WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pm ilheus Neste site
agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: ‘Política’

TCU NA COLA DE JABES E VALDERICO

Jabes e Valderico.

Jabes e Valderico.

O Tribunal de Contas da União (TCU) fechou o cerco contra o prefeito Jabes Ribeiro e o ex-prefeito Valderico Reis. Em 2004, a gestão jabista recebeu repasses federais para reformar escolas.
Com a troca de governo, o convênio foi estendido à gestão de Valderico, que, assim como Jabes, não prestou contas devidamente do uso dos recursos.
Por causa da falta dos documentos, o TCU pediu o pagamento de multa por parte dos dois no valor de 30 mil reais, além da devolução aos cofres federais de R$ 612 mil, montante do repasse.

NEGOCIAÇÕES AVANÇAM ENTRE PREFEITURA E SINDICATOS

Pode chegar ao fim amanhã (sexta, 16) a greve dos servidores municipais de Ilhéus, que se aproxima do trigésimo dia. Em reunião ontem (quarta, 14), em Salvador, com a participação de deputados, sindicalistas e de vereadores, ficou decidido que será criada uma comissão paritária, com a participação de representantes dos servidores e membros da administração municipal de Ilhéus, para analisar as contas da prefeitura e buscar saídas.
Em contrapartida, a prefeitura se comprometeu a, adquiridas as condições previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), garantir o cumprimento dos pleitos reivindicados pelas categorias.
Os deputados estaduais se responsabilizaram por agilizar a consulta feita pela prefeitura ao Tribunal de Contas sobre a composição do índice de gastos com pessoal.
A proposta será colocada em pauta durante assembleia convocada para às 08h de sexta, na porta da prefeitura.

OS DEVANEIOS DE GURITA

Gurita. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

Gurita. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

Ilhéus não tem problemas! Mentira descarada, daquelas que se descobre ao ligar o rádio, acessar um site de notícia ou caminhar por qualquer bairro da cidade.
Mas, lá pelos lados da câmara, o vereador Gurita finge que nada existe. Ontem (terça, 13), ocupou por vinte minutos a tribuna para defender a entrega de títulos ao governador Jaques Wagner, à presidente Dilma e ao presidente da assembleia legislativa, Marcelo Nilo.
Em sua extensa defesa, argumentou que os serviços inestimados prestados pelo trio merecem o reconhecimento da cidade e cravou: caso a presidenta não possa vir receber a medalha, ela pode ser entregue ao ministro César Borges.
Próxima…

CÂMARA ‘DEVOLVE’ MANDATOS DE DEPUTADOS DO PCB CASSADOS EM 1948

Neta do escritor itabunense Jorge Amado, um dos comunistas caçados na época, participou da sessão solene.

Neta do escritor itabunense Jorge Amado, um dos comunistas caçados na época, participou da sessão solene.

Em uma sessão solene, a Câmara devolveu nesta terça-feira (13), de forma simbólica, o mandato de 14 deputados do antigo Partido Comunista do Brasil (PCB) que haviam sido cassados, em 1948, durante o governo Eurico Gaspar Dutra. Entre os parlamentares contemplados, o escritor Jorge Amado e o ex-guerrilheiro Carlos Mariguella.
Além deles, também tiveram seus mandatos reconhecidos simbolicamente os ex-deputados Maurício Grabóis, João Amazonas, Francisco Gomes, Agostinho Dias de Oliveira, Alcêdo de Moraes Coutinho, Gregório Lourenço Bezerra, Abílio Fernandes, Claudino José da Silva, Henrique Cordeiro Oest, Gervásio Gomes de Azevedo, José Maria Crispim e Oswaldo Pacheco da Silva.
Em março, a Câmara aprovou projeto de resolução que declarou nula a resolução da própria Casa que tirou os mandatos dos parlamentares comunistas. A cerimônia foi proposta pela deputada Jandira Feghali (RJ), do PC do B, legenda que se considera herdeira política do PCB.
Dezenas de familiares e amigos dos antigos parlamentares do PCB ocuparam o plenário principal da Câmara para acompanhar a homenagem ao grupo. Na plateia estavam, entre outros, a filha de Jorge Amado, morto em 2001, e a neta de Mariguella, assassinado em uma emboscada durante o regime militar.
Para Paloma Jorge Amado, herdeira do imortal da Academia Brasileira de Letras, a solenidade desta terça, além de repor a memória dos parlamentares cassados, também serve de pedido de desculpas aos eleitores destes 14 deputados.
“Essas 14 pessoas que foram cassadas foram eleitas pelo povo e foram excelentes deputados. Deram tudo de si e foram vilmente alijados. Com isso, se estava atacando o povo que os elegeu. Me sinto homenageada, mas, sobretudo, homenageada por viver em um país em que isso é possível acontecer”, disse a filha de Jorge Amado.
A neta de Mariguella, Maria Mariguella, foi a primeira a receber das mãos do presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o diploma e o boton de deputado federal do avô. Após receber os objetos simbólicos, Maria foi aplaudida de pé pelo plenário. Da Mesa Diretora, ela gritou: “Esses deputados amaram o povo brasileiro”, referindo-se aos 14 parlamentares cassados.
:: LEIA MAIS »

O CURIOSO CASO DO POLÍTICO QUE “JOGA PARA A TORCIDA”

mascara_caiuSe há um segmento da sociedade que possui a grande capacidade de não nos surpreender, com certeza a política ganha de goleada.
As coisas mais absurdas e inusitadas, como em um toque de mágica, onde o bom senso é relegado a segundo plano, acabam se tornando algo corriqueiro, e perigosamente aceitável pela população.
E é justamente aí que reside o perigo.                  
Nessa leva, meros oportunistas, a depender de uma interpretação displicente do povo, podem se converter em heróis e paladinos da moral. O que, analisando a situação mais atenciosamente, fica nítido e evidente que não são.  
E dentro desses exemplos, temos o desprazer de constatar os casos de políticos que “jogam para a torcida”. Ou seja, visando sair bem na foto, agem de acordo com as tendências do momento. Como espécies de birutas de aeroporto apontando para onde o vento sopra, tripudiam da inteligência coletiva e acreditam que a população não tem memória.
Ledo engano.
Vejamos, um desses que “jogam para a torcida”, fez sua campanha na oposição, respaldado pelo grupo de uma controversa liderança política local. Misteriosamente, ainda nos bastidores das negociatas pré-posse, saltou para a situação. Meses depois, vendo que a nau ao qual tinha embarcado, perigava vir a pique, tratou de abrir mão das benesses e saltou para o bloco oposicionista.
Eis algumas perguntas: Tal mudança foi motivada por crenças ideológicas ou simplesmente por temer que sua imagem ficasse maculada ante os crescentes índices de rejeição do grupo ao qual dava sustentação?
Se em menos de sete meses tal político mudou de lado duas vezes, o que seus eleitores poderão esperar do restante do seu mandato?
No mínimo, uma plena fidelidade com a inconstância e a lastimável titubeação política.
Quem duvida?

BANCADA EVANGÉLICA PEDE A MINISTRO QUE INTERCEDA POR PASTOR ACUSADO DE ESTUPRO

RADAR ON LINE
Pastor Marcos Pereira.

Pastor Marcos Pereira.

Liderados por Marco Feliciano, um grupo de dezessete deputados, boa parte deles evangélicos, conseguiu uma brecha na agenda do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, na semana passada, para defender o pastor Marcos Pereira da Silva, preso há três meses sob a acusação de estuprar fieis no Rio de Janeiro.
A bancada criticou a polícia fluminense por falta de isenção e pediu a federalização das investigações. Ouviram um ‘não’ do ministro da Justiça.
Além de Feliciano, eis os nomes dos deputados que defendem o pastor: Pastor Eurico, Francisco Floriano, Adrian Mussi, João Campos, Alexandre Santos, Washington Reis, Jair Bolsonaro, Roberto Lucena, José Olimpio, Leonardo Quintão, Zequinha Marinho, Eduardo da Fonte, Costa Ferreira, Anthony Garotinho, Fernando Jordão, Arolde de Oliveira e Aureo Lídio Moreira Ribeiro.

PERSEGUIÇÃO JABISTA É PARA SERVIR DE EXEMPLO

O vereador Fábio Magal (PSC) foi o primeiro a deixar a base de apoio ao prefeito Jabes Ribeiro. Durante discurso na última semana, o vereador entregou cinco cargos ocupados por pessoas de sua indicação e rompeu a aliança.
Como costuma acontecer com neo-opositores do prefeito, Magal teme perseguições a seu mandato.
Caso se confirme, a perseguição tem como objetivo travar o mandato do vereador e deixa-lo como exemplo para os insatisfeitos que pensam em abandonar o jabismo.

CÂMARA DE ITAPÉ DEIXA EX-PREFEITO INELEGÍVEL

Oito anos longe da política.

Oito anos longe da política.

Seguindo parecer técnico do Tribunal de Contas dos Municípios, a câmara de vereadores de Itapé rejeitou a prestação de contas da gestão de Jackson Resende de 2011.
Dos nove parlamentares, 7 votaram pela rejeição das contas. O parecer do TCM indica prática de vários ilícitos que caracterizaram improbidade administrativa.
Com a rejeição das contas, o ex-prefeito fica impedido de se candidatar em qualquer eleição até 2021. 

JABES JOGA BAIXO E ACIONA A JUSTIÇA CONTRA GREVISTAS

Jabes Ribeiro. Foto: JBO.

Jabes Ribeiro. Foto: JBO.

O prefeito Jabes Ribeiro parece ter esquecido de algumas promessas de campanha, mas colocou em prática algo prometido há quase um mês, quando os servidores municipais iniciaram greve: recorrer à justiça para acabar com o movimento.
A judicialização da greve foi anunciada durante entrevista a um programa de rádio nesta segunda-feira (12). Segundo o próprio prefeito, a Procuradoria Geral do Município entrará com ação na justiça, questionando a legalidade da ação dos grevistas.
Não há data para a justiça ser acionada. Os sindicatos já temiam o golpe baixo do gestor e se preparam para questionar o processo, se for à frente.

MAGAL CONTESTA AS “100 NOMEAÇÕES”

Vereador fala em perseguição por parte do jornal chefiado por Marcel Leal.

Vereador fala em perseguição por parte do prefeito.

Em contato com este blog, o vereador Fábio Magal (PSC) contestou nota publicada na coluna Malha Fina, do A Região, que afirma ter o vereador indicado mais de 100 cargos no governo Jabes.
Segundo Magal, foram apenas cinco indicações e há como provar. O vereador considerou a nota como uma forma de perseguição ao seu mandato por parte do prefeito. Magal rompeu com o governo na última semana e agora tem mandato independente.



dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia