WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


secom bahia

secom bahia

camara ilheus









turkeynet

casa melo

agua mineral gabriela

auto escola brandao

whatsapp ilheus 24hs
dezembro 2021
D S T Q Q S S
« nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘câmara de Ilhéus’

ELEITAS NOVAS COMISSÕES NA CÂMARA DE ILHÉUS

Cumprindo ordem judicial, o presidente da câmara de vereadores de Ilhéus, Dr. Jó (PCdoB), realizou ontem (quarta, 24) novas eleições para compor as comissões temáticas da casa.
As antigas composições foram desfeitas porque a justiça entendeu que não atendiam ao principio da proporcionalidade, por só contar com vereadores da situação. Clique no leia mais e confira como ficaram as comissões.

:: LEIA MAIS »

LOUCO AO PÚLPITO


ppppTem um vereador da base de sustentação do jabismo que, quando resolve subir ao púlpito e tecer algumas considerações, causa arrepios. Não dos seus opositores, mas dos seus próprios aliados.
Empolgado e aparentemente sem muita noção do que está fazendo, ao criticar a antiga gestão do Paranaguá, apontada pelos jabistas como mãe de todas as mazelas atuais do município, acaba atirando no próprio pé. Ou seja, entre críticas desconexas, acaba sobrando para o seu cacique político, o prefeito Jabes Ribeiro.
Recentemente a coisa se inverteu. Tentou pedir paciência aos ilheenses, pela demora dos resultados positivos da atual gestão, se perdeu no discurso completamente e a mesa foi obrigada a pedir que cortassem o seu microfone.
Nos bastidores político ele já vem sendo chamado de insano edil.

ACESSIBILIDADE INEXISTENTE

Cadeirante teve que ser carregado para poder assistir sessão na câmara

Cadeirante teve que ser carregado para poder assistir sessão na câmara

Acessibilidade e prédios públicos parecem ser palavras rivais. Pelo menos é o que se percebe em Ilhéus, em alguns casos.
Vejamos a câmara de vereadores. Desde novembro de 2011 o elevador que dá acesso aos andares superiores está sem funcionar. Com isso, alguém com dificuldades de locomoção, seja temporária ou permanente, caso queira assistir as sessões, terá que ser carregado.
Uma contradição, ante os preceitos democráticos que supostamente regem a casa. Pelo visto, a exclusão fincou bandeira por lá. Lamentável.
Destaque negativo também para o Teatro Municipal de Ilhéus.
Se o acesso à cultura é um direito constitucional, isso não se aplica ao espaço, que, com alguns vãos de escada, sem rampas de acesso e nem elevadores, afugentam cadeirantes e afins, que por ventura quiserem desfrutar de uma apresentação no local.
São coisas da nossa querida Ilhéus.

ILHÉUS: JUIZ ANULA ELEIÇÃO DAS COMISSÕES DA CÂMARA

camara
Segundo informações do site O Defensor, o juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Ilhéus, concedeu liminar anulando as eleições das Comissões Permanentes da Câmara de Vereadores. 
O juiz Dr. Eduardo Gil Guerreiro, entendeu que houve ofensa ao artigo 58 da Constituição Federal, ao não garantir a proporcionalidade da representação partidária no Poder Legislativo. 
A ação foi impetrada pelos vereadores de oposição: Cosme Araújo, Lukas Paiva, Alisson Mendonça, Dero, Roland Lavigne e Valmir.
Além de ter anulado o resultado das eleições, que elegeu apenas os vereadores de situação, o juiz determinou que seja realizado outro pleito já na próxima sessão, sob multa diária de mil reais.

SHOWS COM RECURSOS PÚBLICOS EM ILHÉUS DEVERÃO TER MÚSICOS LOCAIS, DEFENDE VEREADOR

Projeto de Lei é de autoria do vereador Lukas Paiva

Projeto de Lei é de autoria do vereador Lukas Paiva

A repercussão do tratamento desrespeitoso com os músicos locais por parte da secretaria de Turismo e a produção do Aleluia Fest, reverberaram na bancada oposicionista da câmara de vereadores de Ilhéus. 

Para termos ideia da situação, enquanto atrações forasteiras e desconhecidas, a exemplo do tal do Teatro Mágico, receberam cachês astronômicos, artistas locais consagrados, como o cantor Nozinho, considerado um dos maiores interpretes de Tim Maia no Brasil, recebeu míseros R$ 500, para custear todas as despesas que envolveram a sua apresentação. Ou seja, literalmente teve que pagar para tocar.

Ante tal situação, o vereador Lukas Paiva (PMN), apresentou projeto de lei, assegurando que os shows musicais de cantores e grupos nacionais, realizados com recursos público no município de Ilhéus, contarão na abertura ou encerramento com a apresentação de músicos, cantores ou grupos musicais locais.

Segundo o vereador, a iniciativa de criar o projeto se deu ao verificar que na maioria das vezes o poder público municipal não dá a devida atenção a esses artistas locais, impedindo o surgimento de novos talentos e causando revolta por parte da categoria. 

De acordo com o projeto, deverão ser realizadas promoção, organização e adoção das providências relativas ao cadastramento dos artistas locais. Com isso, a prefeitura somente concederá autorização para a realização do evento se o produtor indicar que o músico, cantor ou grupo musical local irá fazer abertura do evento, bem como o seu respectivo tempo de apresentação mediante a assinatura do contrato . 

Lukas Paiva afirmou que o projeto não tem como objetivo criar impasses para a realização dos eventos, mas sim garantir um espaço para que os músicos locais possam mostrar seu trabalho, valorizando os artistas da cidade e despertando novos talentos.

casinos online no brasil





dom eduardo

lm mudancas

fale conosco













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia