WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

:: ‘Una’

PROCURADOR GERAL SE MANIFESTA FAVORÁVEL AOS TUPINAMBÁ

Em agosto do ano passado, índios protestaram pedindo celeridade no processo de demarcação de terras no sul da Bahia. Foto: Blog Agravo.

Em agosto do ano passado, índios protestaram pedindo celeridade no processo de demarcação de terras no sul da Bahia. Foto: Blog Agravo.

Na última quinta-feira (30), o procurador geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão de liminares e sentenças de reintegração de posse de fazendas ocupadas por índios tupinambá no sul da Bahia. As terras em questão pertencem a agricultores de Ilhéus, Una e Buerarema e são ocupadas pelos indígenas desde 2012.
Segundo o procurador-geral da República, o caso demanda a intervenção excepcional do STF para atuar como agente pacificador. De acordo com ele, “aliado ao conflito agrário em si, há enorme instabilidade no exame da questão pelo juízo na origem. São inúmeras as ações possessórias que buscam a retirada dos indígenas das terras na região”.
O pedido da PGR veio um dia depois de índios e agentes da Força Nacional trocarem tiros durante uma reintegração de terra na região conhecida como Serra do Padeiro, uma área pertencente a Ilhéus, Una e Buerarema.
De acordo com o MPF, “a manutenção das decisões impugnadas mina, novamente, o direito dos Tupinambá e protela o exercício da posse e ocupação de suas terras originárias, com tudo o que isso representa para a comunidade e sua subsistência.”
Até agora, segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), 16 propriedades foram devolvidas aos donos, por meio de liminares judiciais. Ainda de acordo com o Cimi, líderes indígenas reclamam da força desnecessária utilizada pela Força Nacional para concretizar as reintegrações.
O pedido ressalta que o deferimento de liminares em ações de reintegração de posse não é solução para o conflito já instalado no sul da Bahia, tampouco o ameniza.
“Ao contrário, a retirada dos indígenas das terras à força, nesse momento, contribuirá para o aumento da tensão e do conflito agrário, porque toca em ponto especialmente sensível aos indígenas”, observa.
Não há prazo para o Supremo se pronunciar sobre o pedido.

CNA VAI ACOMPANHAR CONFLITOS DE TERRAS NO SUL DA BAHIA

Protesto de produtores em Buerarema contra invasões de índios. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

Protesto de produtores em Buerarema contra invasões de índios. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

Na última quinta-feira (23), o presidente da Associação de Pequenos Agricultores de Ilhéus, Una e Buerarema (ASPAIUB), Abiel Silva, participou, em Brasília, de reunião com representantes da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), para tratar do conflito entre pequenos produtores do Sul da Bahia e índios da etnia tupinambá. O encontro pautou também sobre a demarcação de terras em Ilhéus, Una e Buerarema. O projeto prevê a cessão de 47 mil hectares para índios, boa parte deles, autodeclarados e integrantes de grupos responsáveis por invasões e saques a propriedades na região.
Segundo Abiel, o encontro com a CNA trouxe novidades aos pequenos produtores da região. A confederação deve, nos próximos dias, enviar comitiva ao sul da Bahia para ficar a par dos conflitos.
Junto à comitiva, deve vir à região a advogada Alba Freire, a serviço da confederação, que dará orientações aos agricultores familiares que tiveram as terras invadidas e não têm como arcar com os custos do processo.
Ainda na viagem a Brasília, foram feitas visitas ao Supremo Tribunal Federal (STF), à presidência da República, ao Ministério Público Federal e ao Ministério da Defesa. As visitas serviram para alertar aos órgãos o risco de se destinar grande quantidade de terra para índios e deixar centenas de produtores rurais sem seu sustento no sul da Bahia.
De acordo com Abiel Silva, ao STF foi solicitado também a continuidade dos processos de reintegração de propriedades invadidas em Ilhéus, Una e Buerarema.
Em ofício enviado ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a associação agradeceu a implantação das três bases de segurança em Ilhéus e Buerarema e solicitou a manutenção destes postos, imprescindíveis para trazer o mínimo de segurança à área e garantir as reintegrações de terra determinadas pela justiça. 

UNA: PROFESSORA USA ATESTADO “ASSINADO” POR MÉDICA MORTA

O atestado "assinado" pela médica morta.

O atestado “assinado” pela médica morta. Reprodução Una na Mídia.

Já viu defunto assinar documento? Difícil não é? Mas em Una, cidade aqui do lado de Ilhéus, dois atestados foram entregues ao Departamento Pessoal da Prefeitura por uma professora, nos dias 01/11/2013 e 20/11/2013. Detalhe: os documentos estavam assinados por uma médica que faleceu em novembro de 2011.
Segundo o blog Una na Mídia, um processo administrativo foi aberto para investigar o pulo do gato da servidora.
Ela pode ser demitida do serviço público e acionada na Justiça Criminal pelo crime de uso de documento falso, além de ter que ressarcir o prejuízo causado ao erário, mediante uma ação de improbidade administrativa. 

SUSPEITO DE ENCOMENDAR MORTE DE ÍNDIOS EM UNA É PRESO

Lindomar teria encomendado as mortes.Foto: PM.

Lindomar teria encomendado as mortes.Foto: PM.

A polícia prendeu, na tarde de sábado (09), Lindomar Araújo Nascimento, de 35 anos. Ele é o principal suspeito de ter encomendado a morte de três pessoas autodeclaradas indígenas na praia de Lençóis, em Una. A cachina ocorreu na noite da última sexta-feira (08), mas os corpos só foram descobertos no sábado.
As vítimas eram moradoras de uma comunidade indígena do Acuípe, litoral sul de Ilhéus. Aurino Calazans dos Santos, 31 anos, Adenilson Vieira dos Santos, 36 anos, Agenor Monteiro Souza, 30 anos, foram assassinados a tiros. Aurino e Adenilson eram irmãos.
Quando foi preso, Lindomar estava acompanhado de uma menor de idade, que teria testemunhado o crime.
Agora, a polícia procura pelos prováveis executores da chacina, que seriam os irmãos Damião Araújo Nascimento, José Carlos Araújo Nascimento e Marcos Araújo Nascimento.
Segundo o blog Una na Mídia, a motivação do crime pode ter sido vingança, já que uma das vítimas feriu Lindomar com golpes de facão, supostamente motivado por ciúmes. 

CÂMARA DE ILHÉUS DISCUTE CONFLITOS ENTRE ÍNDIOS E PRODUTORES

Antes tarde do que nunca, diz a máxima popular. E assim será com a discussão sobre os conflitos de terras entre índios e pequenos produtores rurais de Ilhéus, Buerarema e Una. O tema será discutido no legislativo ilheense, em audiência pública nesta quarta-feira (06).
O evento começará às 16h, no plenário da câmara, e foi solicitada pelo vereador Gurita (PP). Devem participar representantes das comunidades indígenas, associações de produtores, órgãos públicos, OAB e outras entidades envolvidas na demarcação das terras.

BANCOS NÃO ABREM EM ILHÉUS, ITABUNA E REGIÃO

bancarios em greveOs trabalhadores de agências bancárias de toda a região cruzam os braços a partir desta quinta-feira (19). Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus, Rodrigo Cardoso, nas cidades de Canavieiras, Una, Itacaré, Uruçuca, Ubaitaba, Camamu, além de Ilhéus e Itabuna, não haverá expediente.
A greve, por tempo indeterminado, reivindica reajuste salarial de 11,93%. Além de maior participação nos lucros e resultados, fim das metas, do assédio moral, investimentos em saúde, segurança, e melhores condições de trabalho.
Segundo o Sindicato dos Bancários de Ilhéus, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) oferece 6,1% de reajuste e não foram apresentadas pelos bancos propostas para os outros itens da pauta.

MORENO DO CAPRICHO EXPLICA

moreno_no_kaprixxoEm nota, a assessoria do cantor de arrocha (sic) explica que ele estava no clube onde aconteceria o show na noite do último sábado (14), em Una, mas foi impedido de tocar porque o contratante não pagou o valor acordado.
Além disso, segue a nota, o empresário conhecido como Izaac Braaz, além de não quitar o cachê, deixou o show sob a responsabilidade de terceiro. Sem grana, nem o operador de som teria aceitado ligar os aparelhos.
As pendências financeiras, junto com a chuva, levaram ao cancelamento do show, o que deixou o público indignado e o fim já conhecemos: o clube foi completamente destruído, lembre aqui.

MORENO DO CAPRICHO FALTA A SHOW E PÚBLICO DESTRÓI CLUBE

Cartaz do evento.

Cartaz do evento.

O cantor de arrocha (sic) Moreno do Capricho retorna à mídia regional. Desta vez, não envolve a polícia ou nenhuma tentativa de suicídio. Como conta o blog Una na Mídia, o ilheense era aguardado por quase 400 pessoa no Clube dos Funcionários da Ceplac de Una, para apresentação na madrugada deste domingo (15).
Por volta das 2h, o público percebeu que, àquela altura, não teria mais apresentação. Revoltados, alguns arrocheiros então resolveram descontar na estrutura do clube.
Como mostram as fotos do Una na Mídia, mesas e cadeiras foram quebradas, freezers saqueados, banheiros e lâmpadas destruídos. A cabana só não foi incendiada porque um diretor teria implorado aos arruaceiros.
Clube destruído.

Clube destruído.

Segundo José Carlos Barbosa e Zé Baixinho, diretores do clube, o cantor e a organização do evento serão acionadas na justiça para que arquem com os prejuízos.
O espaço está aberto para explicações.

DESLIZE DEIXA UNA SEM VERBAS DO FPM

Diane.

Diane.

A crise administrativa que enfrenta a prefeita de Una, Diane, ganhou novo ingrediente nesta segunda-feira (09). Em dívida com o INSS, a prefeitura teve verbas bloqueadas pela Receita Federal, segundo o blog GCM Notícias.
Além do valor devido, o município teve um prejuízo de R$ 24.604,36 referente a juros e multa pela falta de planejamento financeiro, o que deverá ser denunciado ao TCM para que a gestora possa restituir aos cofres municipal com recursos do próprio bolso.
Com os desfalques, o município não recebeu sequer um centavo do Fundo de Participação dos Município este mês. A perda pode significar mais dores de cabeça aos servidores. Contratados, por exemplo, já margam dois meses de salários atrasados. 

PROFESSORES DE UNA INICIAM 8ª GREVE EM 7 MESES

Desde a tarde de ontem (quinta, 08), os professores da rede municipal de Una estão em greve. A paralisação de servidores é a oitava no governo de Diane. A categoria reivindica os salários atrasados de julho e o pagamento dos vencimentos de dezembro do ano passado, além do décimo terceiro salário.
O repasse dos vencimentos atrasados estava acordado entre professores e o município, mas não foi cumprido. A greve dos professores é por tempo determinado. As aulas retornam na segunda-feira (12).


debenhams


dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia