WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘aeroporto de Ilhéus’

ILHÉUS PERDE VOO DIRETO PARA CAMPINAS; VIAGEM QUE ERA FEITA EM DUAS HORAS PODE CHEGAR ATÉ DEZ HORAS COM A MUDANÇA

Má notícia para os ilheenses e toda região sul do estado. A Azul Linhas Aéreas decidiu mais uma vez, retirar os voos diretos entre Ilhéus/Campinas e Campinas/Ilhéus. Com a mudança, os passageiros que quiserem viajar com a Azul terão que fazer uma verdadeira maratona nos aeroportos. 

Quem sai de Ilhéus partindo para Campinas no horário das 12hs, por exemplo, terá que fazer escala em Belo Horizonte, sendo obrigado aguardar mais de 07 horas por outra aeronave, para seguir ao destino, chegando por volta das 22hs. A viagem que era feita em no máximo duas horas e meia se transformou em no mínimo 10 horas.

De acordo com relatos de usuários, Além do maior tempo de viagem, algumas conexões ficaram bem longas, podendo chegar a mais de 23 horas de espera. Uma verdadeira falta de respeito com os cidadãos, além disso, excluindo automaticamente, aquelas pessoas que tem aerofobia, mais que por necessidade, fazem suas viagens em voo direto, o que já é muito sacrificante para esse tipo de cliente e que agora está sendo prejudicado tanto profissionalmente ou em casos de tratamentos de saúde. 

:: LEIA MAIS »

UNIÃO AUTORIZA GOVERNO DA BAHIA A CONCEDER AEROPORTO DE ILHÉUS

O governo federal autorizou o governo da Bahia conceder à iniciativa privada o aeroporto de Ilhéus, de acordo com a portaria do Ministério dos Transportes publicada nesta quinta-feira (12) no Diário Oficial da União. A proposta do governo do estado é disponibilizar 100 por cento da gestão do Aeroporto Jorge Amado, segundo a secretaria de Infraestrutura.

Ainda não há previsão da data para o leilão do terminal e o governo do estado ainda aguada a documentação federal com a anuência do processo. Haverá uma audiência pública e só depois, então, será definida a data.

Ano passado o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, participou de diversas reuniões, em Salvador e em Brasília, para discutir uma alternativa que viabilizasse a expansão do aeroporto Jorge Amado, que tem a capacidade para receber até 900 mil passageiros ao ano, mas conta com parcos investimentos para melhorar a sua estrutura e suas condições técnicas de pouso e decolagem.

:: LEIA MAIS »

DECOLAR DO AEROPORTO DE ILHÉUS É FICHINHA

Se você acha arriscada a decolagem do aeroporto de Ilhéus, evite ir a Grécia. Se for, nunca passe, por terra ou ar, pelo aeroporto de Skiathos. Quer saber o motivo dessa recomendação? Confira o vídeo abaixo.

 

FUNCIONÁRIOS DE AEROPORTOS MANTÊM GREVE

Funcionários do aeroporto de Ilhéus também cruzaram os braços. Foto: Danilo Matos/Ilhéus 24h.

Funcionários do aeroporto de Ilhéus também cruzaram os braços. Foto: Danilo Matos/Ilhéus 24h.

Os funcionários da Infraero mantêm nesta quinta-feira (1º) a greve iniciada na quarta. De acordo com o Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), a paralisação atinge os 63 aeroportos administrados pela estatal. O Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, está na lista.
Segundo o G1, a Infraero informou que a paralisação não causa atrasos nos voos.
Nesta quarta (31), o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Carlos Alberto Reis de Paula, considerou que a greve pode continuar, mas impôs limites. Ele determinou que devem trabalhar 100% dos funcionários do tráfego aéreo, 70% dos empregados nas áreas de segurança e operações, além do percentual mínimo de 40% entre os demais empregados.
A paralisação, segundo o sindicato, é para protestar contra a proposta de acordo coletivo que a Infraero fez para a categoria. Segundo um dos diretores do Sina, Samuel Santos, a paralisação é por tempo indeterminado. “Se não houver proposta da Infraero, a greve continua.” O salário médio de um aeroportuário hoje, afirma, gira em torno de R$ 1.600.
Os grevistas pedem, entre outras coisas, aumento salarial de 16% e  ganho real nos benefícios como auxílio-creche, alimentação e combustível.

PARALISAÇÃO AFETA AEROPORTO DE ILHÉUS

aeroporto de ilheusFuncionários de aeroportos cruzam os braços nos principais terminais do Brasil nesta quarta (31). Segundo o Sindicato Nacional dos Empregados em Empresas Administradoras de Aeroportos (Sina), a paralisação começou à meia-noite e teve a adesão dos trabalhadores do Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus.
Em abril, o sindicato entregou uma extensa pauta de reivindicação à Infraero, que incluía questões econômicas, benefícios, segurança e medicina do trabalho, entre outras melhorias para a categoria.
O Sina pede, além da reposição salarial, um aumento de 9,5%. Segundo o sindicato, os reajustes salariais ofertados pela Infraero são “infinitamente menores” aos 26% dados aos cargos de direção da empresa.
A paralisação deve durar todo o dia. Às 14h30min, os funcionários do terminal de Ilhéus realizam assembleia.

E NÃO SE FALA MAIS NISSO

silencioExiste uma depreciativa máxima, analisando uma suposta característica do povo brasileiro, onde é afirmado que nós temos memória curta.
A veracidade dela é questionável, mas, pelo menos em Ilhéus, alguns exemplos sucedidos ao longo dos últimos anos, acabam que reforçando essa tese.
Vejamos aquela grande mobilização por parte da sociedade civil organizada  em defesa do aeroporto de Ilhéus. Na época,  lá pelos idos de 2007, devido a uma reportagem exibida no Fantástico afirmando que o terminal aéreo local seria um dos mais perigosos do país, algumas sanções foram aplicadas, e o número de voos diários foi diminuído, não voltando ao normal até hoje.
Devido a isso, para chegar em Ilhéus pelas vias aéreas, é necessário percorrer uma verdadeira via crúcis, entre escalas e conexões, capazes de tirar do sério o mais tranquilo dos bons samaritanos.
Cadê a mobilização vista na época? Foi fogo de palha?
O pior de tudo foram as medidas desesperadas para tentar contornar o problema. Destaque para a construção das guaritas, que supostamente iriam controlar o tráfego nas proximidades de uma das cabeceiras da pista, no momento de pouso e decolagens de aeronaves.
Uma grande prova de desinteligência e despreparo administrativo, já que, foi gasto dinheiro público com elas, e depois se evidenciou serem totalmente desnecessárias. Tanto que nunca foram usadas, restando apenas os monumentos do desperdício de recursos.
E o polêmico caso da demolição das barracas de praia e demais construções erigidas no raio de 300 metros às margens das praias e rios? É mais do que óbvio que, caso tal medida fosse levada à risca, metade da cidade sumiria do mapa, incluindo hotéis, centro de convenções e concha acústica.
O bom senso imperou, mas tal questão não serviu ao menos nem para implementar algumas ações, visando fiscalizar os crimes ambientais cometidos pelas citadas cabanas à beira mar, a exemplo de dejetos despejados no mar.
A lista ainda tem o caso da construção do shopping a céu aberto, que, divulgado na época como um projeto audacioso e revolucionário, prometia dar uma nova cara ao calçadão, o revitalizando e transformando-o em um grande atrativo turístico. Virou lenda.
E o projeto Orla Sul, que foi vendido e ventilado na imprensa local como um empreendimento que urbanizaria um considerável trecho da rodovia Ilhéus-Olivença, a partir da Ceplus? As obras até foram iniciadas. Porém…
Bem, é melhor mudar de assunto. E não se fala mas nisso.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia