegação teria manifestado o mesmo desejo dos italianos. A Fifa se assustou ainda mais na quinta-feira (20), quando dois micro-ônibus da entidade foram apedrejados na frente do Sheraton Hotel da Bahia, que também foi depredado na frente, onde estão hospedados membros da entidade máxima do futebol mundial.

A Fifa ainda não se expressou publicamente sobre a possibilidade de suspensão do torneio, mas as informações da CBN dão conta de que a entidade estaria em contato com o seu setor jurídico para saber quais as consequências de um cancelamento como esse. De acordo com a Lei Geral da Copa, a Fifa pode acionar o governo brasileiro por falta de garantias de segurança. A Itália encara o Brasil sábado (22), na Arena Fonte Nova, às 16h.

ELES PAGARAM PARA SER VOLUNTÁRIOS NA COPA

Reportagem do Correio 24h mostra como trabalham os voluntários da Fifa e do Ministério dos Esportes, que atuam na Copa das Confederações, em Salvador. Veja a matéria.
"Voluntários" Fifa. Foto do Correio.

“Voluntários” Fifa. Foto do Correio.

O estudante Roberto Santos Júnior, 19 anos, tem uma semana que não vê a própria mãe. A professora Karlla Miranda da Costa, 31, desembolsou mais de R$ 1 mil em passagens de ônibus. O jornalista pós-graduado Diogo Vasconcelos, 27, vai passar 12 horas em pé apenas apontando o portão de saída. A guia turística Gisliane Lopes da Silva, 32, vai levar as mesmas 12 horas proferindo sempre a mesma frase: “Seja bem-vindo, a entrada é por ali”. 

Como se vê, essas pessoas têm algo em comum: elas se sacrificam. A questão é: Pelo que? Aí entra o outro aspecto em comum. Todas vão ter o mesmo ganho, a mesma vantagem: nenhuma. Pelo menos não financeira. Lucro? Zero. Os voluntários da Copa das Confederações estão prontos para doar o seu tempo e sua disposição. No total, em Salvador, serão cerca de 1,5 mil.  

Mas, no país das desigualdades, existe uma polêmica divisão entre eles. É que há dois tipos de voluntários no evento. Os voluntários do Comitê Organizador Local (Col), com supervisão da Fifa, e os voluntários do programa Brasil Voluntário (BV), do Ministério dos Esportes. Digamos que os primeiros são a Série A do voluntariado. Os demais, por sua vez, foram claramente relegados à segunda divisão.

:: LEIA MAIS »

HUMOR: VANUSA GRAVARÁ CD COM HINOS DOS PAÍSES PARTICIPANTES DA COPA

DO SENSACIONALISTA 
Vanusa.

Vanusa.

A cantora Vanusa não desiste de cantar hinos nacionais, mesmo depois do fiasco que cometeu ao cantar equivocadamente o hino do Brasil, ela resolveu gravar um CD com os hinos de todos os países participantes da Copa das Confederações.
Para não ser acusada de erro, Vanusa avisa no encarte do CD que os hinos foram gravados como brincadeira, de forma descontraída e que seus versos estão em ordens trocadas. Alguns especialistas em música, acharam lamentável ela se aproveitar de um vergonhoso fato passado para ganhar dinheiro.
A cantora não está nem aí para os críticos e espera arrecadar uma bolada em vendas. Segundo ela, o hino mais difícil de ser cantado foi o do Japão, que mesmo se permitindo trocar os versos, a sonoridade das palavras é muito difícil: “Na verdade, o CD é todo em português, por mais que as palavras sejam estrangeiras, falei com nossa pronúncia mesmo, pois o português é uma língua muito bonita pra ficar incorporando sotaques internacionais.”

FIFA PROÍBE FESTAS DE SÃO JOÃO EM SALVADOR

sao joaoA partir do mês de junho, quando acontecem os jogos da Copa das Confederações e Salvador abrigará algumas partidas, estão proibidas a realização de festas na cidade. A situação chegou ao conhecimento da Tribuna da Bahia por intermédio de dois moradores – um planejava realizar uma festa junina no bairro do Barbalho e o segundo em Periperi – as festas tiveram as licenças negadas pela Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo, Sucom, por conta de uma ordem da Fifa.
A TB entrou em contato com a assessoria do órgão municipal que confirmou a suspensão de eventos na cidade no mês de junho. “A Prefeitura de Salvador irá publicar um decreto dando maiores detalhes, mas a orientação é não liberar eventos na cidade em junho”, alega.
A Tribuna entrou em contato com a Assessoria Geral de Comunicação, Agecom, e teve como informação que isso faz parte de um acordo firmado entre a Fifa, o governo federal e as cidades sedes dos jogos. “O governo brasileiro assinou o acordo com a entidade e tem que aceitar as regras. Foi assim nos Estados Unidos e na África do Sul. Nos circuitos oficiais como Avenida Paralela, Avenida Bonocô, Orla, Dique do Tororó, Vitória, Ribeira, dentre outros pontos da cidade terão que exibir toda a comunicação visual com os patrocinadores da Copa. A Sucom deverá apreender quem estiver desrespeitando as regras”, alerta a assessoria.
Celeuma – Não é a primeira vez que ocorre episódios emblemáticos envolvendo a Fifa. A entidade havia proibido a comercialização de acarajés no entorno do estádio. A regra da Fifa recomendava o afastamento desse tipo de comércio num perímetro de até dois quilômetros das praças de jogos.
A atitude foi tomada porque o acarajé não deveria ser concorrente aos hambúrgueres produzidos pela rede McDonald’s, patrocinadora oficial da Fifa. Aparentemente a entidade teria voltado atrás e liberado a comercialização do bolinho, que é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Iphan, como patrimônio imaterial.
Clique aqui e confira mais no site da Tribuna.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia