WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
ilheus brindes
julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

:: ‘Avança OAB’

DEBATE OAB: GAMIL PERGUNTA SOBRE CONSTRUTORA E FABRÍCIO DIZ QUE “NÃO SABE”

Advogados e advogadas do estado, que ouviram hoje pela manhã na Rádio Sociedade da Bahia o debate entre Gamil Föppel, da chapa Renova OAB 30; e Fabrício de Castro, da chapa Avança OAB – candidatos à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Bahia ––, ficaram sem resposta sobre qual o nome da empresa que está construindo as sedes das subseções da OAB-BA em municípios do interior do estado. Muitos também se perguntaram por que Fabrício de Castro não quis “dar nome aos bois” em relação a uma fraude contra a Escola Superior de Advocacia (ESA). E nas redes sociais alguns lamentaram também o fato de Fabrício de Castro, ao ser indagado por Gamil, não ter informado com quem foram gastos R$3 milhões sob a rubrica de “gastos com terceiros”, que aparece no ícone “Transparência” do site da OAB.

Nos vários grupos de WhatsApp a maioria considerou que foi um massacre de Gamil Föppel. A advogada Gine Kinjyo avaliou que Gamil esteve todo o tempo muito “assertivo nas perguntas, respostas e comentários. Não tem como comparar a segurança, postura, firmeza e domínio”, disse.
Föppel falou sobre a composição de sua diretoria, que terá mais mulheres do que homens com poder de decisão. Disse também que vai abrir a caixa cinzenta da OAB, informando o nome da construtora e do arquiteto responsáveis pela construção das subsedes. O candidato Fabrício de Castro evitou responder a diversas questões. Disse que o atual presidente Luiz Viana tem aprovação de 90% da classe, mas não apresentou nenhuma pesquisa que comprovasse a informação.

Já no primeiro bloco, os radialistas Silvana Oliveira e Adelson Carvalho perguntaram aos candidatos qual seria o principal pilar de seus eventuais planos de gestão. Fabrício falou da crise do Judiciário e disse que a atual gestão da OAB tem feito uma série de enfrentamentos. Gamil, por sua vez, disse que o eixo central de sua gestão na OAB será a profissionalização da Ordem. “Isso envolve impessoalidade, transparência e eficiência no enfrentamento do judiciário. O atual grupo que está no poder há 18 anos é omisso. Um advogado no interior foi ameaçado de morte por um delegado e efetivamente a OAB nada fez para defendê-lo”, argumentou Föppel.

:: LEIA MAIS »

dom eduardo

arquiteto













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia