WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



fevereiro 2019
D S T Q Q S S
« jan    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728  

:: ‘Política’

RUI COSTA TERÁ APOIO DE MAIS DA METADE DOS INTEGRANTES DA ALBA

Assembléia Legislativa terá renovação de 24 candidatos.

O governador reeleito Rui Costa do PT já possui o apoio de grande parte dos integrantes da Assembleia Legislativa do estado da Bahia (ALBA) para os próximos quatro anos de gestão. Dos 63 deputados eleitos, 43 já se manifestaram abertamente como membros da base aliada do governador. 42 destes fizeram inclusive parte da coligação liderada por Rui Costa na Bahia. 

Para a oposição restam apenas 15 deles que já se manifestaram, outros 5 estão neutros ou se abstiveram de tomar partido. O PT e PDT foram os partidos que mais elegeram candidatos na Bahia (10 e 9, respectivamente) nas eleições deste ano. Ambas as siglas são da base do atual governador. O PP, que também é da base governista, e o DEM, da oposição, aparecem com as terceiras maiores bancadas (7 cada um).

 

EM ENTREVISTA PARA O JORNAL NACIONAL BOLSONARO ATACA “FOLHA” E VOLTA A MENTIR SOBRE “KIT GAY”

Bolsonaro em entrevista ao Jornal Nacional.

Na noite desta segunda-feira o presidente eleito Jair Bolsonaro participou de entrevista para o Jornal Nacional da Rede Globo e respondeu a várias perguntas em tom conciliador dos âncoras da emissora. Dentre outros assuntos, o ex-militar atacou a Folha de São Paulo e voltou a falar sobre o “Kit Gay” que ele tanto usou nas suas propagandas eleitorais e chegou a ser proibido pelo TSE de usá-lo por ser fake news, algo ignorado sumariamente.

Bolsonaro se referiu a reportagem da Folha de São Paulo sobre  Walderice Santos que era empregada como assessora dele. Segundo o deputado federal, Walderice Santos da Conceição foi rotulada “de forma injusta” de servidora “fantasma”, por ter como principal atividade um comércio, chamado “Wal Açaí”. “É uma senhora, mulher, negra e pobre”, declarou. Ele disse ainda que a funcionária estava de férias quando foi encontrada.

:: LEIA MAIS »

EM ILHÉUS E ITABUNA HADDAD SUPEROU BOLSONARO

Ilhéus se manteve e superou os 60% para Haddad

A Bahia foi um dos estados que demonstrou resistência ao presidente eleito pelo PSL Jair Bolsonaro e este fato é confirmado com a vitória do candidato petista em 413 cidades do estado.

O presidente eleito foi maioria em apenas quatro municípios do estado: Teixeira de Freitas, Itapetinga, Buerarema e Luís Eduardo Magalhães.

:: LEIA MAIS »

NORDESTE VOLTA A SER ALVO DE XENOFOBIA APÓS SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES

Xenofobia tomou conta das redes sociais mais uma vez

Assim como ocorreu no primeiro turno das eleições 2018, os nordestinos, incluindo baianos, voltaram a sofrer com ataques de xenofobia nas redes sociais, após o segundo turno das eleições, neste domingo (28). A região foi a única em que o candidato Fernando Haddad (PT) foi mais votado que seu oponente, Jair Bolsonaro (PSL).

A exemplo do que ocorreu em 2010 e 2014, quando a eleição de Dilma Rousseff (PT) foi sucedida de comentários depreciativos em relação a baianos e nordestinos nas redes sociais, uma série de postagens ofensivas e com apologia à violência vieram à tona na web. Palavras e xingamentos como ‘macacos’, ‘demônio’ e ‘desgraça’ foram apenas alguns dos comentários de ódio feitos contra os nordestinos.

:: LEIA MAIS »

BRANCOS, NULOS E ABSTENÇÕES BATEM RECORDES NESSE SEGUNDO TURNO

31 milhões de brasileiros não foram as urnas.

Mais de 42 milhões de eleitores decidiram não escolher nenhum lado nestas eleições presidenciais. O número é recorde em toda a história da democracia brasileira, o número é bem próximo dos 47 milhões que escolheram Haddad. 

Os votos brancos e nulos representaram 9,6% do total enquanto 21,30% do eleitorado simplesmente não foi votar (equivalente a 31 milhões de brasileiros). Esse é o maior índice desde a redemocratização do Brasil. Nas eleições presidenciais de 1989, brancos e nulos somaram 5,8% do eleitorado – equivalente a 4 milhões de pessoas -, enquanto abstenções somaram 14,4% do eleitorado, quase 12 milhões de pessoas. Na Bahia, pelo menos 2 milhões de pessoas se abstiveram do voto.

:: LEIA MAIS »

NA BAHIA FERNANDO HADDAD TEVE MAIS QUE O DOBRO DE VOTOS DE BOLSONARO

 Baianos escolheram Haddad nas eleições 2018.

No último domingo, dia 28 de Outubro o Brasil escolheu o seu novo presidente da república. Jair Bolsonaro de 63 anos comandará o país pelos próximos quatro anos e teve expressiva votação no sul e sudeste do país. Entretanto o nordeste se mostrou mais uma vez com forte resistência ao ex-militar do PSL e a Bahia também fez parte desse movimento.

Na Bahia o candidato petista Fernando Haddad teve 72,68% dos votos contabilizando 5.479.405 votos, enquanto o adversário teve apenas 2.059.316 votos. Em todos os estados do Nordeste os votos para Haddad foram de pelo menos 60% com um baixo índice de abstenção.

:: LEIA MAIS »

CAETANO: BOLSONARO DIZ COISAS QUE REPROVO E ELOGIA COISAS QUE ABOMINO

Em entrevista ao jornal francês Le Monde (aqui em francês), o cantor e compositor Caetano Veloso diz que “aposta no povo brasileiro” nesse período de eleições e cita as declarações sobre a ditadura, além de “todas as frases horríveis que ele se deu o direito de proferir contra as mulheres, os homossexuais, os povos indígenas e a proteção do Meio Ambiente” como as piores declarações do candidato da extrema-direita.

“O Brasil pode sofrer muito, mas espero que, ao invés de ser a porta pela qual o horror entrará na América Latina, possamos nos tornar uma luz diferente para iluminar o mundo futuro”, diz ele. 

Caetano também escreveu um texto contra Bolsonaro no The New York Times. “No final da década de 1960, a ditadura militar no Brasil prendeu e aprisionou muitos artistas e intelectuais por suas crenças políticas. Eu era um deles. Os militaristas estão de volta”, escreve ele no jornal de maior circulação no mundo.

Confira a íntegra da entrevista ao Le Monde, traduzida por Sylvie Giraud: :: LEIA MAIS »

NA RETA FINAL, FAMOSOS VÃO PARA AS RUAS ‘VIRAR VOTOS’ PARA HADDAD

Patricia Pillar faz campanha no Rio de Janeiro para Fernando Haddad (PT) (Reprodução/Twitter)

Na reta final da campanha eleitoral, famosos estão indo para as ruas para tentar convencer eleitores a votar em Fernando Haddad (PT) para presidente no domingo. Jair Bolsonaro (PSL) lidera a disputa, com 56% dos votos válidos, contra 44% do petista, segundo a última pesquisa Datafolha, divulgada na noite desta quinta-feira.

Vários atores adotaram a estratégia de se instalar em praças – com quitutes – e usar placas com a frase: “Ainda na dúvida? Vamos conversar?”. Durante a semana, ações como essas, mas de pessoas anônimas, viralizaram nas redes sociais.

Patricia Pillar, que declarou voto em Ciro Gomes (PDT), seu ex-marido, no primeiro turno, vem fazendo campanha por Haddad no segundo turno. No Twitter, alguns usuários compartilharam nesta sexta-feira uma foto da atriz e do colega Enrique Diaz usando a placa no Largo do Machado, no Rio de Janeiro. No Instagram, o ator comentou: “Bora virar votos”. :: LEIA MAIS »

DEPUTADOS AMERICANOS ENVIAM CARTA AO GOVERNO QUALIFICANDO BOLSONARO COMO “AMEAÇA A DEMOCRACIA”

Para deputados Bolsonaro representa uma escalada do autoritarismo.

Um grupo de deputados norte-americanos irá entregar nesta sexta (26), ao secretário de Estado Mike Pompeo, uma carta em que qualifica a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) como uma “ameaça à democracia, aos direitos humanos e ao Estado de Direito” no Brasil.

Eles pedem que o governo de Donald Trump se posicione a respeito de declarações do presidenciável brasileiro, que, para o grupo, são “inaceitáveis”.

:: LEIA MAIS »

JUSTIÇA ELEITORAL ORDENOU APREENSÃO DE MATERIAIS EM PELO MENOS 17 UNIVERSIDADES DE NOVE ESTADOS

Faculdade de direito da UFF teve a faixa com os dizeres “antifacismo” removida e agora possui uma escrito “censurado” no lugar.

Fiscais de tribunais regionais eleitorais apreenderam, nesta quinta-feira, materiais e fizeram ações de fiscalização em 17 universidades, em nove estados do país. As universidades criticaram a atuação da Justiça Eleitoral, a três dias da eleição.  Os atos ocorreram no Rio, Paraíba. Pará, Minas Gerais, Ceará, Bahia, Rio Grande do Sul. Goiás e Mato Grosso do Sul. Os tribunais e juízes que responderam à reportagem informaram que estavam cumprindo a legislação eleitoral.

No Rio, a juíza Maria Aparecida da Costa Bastos, da 199ª Zona Eleitoral (Niterói) do TRE-RJ, determinou a imediata retirada de uma faixa com os dizeres “UFF Antifascista” na fachada do prédio do curso de Direito da universidade. Ela decidiu ainda que o diretor da instituição responderia criminalmente caso não cumprisse o pedido.

:: LEIA MAIS »

dom eduardo

projetos arquitetonicos











WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia