WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
faculdade de ilheus
ilheus brindes
abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

:: ‘aldemir’

DEFENSORIA PÚBLICA REPUDIA DISCURSOS DOS VEREADORES ALDEMIR E ESCUTA

A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DA BAHIA, no exercício das funções institucionais previstas no art. 134 da Constituição Federal, art. 4º, na Lei Complementar 80/1994 (Lei Orgânica Nacional da Defensoria Pública), bem como na Lei Complementar Estadual 26/2006 (Lei Orgânica Estadual da Defensoria Pública da Bahia), vem, a público, se manifestar contrária às declarações homofóbicas proferidas pelo vereador senhor Aldemir Almeida durante a sessão ordinária do dia 17 de outubro de 2017 na Câmara Municipal de Ilhéus. Repudia, ainda, a postura do vereador senhor Luiz Carlos Escuta que expressou concordância à fala discriminatória do senhor Aldemir Almeida, conforme áudios com livre circulação na mídia local, a partir das seguintes considerações jurígenas. 

A Declaração Universal dos Direitos Humanos dispõe que todo homem tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição;

A Declaração nº A/63/635 da Organização das Nações Unidas (ONU) expressa profunda preocupação com as violações de direitos humanos e liberdades fundamentais baseadas na orientação sexual ou identidade de gênero;

O alto índice de homicídios cometidos contra indivíduos LGBT, também vítimas de violência sexual ou de gênero, agressões físicas, negação de direitos de reunião, expressão e informação, e discriminação nas áreas do trabalho, saúde e educação em todas as regiões do mundo por condutas homofóbicas que disseminam o ódio.

Ilhéus, 23 de outubro de 2017.

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DA BAHIA

“TEM MUITO MOLEQUE, VAGABUNDO”. VEJA VÍDEO DE VEREADOR OFENDENDO JOVENS EM ILHÉUS

O Instituto Nossa Ilhéus divulgou, no Youtube, o vídeo da discussão entre o vereador Aldemir Almeida (PSB) e estudantes do movimento Reúne Ilhéus, na sessão da última terça-feira (01).
No vídeo, fica claro o tom de ironia usado por Aldemir para dizer que o movimento Reúne Ilhéus quer aparecer.  “Tem gente que gosta de plateia”, disse. A partir daí, os estudantes que estavam no plenário ensaiam a vaia.
Irritado, Aldemir chamou o movimento de vagabundo e desocupado. Ao fundo, dá para ouvir um dos jovens chamando o vereador de psicopata.
A atitude do parlamentar deve ser levada à comissão de ética da câmara, o que resultará, no máximo, numa advertência.
Depois da confusão, os jovens decidiram acampar no prédio do legislativo na mesma noite, onde continuam até hoje. Eles reivindicam o início dos trabalhos das duas Comissões Especiais de Inquérito (CEI) que investigarão o sistema de transporte do município. Os grupos de trabalho foram criados há um mês, mas ainda não se reuniram.
Confira o vídeo.

 

ALDEMIR SERÁ JULGADO PELA COMISSÃO DE ÉTICA

Aldemir e a indecência. Montagem de Igor.

Aldemir e a indecência. Montagem de Igor.

A mesa diretora da câmara de Ilhéus estuda a possibilidade de levar o caso do vereador Aldemir Almeida à comissão de ética da casa. Na sessão de ontem (terça, 01), o parlamentar, do plenário, chamou estudantes de vagabundos, desocupados, usou palavras de baixo calão e ainda incitou a violência ao chamar os jovens para a porrada.
Segundo o regimento da câmara, a atitude de Aldemir caracteriza quebra de decoro parlamentar, o que pode resultar em cassação. Como o corporativismo impera nessas situações, vide a manutenção do mandato do deputado presidiário em Brasília, o vereador pode ficar tranquilo que não deve chegar a tanto.

ILHÉUS: VEREADOR CHAMA JOVEM DE VAGABUNDO

E o vereador Aldemir Almeida protagonizou, na sessão desta terça (01) da câmara, mais um fato lamentável. Só pra lembrar, no início do ano, o parlamentar, um dos mais inexpressivos dessa legislatura, ameaçou, da tribuna, o blogueiro Emílio Gusmão.
Desta vez, durante sua fala no plenário, o vereador foi vaiado por um grupo de jovens do movimento Reúne Ilhéus. Insatisfeito, Aldemir rebateu as vaias dizendo que não se importava com o grupo e que, alí, não tinha votos mesmo.
Com isso, as vaias continuaram e o vereador se irritou. Da cadeira, chamou um dos jovens de vagabundo e filho daquela coisa que este blog não reproduzirá (não compartilhamos da indecência do vereador).
Para fechar o circo com chave de ouro, Aldemir chamou o rapaz, não identificado, para a porrada. Vereadores e os presentes entraram em cena e evitaram o pior.  A confusão fez o presidente encerrar a sessão.

dom eduardo

arquiteto











WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia