geraldo simoes
outubro 2014
D S T Q Q S S
« set    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘2014’

ALGUNS MOTIVOS PARA OS ILHEENSES FICAREM ATENTOS EM 2014

olhos
01 – Jabes Ribeiro, apesar de perigar ser defenestrado do Paranaguá a qualquer momento, continua oficialmente sendo o prefeito de Ilhéus. Logo, é de extrema importância que a população redobre suas atenções ante os desmandos administrativos oriundos da alta cúpula da atual gestão municipal, que, só para refrescar nossas memórias, ofertou aos ilheenses no finado 2013, postos de saúde fechados e escolas sem merenda e com o ano letivo invalidado. Ou seja, se o que há de mais importante em uma administração pública foi negligenciado dessa forma, o que esperar do resto?
02- 2014 é ano de eleições para presidente, governador, senador e deputados estaduais e federais. É justamente nesses últimos cargos políticos que devemos atentar. Não tardará para que o jabismo comece a “vender” à população de Ilhéus os seus candidatos, a exemplo do que foi feito em 2010, quando nos foi apresentado os nomes de Ronaldo Carletto (estadual) e Mário Negromonte (federal), ambos do PP, como  sendo os candidatos de Jabes. Após conseguirem boa votação local e terem sido devidamente eleitos, eis que nos questionamos: O que eles fizeram por Ilhéus e pela região? Nada. Então atenção mais do que redobrada para os nomes que o prefeito objetiva apresentar ao povo ilheense, para que lembremos em quem não votar em hipótese alguma.
03 – Muito cuidado com o conteúdo político de alguns sites, blogs e programas de rádio da cidade. Eles são adestrados para, ante os sentidos mais desavisados da população, transformar em vítimas os vilões, e vice-versa. Algo que esse ano foi feito com os jovens do Reúne Ilhéus. Para alguns, o fato de terem protagonizado um grande ato de resistência em frente ao paço Paranaguá, cobrando melhorias e transparência na lógica inflacionária dos preços das passagens, os fizeram errados, sendo que certo estava Jabes, mesmo com a explícita “falta de vontade” em fazer com que tal quesito fosse esmiuçado.
04 – Atenção redobrada para alguns secretários municipais e partidários do jabismo, que utilizam as redes sociais para “jogar para torcida”. Como assim? Simples e facilmente detectável. Farão marketing político ante ações primárias e obrigatórias para qualquer gestão pública, e as transformarão em grandes feitos, sendo que as milhares de questões pendentes, em especial as que dizem respeito aos bairros periféricos, perigam continuar sendo negligenciadas e colocadas como se fossem culpa de gestões passadas. O mestre dessa estratégia é o super secretário Isaac Albagli, que é capaz de demonstrar grande fúria ante o lixo acumulado na nobre Soares Lopes, mas é inoperante ante problemas crônicos existentes em bairros como o Malhado, Nossa Senhora da Vitória, dentre outros.
05 – Nenhum ilheense em sã consciência aturará mais uma das grandes estratégias adotadas pelo prefeito Jabes Ribeiro em 2013: A de colocar a culpa do caos administrativo local no colo da gestão municipal passada. Vale ressaltar que os problemas existentes em Ilhéus, sim, são culpa também do prefeito Newton Lima, mas só quem é desprovido de cérebro há de crer que as quatro gestões jabistas (incluindo a de João Lyrio), não deixaram seu rastro de podridão no Paranaguá. Além do que, para quem pediu 100 dias para arrumar a casa, afirmar que um ano de administração não foi suficiente para a citada arrumação, é na melhor das hipótese, uma grande tripudiação com a inteligência coletiva.
06 – Muita atenção ante a incongruência ideológica, a ingratidão e o execrável oportunismo do PP, sigla política de Jabes Ribeiro, Jonh Ribeiro, Jamil Ocké e Isaac Albagli. Tal partido é da base aliada da presidente Dilma e do governador Jaques Wagner. Só que, muitos dos seus militantes, mesmo sendo beneficiados com cargos em vários setores da administração federal e estadual, atacam o PT, como se o partido da estrela vermelha fosse o grande culpado por todas as mazelas do mundo. Vejamos, se é assim que eles tratam os aliados, o que esperar que eles façam com aqueles que os ajudaram a se eleger? Olho aberto para essa sigla que se orgulha do seu passado carlista e que pongará no primeiro galho político que signifique benesses para os seus asseclas.
O espaço está aberto para que os leitores citem outros motivos que suscitarão atenção dos ilheenses nesse ano recém nascido.

whatsapp





grapiuna web pop

twitter
facebook