WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
shopping jequitiba prefeitura ilheus embasa Neste site
maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI)’

CINCO MIL ESTUDANTES ESTÃO SEM AULAS EM ILHÉUS

Estimativa da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI), divulgada pelo Jornal Bahia Online, mostra que, pelo menos, 5 mil crianças estão sem aulas na rede municipal de ensino.
Os motivos, segundo o site, vão desde a falta de professores até a ausência de merenda escolar e o repasse do vale transporte aos docentes da rede.
Iniciado em fevereiro, o ano letivo está totalmente comprometido, como afirma a presidente da APPI, Enilda Mendonça.
Um bom exemplo do imbróglio vem da Escola Heitor Dias. Dois meses depois de iniciado o ano letivo, os alunos não tiveram sequer uma hora-aula das 200 previstas para o ano.

“NÃO QUEREMOS DISCUTIR DEPOIS QUE O TEXTO ESTIVER PRONTO”, DIZ ENILDA MENDONÇA SOBRE MUDANÇA DE REGIME EM ILHÉUS

Enilda Mendonça. Foto: O Tabuleiro.

Enilda Mendonça. Foto: O Tabuleiro.

Em entrevista ao radialista Gil Gomes, durante o programa Alerta Geral (Rádio Santa Cruz AM), na manhã desta sexta (19), a professora Enilda Mendonça comentou a demora do município na discussão do novo regime trabalhista dos servidores municipais.
No ar, Enilda, que preside a Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI), negou que tenha havido aval dos sindicatos para a mudança do regime de celetista para estatutário.
Segundo a sindicalista, o assunto foi rapidamente debatido com o atual secretário de administração, Ricardo Machado, quando ele ainda era subprocurador no governo de Newton Lima.
A principal preocupação dos sindicatos é com o gerenciamento da previdência. “Vamos vender nossa previdência a um banco?”, “Quem vai gerir o fundo?”, indagou.
Enilda comparou a mudança brusca do regime, sem discussão, a um jogo de futebol onde se criam as regras depois do apito final.
Contestou a posição da secretaria de administração em só abrir o debate quando o modelo já estiver pronto. Segundo ela, no momento, a única reivindicação dos seis sindicatos de servidores é a ampla discussão do estatuto.
Na conversa com Gil Gomes, Enilda comentou também a situação da educação na cidade. “O ano letivo ainda não começou”, disse, ao falar sobre a falta de professores e o fechamento de escolas por toda a cidade.
A sindicalista não descarta a possibilidade de acionar o Ministério Público para tentar resolver o problema.
Ouça abaixo a entrevista.



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia