WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
ilheus brindes
maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘Política’

RESULTADO DA LICITAÇÃO DA NOVA PONTE SAI DIA 23

Se levada a cabo a promessa do Secretário Estadual de Infraestutura, Otto Alencar, a empresa que vai construir a nova ponte ligando o centro de Ilhéus à zona sul será conhecida no dia 23 deste mês.
A data foi confirmada durante audiência entre Otto e a deputada estadual Ângela Sousa (PSD).
A obra deve custar aos cofres dos governos estadual e federal R$ 150 milhões. 

100 DIAS DE RETROCESSO

Analistas políticos consideram a volta do jabismo como o pior começo de governo da História ilheense.

Analistas políticos consideram a volta do jabismo como o pior começo de governo da História ilheense.

No início do seu mandato, o prefeito Jabes Ribeiro pediu aos seus opositores, em especial alguns jornalistas da cidade, que lhe dessem o prazo de 100 dias para colocar a gestão municipal nos trilhos.

Bem, esse prazo expirou ontem.

O que podemos concluir nesses 100 dias de retorno do jabismo? Muitas coisas, uma delas é a de que o trem administrativo ainda está consideravelmente fora dos trilhos. Ou, para sermos mais precisos, totalmente descarrilado.

Destaque para setores cruciais em uma administração pública: saúde e educação.

Visando enxugar a máquina administrativa municipal e abrir caminho para que seus aliados sejam empregados, o prefeito de Ilhéus agiu irresponsavelmente , demitiu funcionários e prejudicou seriamente o funcionamento de escolas, postos de saúde e hospitais.

Um verdadeiro atentado contra a população.

Isso sem esquecermos das execráveis manobras políticas, utilizando os vereadores da base governista, como verdadeiros fantoches, que prejudicaram seriamente os servidores públicos municipais.

Pelo visto, os 100 dias pedidos por Jabes não foram para arrumar a suposta bagunça encontrada. E sim para potencializar o caos administrativo convencionado, que, diga-se de passagem, ele é o principal responsável.

ILHÉUS PODE TER ESCOLA PÚBLICA DE TRÂNSITO

Magal em reunião com dirigentes do Detran.

Magal em reunião com dirigentes do Detran.

Uma das 33 unidades da Escola Pública de Trânsito que serão instaladas na Bahia deve vir para Ilhéus. A chegada da EPT foi discutida em audiência, na terça (08), entre o vereador Fábio Magal (PSC) e o Corregedor Geral do DETRAN-Bahia, Agnaldo Garcez Junior.

Ao vereador, Agnaldo garantiu que Ilhéus será beneficiada com a escola. Em Salvador, cerca de 10 mil pessoas já passaram pela EPT e ficaram aptas a dirigir gratuitamente.

Segundo Agnaldo Garcez, as Escolas Públicas de Trânsito fazem parte das políticas de inclusão social definidas pelo Governador Jaques Wagner. A instalação das unidades é prioritária, e a compra dos equipamentos necessários está em processo adiantado de licitação.

Dentre os pré-requisitos é necessário ter renda inferior a 1 salário mínimo e sempre ter estudado em escolas públicas.

PDT DENTRO E FORA DO GOVERNO JABES

Eduardo ocupa cargo de confiança e tem um colega de partido que faz oposição ao governo.

Eduardo ocupa cargo de confiança e tem um colega de partido que faz oposição ao governo.

Coisas estranhas acontecem no Palácio Paranaguá.

Na semana passada, o prefeito Jabes Ribeiro nomeou para a seção de odontologia da secretaria de saúde o dentista Eduardo Rocha.

Eduardo tentou uma vaga na câmara no ano passado e é filiado ao PDT. Do mesmo partido é o vereador Cosme Araújo, hoje o maior opositor do prefeito.

Do PDT é também o secretário de planejamento, Joaquim Bastos. 

VEREADOR ILHEENSE É O NOVO PRESIDENTE DA ACSULBA

ivo2

A Associação das Câmaras Municipais do Sul da Bahia (Acsulba), após eleições, elegeu a sua nova diretoria. O vereador ilheense Ivo Evangelista foi eleito presidente.

O pleito aconteceu durante o 14° Seminário Sulbaiano de Vereadores, realizado em Camacã, no último dia 5 de abril.

Fundada em 1999, em Ilhéus, a Acsulba tem como objetivos zelar pela representação dos vereadores do sul da Bahia, além de congregar e estimular o espírito associativo com as demais entidades políticas, sociais, culturais e de representação popular.

Ainda são prerrogativas da associação, patrocinar seminários, congressos, conferências, visando o estudo de problemas locais, regionais e nacionais que interessem diretamente aos municípios, em especial no que tange os aspectos sociais, políticos, econômicos e financeiro.

A SIGLA DA NULIDADE POLÍTICA

não curti (2)

Ideologia política é algo em extinção na grande maioria das siglas partidárias contemporâneas. Salvo raríssimas exceções, a função de tais partidos é simplesmente almejar o poder e se esforçar ao máximo para se manter nele. Nada mais do que isso.

Onde estão os embates ideológicos, objetivando propiciar melhorias para a sociedade? Onde estão as discussões envolvendo as questões graves que afligem a população? Cadê as propostas para propiciar mudanças sociais? Inexistem na grande maioria das siglas.

E, pelo menos aqui na nossa região, uma desses partidos se destaca pela notável nulidade , resumindo-se a exercer a função de agência de empregos, beneficiando militantes e filiados do alto-escalão. Fora isso, nada tem a acrescentar.

Para quem não identificou, estamos nos referindo ao Partido Progressista (PP).

:: LEIA MAIS »

LUIZ CAETANO É CONDENADO POR PROPAGANDA ANTECIPADA

Um dos outdoors distribuídos pela Bahia. Foto: Jornnal Grande Bahia.

Um dos outdoors distribuídos pela Bahia. Foto: Jornal Grande Bahia.

Alvoroçado pela sucessão de Jaques Wagner, o ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano (PT), foi pego no pulo do gato. O petista e uma empresa de outdoor foram condenados a retirar placas onde ele aparecia comemorando a mudança na divisão dos royalties do petróleo.

Os outdoors foram distribuídos por vários pontos da Bahia. Caetano é pretenso candidato ao governo do estado na eleição do ano que vem.

A representação contra o político e a empresa foi protocolada pela Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA) e as liminares concedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/BA).

Para o procurador Regional Eleitoral Sidney Madruga, a iniciativa do petista tem por objetivo  lançar – de forma deliberada, ostensiva e prematura – a candidatura para as eleições de 2014.

Caetano tem 48 horas para a retirada da propaganda fora de época.

SENADO APROVA TEXTO-BASE PARA MUDANÇAS NO FPE

Da Agência Brasil, nesta quarta (10)

Pinheiro.

Pinheiro.

Brasília – O plenário do Senado aprovou na noite desta terça-feira (9), por unanimidade, o substitutivo do senador baiano Walter Pinheiro (PT) para o projeto de lei que altera os critérios de distribuição do Fundo de Participação dos Estados (FPE). A votação foi sobre o texto-base, as emendas serão analisadas hoje.

Pelo substitutivo aprovado, o fundo passa a ser dividido aos estados observando a população e o inverso da renda familiar per capita. Pinheiro deu voto pela rejeição de 15 emendas e acolheu apenas uma, que estabelece 1% como piso para o critério de população. A intenção é evitar que os estados menos populosos saiam prejudicados no rateio.

Os parâmetros definidos pelo relator procuram atender a uma exigência do Supremo Tribunal Federal (STF) de que a nova distribuição esteja de acordo com a necessidade da população de cada estado. “Por que renda domiciliar per capita? Porque é a melhor forma de mensurar se a população de um estado melhorou a sua vida e, consequentemente, a sua renda”, explicou Pinheiro.

GURITA PODE DEIXAR A LIDERANÇA DO GOVERNO

Gurita. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

Gurita. Foto: Andrei Sansil/Ilhéus 24h.

O vereador Gurita (PP) peregrinou no último fim de semana em busca de conselhos sobre sua permanência na liderança da bancada governista na câmara.

Para alguns amigos e colegas, o vereador tem reclamado da falta de suporte do prefeito e do esforço da oposição para desgastar Jabes e, por tabela, seu nome.

Pessoas próximas afirmam que o prefeito sequer discute com o vereador os projetos que envia à câmara.

Para completar, apesar de servir de escudo no legislativo, Gurita é tratado com pouca atenção. Até agora não conseguiu indicar cargos importantes e só colhe prejuízos.

O VEREADOR E SEU PAPEL

Por Dr. Jó, Presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus pelo PCdoB

dr joO Município exige ideias inovadoras, o esforço e o foco na construção de um futuro mais promissor, precisamos articular os poderes para a cooperação nos diversos níveis possíveis.

A principal dificuldade que a um vereador novato enfrenta no início de mandato é no campo dos confrontos discursivos, é preciso assumir a tarefa com o cuidado de “iniciante”. Há de se ter o entendimento que as obrigações assumidas têm que coadunar com suas ações, e o comportamento deve ser condizente com a ética e em benefício das pessoas, das comunidades e da vida coletiva de maneira geral. 

Os caminhos que alicerçam os enfrentamentos dos desafios do mandato e que criam os benefícios da cooperação coletiva devem ser divergentes dos que levam aos benefícios individuais, esses podem até ajudar na manutenção do mandato, na promoção do grupo político, na segurança numérica de votos e crescimento econômico individual, mas esse é o pior caminho a ser seguido por um vereador.

Precisamos tratar adequadamente nossa conduta, o povo clama por uma nova roupagem política, de um novo espírito coletivo, incluir nas discursões legislativas o bem comum, promover o debate de ideias junto às organizações governamentais e não governamentais, o setor privado, a sociedade civil, o saber acadêmico, o povo. É preciso engajar-se nesse sentido, dedicando atenção especial às propostas em benefício dos mais vulneráveis. 

No que diz respeito às escolhas feitas no campo de apoio ou oposição da gestão devem ser escolhas consistentes e relacionadas às questões do coletivo partidário e não na vontade individual ou no favorecimento. De modo geral, decisões sobre aspectos políticos devem ser tomadas com sustentação no equilíbrio ideológico e buscar sempre a promoção justa do debate de ideias, sempre considerando os limites legais e morais.

O Município exige ideias inovadoras, o esforço e o foco na construção de um futuro mais promissor, precisamos articular os poderes para a cooperação nos diversos níveis possíveis. Todos nós sabemos dos benefícios da cooperação social, a história tem mostrado que a natureza vital da politica está relacionada ao incentivo à cooperação e ao diálogo, obrigando as partes interessadas a se reconciliarem, até mesmo nos pontos de vista mais divergentes. Frequentemente, nesses termos a política une mais do que divide as pessoas e as sociedades. 

Debate de ideias é necessário, se ausentar é opcional, contanto que não se transfira a outrem essa responsabilidade ou a falta dela. Precisamos estabelecer também, que a ninguém é lícito agredir as pessoas, seja de que forma for.

Ressalto que os atos agressivos devem ser às custas dos infratores e que, além da responsabilidade criminal, se houver, devem responder pelas perdas e danos que causarem, sob à luz dos regulamentos administrativos, o que não se pode é depois de praticado o ato se passar o débito à outrem, na esdrúxula, mas comum troca de responsabilidades.

dom eduardo

arquiteto











WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia