WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia faculdade de ilheus
ilheus brindes
abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

:: ‘Polícia’

ASSALTO A ÔNIBUS EM OLIVENÇA

Tiro de calibre 12 causou pânico entre os passageiros.

Tiro de calibre 12 causou pânico entre os passageiros.

Motorista e cobrador de um ônibus que fazem a linha Centro-Olivença, em Ilhéus, prestaram queixa de roubo na noite de ontem (domingo, 14).
Segundo Rodrigo dos Santos, cobrador da empresa São Miguel, os bandidos entraram no veículo na altura da cabana Kalua. Todo o dinheiro do caixa foi levado, além de pertences de passageiros.
Um dos integrantes do bando usava uma espingarda calibre 12. Como mostra a foto do Vermelhinho, logo após saltar do ônibus, o assaltante disparou contra o veículo.
O estrago no ônibus foi grande, mas não maior que o susto dos passageiros.

COMUNIDADE DE ITACARÉ REVOLTADA COM ABUSOS DE AUTORIDADE DE SOLDADO PM

violênciaVida de policial militar não é definitivamente um mar de rosa.
Além de labutar diariamente com a violência, coisa que, há de se convir, não é algo muito agradável, é obrigado a conviver com o precário aparelhamento da instituição, baixos salários, pouco reconhecimento da sociedade, descaso dos políticos, dentre outros tantos fatores.
Mas isso em hipótese alguma os gabarita a agir utilizando a intimidação e a truculência como ferramentas “complementares” das suas funções sociais.
E é justamente isso que vem se sucedendo na paradisíaca cidade de Itacaré, segundo relatos, com uma absurda e inaceitável constância.
Em contato com a nossa redação, moradores de lá relataram uma série de casos envolvendo abusos de autoridade, protagonizada por um policial militar lotado na companhia da PM do citado município.
Um desses casos se sucedeu na noite da segunda-feira (08), no espaço conhecido por Maluca Beleza, onde um evento beneficente era realizado.
Por volta das 00:30h, quatro policiais militares adentraram no espaço, informando que o evento tinha que acabar, pois a autorização era para que ele durasse somente até a meia-noite. Após dado o aviso os policiais se retiraram.
Alguns minutos depois eles voltaram ao local e constataram que o som já havia sido desligado. Porém, o músico que se apresentava na noite, explicava para o público o porquê do som ter sido interrompido.
Tal músico, vale ressaltar, é um cantor de reggae talentosíssimo, muito respeitado e querido em Ilhéus, sua cidade natal, mas que hoje em dia reside em Itacaré, onde leva alegria e entretenimento à vários espaços da cidade, com sua música de muita qualidade.
Pois bem, inexplicavelmente um dos policiais presentes achou que o músico, ao dar as explicações ao público, estava desmerecendo as autoridades policiais. Coisa que, segundo relatos de algumas pessoas que estavam lá, não se sucedeu em nenhum momento. Retirado violentamente do palco, o músico foi humilhado em frente a várias pessoas e recebeu voz de prisão. Após muita conversa e demonstrações descabidas de intimidação por parte dos PMS, a prisão acabou não se sucedendo.
O que havia de alegria e descontração positiva na festa, vale lembrar, de caráter beneficente, acabou, e todos saíram amedrontados e tristes. Sentimento comum para as vítimas da violência. Nesse caso, infelizmente, propiciada por aqueles que são pagos para nos oferecer segurança.
Como afirmamos, esse foi apenas um caso envolvendo o citado policial militar. Ele tem um vasto histórico de intimidações e abuso de autoridade. Coisa que está revoltando e indignando profundamente os moradores de Itacaré, que já pensam em organizar uma manifestação, a fim de que as autoridades competentes tomem as devidas providências.
“Eu sou a ditadura, a ditadura aqui sou eu”, é o que costuma bradar o policial.
Até quando? É o que todos se questionam.

PM PRENDE GRUPO ACUSADO DE CHACINA EM ILHÉUS

Grupo preso nesta manha. Fotos da PM.

Grupo preso nesta manhã. Fotos da PM. Montagem do R2CPress.

Ação da 69ª e 70ª Companhias Independentes da PM, em Ilhéus, desarticulou uma quadrilha suspeita de praticar assalto a banco em Una, tráfico de drogas e assassinatos.
As prisões ocorreram na manhã desta segunda, por volta das 04h, em local não divulgado pela PM.
Foram presos Pedro Cesar Santos Batista (21 anos), Ronaldo Xavier de Agnelo Junior (vulgo “Pacote”, de 22 anos), Marcos Cesar dos Santos Batista (18 anos), Alexandro Ramos dos Santos (vulgo “Nem”, de 30 anos), Rafael Roberto de Brito Santos (23 anos), Luane Silva Nascimento (21 anos) e apreendidas duas menores.
Com, o grupo, suspeito de ter comandado a chacina no distrito de Couto, no ano passado, foram encontradas armas, vários celulares, munição e drogas.

CORPO DE MULHER ENCONTRADO NO RIO CACHOEIRA AGUARDA IDENTIFICAÇÃO

A polícia técnica ainda não identificou o corpo de uma mulher encontrado às margens do Rio Cachoeira, na manhã de ontem (sexta, 05), próximo à cabeceira da Ponte do Pontal.
Segundo o repórter Coutinho Neto, o corpo não tem sinais de violência e apresenta estado avançado de decomposição. Por isso, foi encaminhado ao DPT de Itabuna.
A polícia pede a pessoas que tenham parentes do sexo feminino desaparecidos que procurem o DPT.

MOTOBOY SE LIVRA DE TENTATIVA DE ASSASSINATO EM ITABUNA

Motoboy sofreu várias mordidas do assaltante.

Motoboy sofreu várias mordidas do assaltante.

A noite de ontem (quinta, 04) parecia terminar como sempre para o motoboy de iniciais G.C.O, de 28 anos, que trabalha num ponto do bairro São Caetano, em Itabuna. Até que um rapaz chega e pede corrida até a entrada de uma fazenda próxima ao Serrado.
Para encerrar a noite, o trabalhador aceita. Ao chegar lá, o passageiro anuncia o assalto, saca a arma, pede a moto e o dinheiro. Achando pouco, conta o motoboy, afirmou que iria matá-lo num matagal perto dali. A história, pra lá de real, continua.
Ao entrar no matagal, o assaltante se enrosca numa cerca e o motoboy consegue fugir, mas é atingido na perna por um dos vários disparos feitos pelo homem. Sem munição, o bandido inicia luta corporal contra o trabalhador, que leva a melhor, consegue sair do local e encontrar a polícia.
De saldo, além do tiro na perna, várias escoriações. O assaltante continua desaparecido. A polícia faz buscas pela cidade.

LÍDER COMUNITÁRIO É ASSASSINADO EM ITABUNA

Radar
Bô.

Bô.

Evandro Santos, mais conhecido como Bô, de 38 anos, foi assassinado na noite desta segunda-feira (01/07), em Itabuna. Bô, que era presidente da associação de moradores do loteamento Gegéu Rocha, no Fonseca, foi baleado com um tiro no braço e outro no tórax. O crime aconteceu no bar que era propriedade de Bô. Ele foi socorrido por um carro particular e levado ao Hospital de Base, onde morreu.
De acordo com amigos da vítima, Bô era muito conhecido no loteamento e querido por todos. Conhecidos ainda informaram que ele era um homem trabalhador, que já havia atuado como mototáxista e pedreiro.
De acordo com informações preliminares, ele teria discutido com uma pessoa no bar há dois dias. A informação será investigada pela polícia e será verificado se a briga tem relação com o homicídio.

OBRA PODE TER CAUSADO DESABAMENTO. BOMBEIROS FAZEM BUSCAS

Segundo populares, a loja era bem movimentada. Foto: Ilhéus 24h.

Segundo populares, a loja era bem movimentada. Foto: Ilhéus 24h.

Obras onde funcionava a Ótica São Paulo, na Rua Marquês de Paranaguá (próximo à Esquina 170), podem ter causado o desabamento da loja Agreste Tecidos, por volta das 14h desta segunda (1).
Segundo o Corpo de Bombeiros, ainda não foram encontradas vítimas, apesar do grande movimento rotineiro na loja de tecidos. As buscas no local continuam.
Bombeiros fazem buscas nos escombros. Foto: Ilhéus 24h.

Bombeiros fazem buscas nos escombros. Foto: Ilhéus 24h.

Ao ILHÉUS 24H, homens que trabalhavam na obra disseram que “avisaram” aos funcionários da loja vizinha sobre o desabamento, mas se negaram a dizer o que pode ter causado o acidente.

ARATACA: MULHER É ESTUPRADA E TEM VARA DE CANA INTRODUZIDA NA VAGINA

PLANTÃO ITABUNA
Requinte de crueldade.

Requinte de crueldade.

A usuária de drogas Vanusia Silva Pereira, de 29 anos, foi assassinada na madrugada deste sábado (29) em Arataca, com requinte de crueldade. Na cena do crime, em um terreno baldio, a mulher foi encontrada sem as roupas, com uma perfuração no rosto, na altura do olho e uma vara de cana de açúcar introduzida na vagina. De acordo com a Polícia Militar e Civil local, nas primeiras horas da manhã de hoje, populares que encontraram o corpo informaram as autoridades da barbárie praticada.
Fotos você vê no Plantão Itabuna, clique aqui.
O pai da vítima, o senhor Wilson, um trabalhador rural informou para nossa reportagem que, a motivação do crime pode está ligada as “péssimas amizades” que ela andava. Já a polícia, não descarta a possibilidade de um crime passional.
Conforme o perito criminal Paulo Libório, que realizou o levantamento cadavérico com a sua equipe, a morte de Vanusia Pereira teve muita “raiva”, o que aumenta a possibilidade de um crime movido pela paixão.

JOVEM É MORTO A FACADAS NO VILELA

Jovem com cerca de 20 anos, ainda não identificado, foi morto a facadas no fim da tarde de ontem (sexta, 28), no bairro Teotônio Vilela, em Ilhéus.
Segundo informações, o rapaz era usuário de drogas e estaria em dívida com traficantes. Para ver as fotos do crime, clique no Leia mais. As imagens são fortes.

:: LEIA MAIS »

INTELIGÊNCIA DA PM BAIANA INFILTRA AGENTES NOS MOVIMENTOS, REVELA CAPITÃO

AGÊNCIA PÚBLICA
pm bahiaPoliciais militares da Bahia se infiltraram nas redes sociais depois das manifestações nacionais nas últimas semanas, e estão participando clandestinamente de reuniões dos grupos que organizaram as passeatas na Bahia, na semana passada, filmando e fotografando pessoas identificadas como “lideranças”.
A revelação foi feita em entrevista por um capitão da PM baiana há duas semanas na Academia da Polícia Militar, onde acontecem os cursos de formação para policiais civis e militares para a Copa de 2014. Embora afirme considerar esse tipo de operação “normal”, o oficial pediu para que seu nome não fosse revelado pela reportagem por temer punições do comando da corporação. As informações foram confirmadas e detalhadas ontem, dessa vez em entrevista realizada por telefone.
Segundo o capitão, o acompanhamento dos movimentos pela Coordenadoria de Missões Especiais (CME), a central de inteligência da PM, na Bahia, começou a ser realizado antes mesmo do primeiro protesto em Salvador, dia 17 de junho. A essa altura, as manifestações já eclodiam pelo país, e a inteligência da PM passou a vigiar a troca de informações pelo Twitter e, principalmente, pelo Facebook. Agentes criaram perfis falsos e se inseriram em comunidades com objetivo de obter informações sobre os eventos marcados, os locais das reuniões preparatórias, o trajeto das passeatas e para identificar os possíveis líderes.
“A gente busca saber quem é o líder, porque se ele for neutralizado o movimento perde a cabeça. Isso é estratégia militar para qualquer situação do gênero: a gente identifica para ter noção de espaço, coordenação, de norte”, explica o oficial da PM.

:: LEIA MAIS »

dom eduardo

arquiteto











WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia