WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site

https://www.AUTO-doc.PT

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930




IPIAÚ: JOVEM COSTURA DENTADURA PLÁSTICA NA BOCA PORQUE QUERIA PARECER UM VAMPIRO

vampiro
Segundo informações do site Giro Ipiaú, um jovem da cidade teve a grande ideia de costurar uma dentadura plástica de vampiro na própria boca, usando uma agulha de costura e sem anestesia.
É claro que isso não terminaria bem e não demorou para que o postulante à vamp fosse parar  no hospital.
Tudo isso, segundo o cidadão de 21 anos, identificado pelo site por Bismark dos Santos Cerqueira, para ficar parecido com um vampiro.
Perguntado se havia sentido dor durante o processo cirúrgico, ele respondeu: “Todo sacrifício vale apena para conquistar os nossos sonhos”.

“CINQUENTINHAS” FORA DA LEI

50ccQuem não sonha em ter um veículo automotivo para fugir da necessidade de ter que andar de ônibus na cidade?
Muita gente.
E as motos de cinquenta cilindradas, as chamadas “cinquentinhas”, são o que existem de mais acessível para que esse sonho consumista se torne realidade.
Adquiridas facilmente até em lojas de eletrodomésticos, sem necessidade de documentação e placa, e com os condutores livres da obrigação de terem carteira de habilitação, as cinquentinhas viraram febre e se proliferam de maneira assustadora, usadas muitas vezes por alguns dos seus condutores para desrespeitar as leis de trânsito com a plena certeza da impunidade.
Isso, além de colocar em xeque a vida dos condutores, leva riscos as outras pessoas, que nada tem a ver com a história.
Além disso, segundo denúncias chegadas à nossa redação, em Ilhéus tais motos estão sendo utilizadas cada vez mais em assaltos e outras ações criminosas, justamente pela difícil identificação dos veículos.
Cremos nós que tal situação deve ser repensada em caráter de urgência.

EM DISCURSO NA CÂMARA, GERALDO SIMÕES CHAMA A ATENÇÃO PARA A SITUAÇÃO DAS DEMARCAÇÕES NA REGIÃO

geraldo-simoes-entrevista
O deputado federal Geraldo Simões (PT), discursou hoje durante a audiência pública na Comissão de Agropecuária, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, da câmara federal, onde foi abordada a situação das crescentes demarcações de terras indígenas no país.
Na sua fala, o parlamentar chamou a atenção para a situação vivida na região, mais precisamente no município de Buerarema e Olivença.
Geraldo afirma que logo em um momento onde a lavoura cacaueira começa a se recuperar, com o produto sendo comercializado a um bom preço e quando muitos produtores começam a produzir chocolate em suas propriedades, representando ganhos quatro vezes maiores, as demarcações se multiplicaram, causando riscos para a economia local, favorecendo pessoas que nem índios são.
O vídeo foi publicado no perfil do deputado no Facebook. (ASSISTA AQUI).

A CAÓTICA SITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO MUNICIPAL EM ILHÉUS

Escola municipal da Ponta da Tulha, zona norte de Ilhéus, funciona precariamente em local improvisado, sem condições de abrigar uma escola.

Escola municipal da Ponta da Tulha, zona norte de Ilhéus, funciona precariamente em local improvisado, sem condições de abrigar uma unidade de ensino.

Diante do descaso com a educação pública municipal, em especial na escola de Ponta da Tulha, que se encontra com riscos de desabamento, sem aulas, sem água, luz e sem ter as mínimas condições de funcionamento, o Sindicato dos Professores de Ilhéus apresentou denúncias no Ministério Público Estadual e no Ministério Público Federal do Trabalho contra o prefeito Jabes Ribeiro e a secretária de Educação, Marlúcia Rocha.
No documento, os sindicalistas apresentam um relatório do absurdo que foi constatado no local e pede que seja ajuizada uma ação civil pública contra o prefeito e a secretária de Educação por ato de improbidade administrativa pelo que consideram um verdadeiro crime contra o ensino público.
Nas denúncias, a presidente do sindicato, Enilda Mendonça, explica que desde o inicio desse ano que a escola fundamental II, situada em Ponta da Tulha e pertencente a Escola Nucleada Aritaguá II, não tem o seu funcionamento regularizado.
O prédio não oferece segurança, corre risco de desabamento e foi interditado pela comunidade para obrigar o executivo municipal a remover os alunos e trabalhadores para um outro espaço. Desde abril a escola então passou a funcionar em um espaço improvisado, onde anteriormente funcionava uma pousada. Acontece que o espaço possui salas apertadas que não tem a mínima condição de abrigar cerca de 20 alunos e mais o professor.
A não regularização do transporte escolar também prejudicou os alunos residentes em localidades mais distantes da sede da escola, a exemplo de Tibina, Retiro, Aderno Mamoan e outras localidades onde os estudantes dependem de ônibus para se deslocarem para os colégios. Ocorre que as aulas foram dadas somente para os alunos da sede e localidades mais próximas, enquanto que os outros foram prejudicados. Tudo isso sem contar que os alunos do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) somente tiveram aulas um mês durante esse ano letivo.
Outro problema grave apontado pelo sindicato dos professores é o não pagamento do aluguel de nenhum dos meses esse ano, a proprietária do imóvel trancou as salas que ficam no piso superior, deixando apenas as salas do andar térreo à disposição da escola. Com isso, não há espaço físico para acomodar todas as turmas, levando a decisão de fazer rodízio, o que significa dizer que enquanto uns alunos tem aulas os outros ficam do lado de fora aguardando sua vez. A proprietária do imóvel já informou ao sindicato que se não houver a regularização do pagamento do aluguel, não renovará o contrato, que vence em 31 de dezembro desse ano.
Mas os problemas não param por aí. Também por falta de pagamento a Coelba suspendeu o fornecimento de energia. Com isso a escola ficou também sem água, já que o abastecimento é feito através de bomba. Por conta da falta de energia, as geladeiras não funcionam, não há água para a higienização dos banheiros e nem para a cozinha e as aulas tem que ser dadas até às 16 horas. No turno noturno não está tendo aulas. Sem ter como guardar seus alimentos, os professores acabam comendo pão e biscoito durante todo o dia. Diante de todos esses abusos, o sindicato apresentou as denuncias e pediu que fosse ajuizada a ação civil pública por improbidade administrativa praticada tanto pelo prefeito Jabes Ribeiro quanto pela secretária Marlúcia Rocha.

SINE TEM VAGAS DE EMPREGO PRA QUINTA EM ILHÉUS

Se você procura emprego, fique ligado ao Ilhéus 24h. Diariamente, divulgaremos as vagas disponíveis no Sine Ilhéus.
Para tentar um dos postos disponíveis para quinta-feira (12), basta ir à agência da cidade, que fica na sala 13 do SAC, Centro.
É necessário levar carteira de trabalho, RG, CPF e comprovante de residência. O atendimento começa às 07h. Boa sorte.
Recepcionista de Hotel
Formação: Ensino Médio Completo
Inglês Fluente
6 meses de experiência
1 vaga
Recepcionista de Hotel
Formação: Ensino Médio Completo
Francês Fluente
6 meses de experiência
1 vaga
Clique no leia mais e confira outras vagas.
:: LEIA MAIS »

CÂMARA DE ILHÉUS APANHA PORQUE QUER

Quem não se comunica... Foto: Andrei Sansil/ Ilhéus 24h.

Quem não se comunica… Foto: Andrei Sansil/ Ilhéus 24h.

A câmara de vereadores de Ilhéus não vive só de pecados. Costuma trabalhar, quando um ou outro vereador não tumultua.
Um dos maiores pecados do legislativo ilheense, que recentemente votou uma suplementação orçamentária para construir creches no município, é não divulgar o que faz.
Qualquer leigo em política sabe que, nesse meio, não basta fazer, tem que mostrar que fez. Caso contrário, não adianta o esforço.

FAZENDEIROS DE ILHÉUS VÃO A JULGAMENTO POR TRABALHO ESCRAVO

Acontece nessa quinta-feira (12), às 15h15, na 3ª Vara do Trabalho de Ilhéus, a audiência inicial da ação civil pública que o Ministério Público do Trabalho (MPT) move contra três fazendeiros flagrados mantendo pelo menos seis trabalhadores em condições degradantes na Fazenda Nossa Senhora de Guadalupe, na zona rual de Ilhéus.
Os trabalhadores eram mantidos em condições que lembram o trabalho escravo. A fiscalização da Gerência Regional do Trabalho e Emprego identificou o fato em inspeção realizada dia 20 de junho deste ano. Os três réus no processo são Carlos José Calasans de Fonseca Lima, proprietário das terras, e os arrendatários Elton Borges Figueiredo e Ivo Francisco de Jesus.

Na ação, o MPT pede que a Justiça do Trabalho determine a obrigação dos três réus de nunca mais voltar a cometer os mesmos ilícitos, e que eles sejam condenados ao pagamento de R$ 1 milhão por danos morais coletivos à sociedade.

Esse valor, ainda segundo o pedido do MPT na ação, seria destinado a entidade ou órgão beneficente, tendo em vista a reconstituição dos bens lesados, ou então para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O MPT pede ainda que a Justiça determine indenização de R$ 20 mil para cada trabalhador, a título de reparação pelos danos morais individuais, além dos R$ 1.255 de verba rescisória devida a cada um.

Os seis lavradores – Alexsandro Pereira da Conceição, Anselmo Pereira dos Santos, Edivaldo Rodrigues Lima, Jilvan Nascimento de Oliveira, Diego Alves de Souza e Moisés Silva Santos – foram resgatados e receberam as guias para o seguro-desemprego, mas o contratante se negou a pagar as verbas rescisórias dos empregados, oferecendo apenas R$ 100 a quatro deles.

Os lavradores haviam sido contratados por R$ 30 ao dia e conduzidos até a fazenda em uma carroceria de caminhão para trabalhar numa roça de banana e ficaram instalados em uma casa antiga com o telhado quebrado, sem energia elétrica ou outro meio de iluminação e sem água potável, nem banheiros.

O local também não contava com camas, lençóis, armários, fogão nem geladeira para guardar alimentos. Os fiscais verificaram ainda que as refeições fornecidas pelos empregadores eram descontadas dos salários, não havia previsão de repouso semanal e eles não contavam com equipamentos de proteção. A fiscalização interditou o alojamento e lavrou 18 autos de infração.

PRODUTORA FAZ SELEÇÃO DE ATORES EM IPIAÚ E SALVADOR

A Voo Audiovisual convoca atores-mirins interessados em participar da seleção de elenco do curta-metragem “O Filme de Carlinhos”, dirigido por Henrique Filho e selecionado pelo Edital Setorial de Audiovisual de 2012, promovido pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia.
O filme conta a história de um garoto com 10 anos de idade, Carlinhos, que sonha em fazer um filme de terror. Os atores precisam se adequar às seguintes características:
Crianças: Garotos entre 08 a 12 anos. Garotas entre 08 a 12 anos.
INSCRIÇÕES: Enviar 01 (uma) foto de rosto e 01 (uma) foto de corpo inteiro com boa qualidade para o e-mail vooaudiovisual@gmail.com contendo os seguintes dados da criança: nome completo; idade endereço completo; telefones de contato; e-mail de contato.
As inscrições vão até o dia 20 deste mês. Os testes serão feitos em Ipiaú, nos dias 23 e 24 de dezembro, e em Salvador, nos dias 26 e 27 deste mês.

BB ABRE CONCURSO COM 8600 VAGAS

bbO Banco do Brasil divulgou, no Diário Oficial da União desta quarta-feira (11), o edital de abertura do novo concurso para escriturário.
As vagas são para formação de cadastro de reserva para os estados de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, São Paulo e Tocantins. São, ao todo, 8.630 oportunidades, sendo 456 reservadas para deficientes.
O salário oferecido é de R$2.732,04, já com benefícios. É preciso ter nível médio. Os aprovados serão contratados sob o regime celetista, com a carga de 30h semanais.
As inscrições estarão abertas a partir desta quinta, 12 de dezembro e vão até o dia 7 de janeiro de 2014, no site da Fundação Cesgranrio, organizadora do concurso. A taxa é de R$ 40. As provas objetivas e a Redação estão marcadas para 9 de fevereiro.

ILHÉUS: VEREADORES TERIAM SURRUPIADO BENEFÍCIOS DE ASSESSORES

camaraAlém dos bafafás no plenário, recorde o mais recente aqui, a câmara de Ilhéus pode permanecer um tanto mais no limbo graças a alguns vereadores que estariam surrupiando o tíquete alimentação de seus assessores.
A denúncia foi feita pelo blog Políticos do Sul da Bahia. Segundo a página, cada gabinete tem direito a 3 mil reais por mês para distribuir entre os assessores. Mas os tíquetes, sabe-se lá por que, precisam passar, antes, pelas mãos dos vereadores.
A burocracia teria facilitado que alguns parlamentares, que recebem 10 mil reais de salário, se apoderassem dos cartões antes que os assessores pudessem ter acesso.

cristina frey

dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia