WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
faculdade de ilheus
ilheus brindes
abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

:: ‘CEPLAC’

ILHÉUS REALIZA MAIOR EVENTO DE CHOCOLATE DO BRASIL

O maior evento de chocolate do Brasil será realizado entre os dias 18 e 22 de julho, com grandes nomes nacionais e internacionais, no Centro de Convenções de Ilhéus, na Bahia. Durante cinco dias, o Festival Internacional do Chocolate e do Cacau reunirá mais de 40 marcas de chocolate e derivados de cacau e cerca de 120 expositores na Feira do Centro de Convenções de Ilhéus, além de promover cursos de capacitação, debates sobre temas do setor, rodadas de negócios e palestras ministradas por especialistas internacionais. A entrada é gratuita.

Entre os destaques da 10º edição, estão o VI Fórum Brasileiro do Cacau, que conta com painéis de palestrantes nacionais e internacionais discutindo as tendências do mundo do chocolate. O fórum acontece no dia 20 de julho e o ChocoDay no dia 21, e as inscrições poderão ser feitas através do site www.chocolatfestival.com/bahia/2018. No mesmo segmento, marcas de chocolate de origem e derivados do Cacau poderão ser visitadas na Feira do Chocolate, que acontece durante todo o evento. No dia 18, das 19h às 22h; e de 19 a 22 de julho, das 15h às 22h. Workshops e cursos de gastronomia com receitas à base de chocolate também estão na programação.

As crianças garantem espaço no evento com a Cozinha Kids. De 19 a 22 de julho, o espaço funcionará com recreações e minicursos para crianças, com duração média de 30 minutos. As inscrições podem ser feitas no local e a taxa é de R$ 10.

:: LEIA MAIS »

DEPUTADO FEDERAL BEBETO COMEMORA O DIA DO CACAU

Hoje (26/03), comemora- se o Dia do Cacau, principal matéria-prima para a produção do chocolate.Vale ressaltar, que tramita na Câmara dos Deputados, um projeto de lei de autoria do deputado Bebeto (PSB/BA) que estabelece o mínimo de 35% de cacau na fabricação de chocolate.

De acordo com o deputado Bebeto, este tema merece maior destaque na agenda do Governo, pois incentiva a melhoria da qualidade dos produtos e promove o desenvolvimento do setor, beneficiando diretamente os agricultores, comerciantes, indústria e, principalmente, o consumidor

CEPLAC

Este ano, a data merece uma comemoração especial, pois no último dia 03/11, foi publicado no Diário Oficial da União, a lei que devolveu a CEPLAC (Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira) o seu status original, como órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 

:: LEIA MAIS »

NOTA DO DEPUTADO FEDERAL BEBETO GALVÃO SOBRE A CEPLAC

Hoje a Bahia, em especial, a região cacaueira tem muito o que comemorar, pois foi publicado no Diário Oficial da União a lei que devolve a CEPLAC o seu status original, como órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Como um dos principais articuladores para esta importante decisão, fico feliz com o resultado alcançado. Resultado esse, que só foi possível após a união e participação de diversos segmentos da sociedade: trabalhadores, produtores de cacau, empresários, políticos e a sociedade civil, que juntos lutaram com firmeza e determinação.

Continuarei lutando para que a CEPLAC ganhe mais investimentos em pesquisa, inovação, e, tecnologia. Além de lutar também por investimento no quadro de pessoal através da valorização dos técnicos vigentes e na realização de concurso público. Isto é necessário para que este importante instrumento continue a contribuir para o desenvolvimento do Estado da Bahia e do Brasil.

BEBETO DISCUTE COM MINISTRO DA AGRICULTURA A REESTRUTURAÇÃO DA CEPLAC

A Ceplac é nossa e deve ser mantida”, afirmou Bebeto.

O deputado federal Bebeto Galvão (PSB/Bahia) participou, na tarde desta terça-feira, dia 10, de audiência com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em Brasília. O encontro, que teve a participação de outros parlamentares e do secretário estadual de Agricultura, Vitor Bonfim, discutiu o processo de reestruturação da Ceplac, órgão que, mesmo vital para a lavoura cacaueira do sul da Bahia, vem sendo sucateado há anos. 

A reestruturação foi iniciada pelo Governo Federal em junho deste ano, com o objetivo de redesenhar e adequar a Ceplac à nova realidade do Ministério da Agricultura (Mapa). Na reunião, Bebeto defendeu a manutenção dos servidores que já estão lotados no setor e a contratação de outros como o primeiro passo para uma reestruturação efetiva. Na oportunidade, o parlamentar falou da necessidade de dar “condições a Ceplac de continuar a ser um órgão singular, mantendo suas funções de pesquisa e extensão”. 

Ao ministro Blairo Maggi, o deputado criticou as sucessivas tentativas de esvaziamento do órgão, que recentemente foi rebaixado ao status de diretoria do Mapa. Ao fim da reunião ficou acertado que um novo encontro será realizado com os parlamentares baianos no dia 8 de novembro, para amadurecer as pautas. “Vamos construir mais uma unidade em torno dos interesses da região. 

DESMONTE INSTITUCIONAL DA CEPLAC É TEMA DE DEBATE NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Foto: Daniel Ferreira.

Foto: Daniel Ferreira.

A crise e o desmonte institucional da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) foram debatidos nesta quinta-feira (6) em audiência pública proposta pelo coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista da Bahia, deputado Marcelino Galo (PT), na Assembleia Legislativa. A redução em quase 50% do orçamento para 2017, o rebaixamento institucional, tornando o órgão departamento da Secretaria de Mobilidade Social do Produtor Rural e Cooperativismo do Ministério da Agricultura e o enxugamento dos setores de pesquisa e extensão estão entre os problemas apontados como centrais no desmonte promovido pelo governo Michel Temer a partir de abril de 2016. Além deles, a não realização de concurso público há 30 anos contribui com o agravamento do quadro da instituição que já teve 4 mil funcionários mas hoje só conta com 1.722 servidores, sendo que 65% já estão aptos a se aposentar.

Na audiência foi destacado ainda o histórico da Ceplac, que completou em fevereiro passado 60 anos, o trabalho desenvolvido ao longo do tempo e suas contribuições para o desenvolvimento da Bahia, além das consequências sociais, econômicas e ambientais que estão sendo ocasionadas em virtude do desmonte institucional do órgão promovido pelo Governo Federal.  No estado, por exemplo, estima-se que 2,5 milhões de baianos de mais de 61 municípios sejam prejudicados pelas medidas adotadas pelo governo e que comprometem o trabalho da instituição no desenvolvimento territorial, na pesquisa agropecuária, na extensão rural e na qualificação profissional. Para Galo, a Ceplac tem sido tratada de forma desrespeitosa por quem, em sua opinião, não compreende o papel desenvolvido pelo órgão na assistência, na pesquisa, no desenvolvimento regional e na proteção da biodiversidade do bioma Mata Atlântica.

:: LEIA MAIS »

GERALDO COBRA CONCURSO NA CEPLAC

geraldo plenarioO deputado federal Geraldo Simões (PT) usou a tribuna da câmara de deputados, na tarde desta terça (25), para pedir ao governo federal que realize concurso público para a Comissão Especial do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac). 
O parlamentar lembrou que há 20 anos não se realiza concurso ou qualquer outro tipo de contratação para renovar o quadro de servidores do órgão.
Sem o concurso, a Ceplac corre o risco de morrer por inanição, devido à idade avançada de seus atuais funcionários. Mesmo com o problema, ressalta Simões, a Comissão ainda se mostra como fonte inesgotável de pesquisa e uma das responsáveis pela continuidade da lavou cacaueira no sul da Bahia depois da vassoura de bruxa.

GERALDO SIMÕES COMEMORA OS 57 ANOS DA CEPLAC E DESTACA PARCERIAS

Deputado Federal Geraldo Simões

Deputado Federal Geraldo Simões.

O deputado federal Geraldo Simões registrou na tribuna do Congresso Nacional os 57 anos da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira – CEPLAC, que estão sendo comemorados hoje (20). O deputado não fez apenas um pronunciamento formal, “Quero comemorar a instituição da qual sou integrante e dedico grande parte de minha vida, pois nela atuo desde 1977, há 37.anos. Foi nela que travei grandes batalhas políticas nas épocas tristemente lembradas do governo militar. Fui perseguido, fui demitido, mas voltei à instituição e nela continuei minha vida profissional e militância. Sempre o papel da instituição superou o caráter utilitário imediato que os grupos vinculados ao poder ditatorial quiseram impor-lhe”.
Para Simões, “os técnicos e funcionários da CEPLAC souberam priorizar sua vocação profissional e a instituição não só sobreviveu como seguiu prestando um relevante serviço para o desenvolvimento da cultura cacaueira e a agricultura brasileira”. A CEPLAC foi criada em 20 de fevereiro de 1957 com o objetivo de apoiar a cacauicultura com pesquisa, extensão rural e apoio técnico agrícola. Sua atividade aumentou a produtividade e criou as condições para a criação de milhares de empregos diretos nos seis estados do Brasil onde atua: Bahia, Espírito Santo, Pará, Amazonas, Rondônia e Mato Grosso.
Geraldo Simões destacou ainda que “mais recentemente a Ceplac tem tido uma atuação destacada no PAC do CACAU, como foram chamadas as diversas providências para a renegociação da dívida dos produtores de cacau e as medidas para agregação de valor na produção agrícola, particularmente em nossa região do Sul da Bahia”.
:: LEIA MAIS »

ESTUDANTES DO IFBAIANO-URUÇUCA PROTESTAM CONTRA SAÍDA DE PROFESSORES

Protesto na porta do instituto.

Protesto na porta do instituto.

Estudantes do IFbaiano, em Uruçuca, protestam, desde as 07h desta quarta-feira (13), contra a transferência de professores e funcionários da unidade para a Ceplac. O retorno desses servidores ocorre por causa da mudança de Emarc para IFbaiano e a consequente transição das responsabilidades do Ministério da Agricultura para o da Educação.
Como a antiga Emarc era mantida pela Ceplac e o novo instituto pertence ao MEC, o órgão pediu a volta de seus servidores.
A saída de professores e funcionários, próxima ao fim do ano, gerou o protesto e continuará dando pano pra manga. Os estudantes de Agrimensura, por exemplo, perderam professores em setembro e, desde lá, estão sem aula.
Segundo o diretor do IFbaiano, Euro Oliveira, o retorno dos servidores foi determinado pelo escritório nacional da Ceplac.

FEIRA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO CENTRO DE ILHÉUS

Para entrar no clima de São João com tudo que tem direito, a Cooperativa da Agricultura Familiar do Sul da Bahia (Coofasulba) realiza a partir de quarta-feira (12), às 19h, a quinta edição da Feira da Agricultura Familiar e Festa do Milho, na Avenida Soares Lopes, centro de Ilhéus.
A feira tem o apoio dos governos federal e estadual, Ceplac, Conab, Sebrae, SUAF, Prefeitura de Ilhéus e da CAR.
Em cinco dias, o evento reunirá pequenos produtores e associações, que vão expor desde bebidas e comidas típicas, até artesanato, animais e chocolate caseiro.
As noites da feira serão animadas por bandas de forró. Entre as atrações, estão o cantor Abdias, Banda Frisson, Circuito do Forró e Ivan Moraes, além de quadrilhas juninas que ocuparão o espaço todos os dias.
Articulador da Coofasulba e organizador da feira, o vereador Dero Farias afirma que o principal objetivo é mostrar à comunidade as riquezas retiradas da zona rural de Ilhéus, muitas vezes desconhecidas.

BIOFUNGICIDA RENOVA ESPERANÇA DOS CACAUICULTORES

Produto é esperança dos produtores.

Produto é esperança dos produtores.

Considerado uma das armas mais eficientes contra a vassoura de bruxa, o biofungicida Tricovab será apresentado oficialmente pela Ceplac, no Dia Internacional do Cacau, no próximo dia 16.
O Tricovab é um agente natural, desenvolvido a partir do fungo Trichoderma stromaticum, antagônico ao Moniliophtora perniciosa, que provoca a vassoura. É uma solução desenvolvida pelos pesquisadores da Ceplac e  representa, além do controle biológico da vassoura-de-bruxa, a garantia da correção ambiental, já que até sua embalagem é biodegradável, não oferecendo riscos à saúde das pessoas nem ao meio ambiente.
“A Ceplac dá à sociedade uma resposta efetiva na questão da sanidade vegetal. Porém, muito mais que isso, com um produto ambientalmente correto”, afirma avalia o suprintendente da Ceplac na Bahia, Juvenal Maynart.
Serão distribuídos 10.240 quilos do biofungicida para os produtores indicados por técnicos da instituição, desde que adotem o pacote tecnológico recomendado pela Ceplac. Serão contempladas 640 propriedades (dois hectares por fazenda) em 30 municípios.

dom eduardo

arquiteto











WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia