WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas Neste site
novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘Greve’

GOVERNO ANUNCIA TERMO DE ACORDO COM FÓRUM DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS

Divulgação

O Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Relações Institucionais (Serin), com participação das secretarias da Educação (SEC) e da Administração (Saeb), e o Fórum das Associações Docentes (ADs) das quatro universidades estaduais – Uneb, Uefs, Uesc e Uesb – assinaram termo de acordo no encontro que marca a primeira reunião da mesa permanente de interlocução e diálogo, na última sexta-feira (14).

 Assinado pela titular da Serin, Cibele Carvalho, do titular da SEC, Jerônimo Rodrigues, e pelo Fórum, o termo consolida os pontos acordados nos encontros realizados anteriormente.  :: LEIA MAIS »

EM ASSEMBLÉIA, PROFESSORES VOTAM PELO FIM DA GREVE NA UESC

Professores votaram pelo fim da greve, calendário de reposição ainda será publicado.

Em assembléia realizada nesta terça-feira (12), os professores da Universidade Estadual de Santa Cruz votaram pelo fim da greve docente na instituição. A saída ainda depende da assinatura do termo (que prevê os acordos para o fim da greve) pelo governador Rui Costa.

A votação contou com 92 votos a favor do término da greve e 61 contra, além de 3 abstenções. O calendário para o retorno e a reposição das aulas e demais atividades acadêmicas deve ser divulgado em breve pela ADUSC e UESC. A expectativa é que as demais UEBAS também votem pelo fim da greve que durou cerca de dois meses. 

:: LEIA MAIS »

PROFESSORES NEGAM TER ASSINADO ACORDO PARA FIM DA GREVE NAS UEBA

Final da greve ainda será votado em assembleias nas universidades durante esta semana.

A coordenadora-geral da Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb), Ronalda Barreto, negou, nesta terça-feira (11), que os grevistas tenham assinado um termo com o governo para encerrar a paralisação, que completou no dia 9 de junho dois meses. Segundo ela, uma assembleia da categoria, nesta quarta-feira (12), deve definir se os professores universitários permanecem ou não com os braços cruzados.

“Não foi assinado nenhum termo de acordo. Só se assina termo depois da assembleia”, afirmou Barrreto, em entrevista ao Bahia Notícias. Segundo ela, na reunião com o governo, ficou traçado que, se a greve for encerrada, será instalada uma mesa permanente de negociação 72 horas após o fim da paralisação. 

:: LEIA MAIS »

REPRESENTANTES DAS UEBAS ACAMPAM NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PARA PROTOCOLAR ACORDO COM GOVERNO

Docentes realizaram uma plenária unificada pela tarde. FOTO: ADUSC

Professores e estudantes das Universidades Estaduais da Bahia (UEBA) estão desde a manhã desta terça-feira (4) tentando se reunir com representantes do governo. O objetivo é protocolar uma proposta de acordo com o governo estadual visando o fim da greve. 

A PM chegou a ser acionada para monitorar a situação e o governo não atendeu, até as horas finais do dia, os representantes enviados. A expectativa era de que os docentes em greve fossem recebidos, mas em troca disso encontraram a Secretaria de Educação cercada com grades.  :: LEIA MAIS »

GOVERNO DERRUBA LIMINAR QUE GARANTIA SALÁRIOS DE PROFESSORES DAS UEBA EM GREVE

Docentes da Uneb, Uefs, Uesb e Uesc estão com as atividades suspensas desde o dia 9 de abril.

O governo derrubou, por meio de decisão judicial, uma liminar que garantia o pagamento dos salários de professores dos campi de quatro universidades estaduais da Bahia, que estão em greve há 34 dias.

As instituições que estão com docentes em greve são a Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). A paralisação começou no dia 9 de abril.

:: LEIA MAIS »

CUT DIVULGA NOTA OFICIAL EM REPÚDIO AO CORTE DE SALÁRIOS DOS PROFESSORES EM GREVE

CUT divulgou nota em repúdio aos cortes de salários dos professores das UEBA em greve.

A Central Única dos Trabalhares da Bahia (CUT Bahia) repudiou a decisão do governador Rui Costa (PT) de cortar o salário dos professores universitários que estão em greve há um mês (veja aqui). A entidade pediu ainda que o petista dialogue com os grevistas.

Em nota, a CUT ressalta que a greve é uma “conquista democrática”. “Entendemos que foi liberado 36 milhões de reais para investimentos nas instituições de ensino superior mas respeito aos docentes e diálogo com os representantes da categoria precisam ser soberanos em momentos tão cruéis e duros golpes que sindicatos e trabalhadores (a) vem enfrentando com atual governo federal”, ressalta o comunicado do sindicato.

:: LEIA MAIS »

APÓS NOVA PARALISAÇÃO, TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO DE ILHÉUS AMEAÇAM ENTRAR EM GREVE

Trabalhadores da educação ameaçam entrar em greve se o governo não atender as reivindicações. FOTO: APPI-APLB

Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de Ilhéus paralisaram na tarde desta quinta-feira (02) as atividades em protesto à proposta do governo municipal de “reajuste zero” para a categoria.

Eles estiveram reunidos em frente à maior escola da rede, o Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne e saíram em caminhada pelo centro da cidade. A APPI/APLB entregou, em dezembro do ano passado, a pauta da campanha salarial dos trabalhadores da Educação em Ilhéus, com a proposta da categoria.

:: LEIA MAIS »

CSP-CONLUTAS EMITE NOTA DE REPUDIO CONTRA CORTE SALARIAL DE PROFESSORES EM GREVE

Professores seguem em greve desde o início do mês de Abril. FOTO: Radio UESC

Na semana passada, no dia 26 de abril, o governador Rui Costa decidiu pela suspensão dos salários dos professores em greve nas Universidades Estaduais da Bahia (UEBA), a situação gerou revolta na classe que se encontra em greve desde o dia 15 do último mês. 

A Central Sindical Popular divulgou nesta semana uma nota de repúdio a ação considerada como “autoritária” do governo do Estado. Confira abaixo.

:: LEIA MAIS »

JURÍDICO DA ADUSC ENTRA COM MANDADO DE SEGURANÇA PARA GARANTIR PAGAMENTO DOS PROFESSORES EM GREVE

FOTO: Radio UESC

A ADUSC acionou sua assessoria jurídica para entrar com um Mandado de Segurança, para garantir o direito líquido e certo dos professores da UESC em receberem seus salários integrais durante o período de greve.  

No documento ajuizado em face da reitoria da UESC, após a deflagração da greve, em Assembleia realizada dia 10/04, e do governador do Estado da Bahia, pela coordenação do Fórum das Associações docentes, em 22/03, foi expresso a legalidade da deflagração da greve, com a notificação de 72 h de antecedência e a manutenção de pelo menos 30% dos serviços essenciais em funcionamento nos campi.

POR MAIORIA DOS VOTOS PROFESSORES DA UESC DEFLAGRAM GREVE

Professores deflagram greve na UESC. FOTO: Matheus Albuquerque/Radio UESC

Em assembléia realizada na manhã desta quarta-feira (10), os professores da UESC votaram por aderir à greve docente que já havia sido iniciada pelas outras três Universidades Estaduais da Bahia (UEBA). 

Com 96 votos favoráveis e 52 contra, a greve foi deflagrada e deve entrar em vigor a partir da próxima segunda-feira, cumprindo os prazos determinados por lei. As principais reclamações docentes, são o desmantelamento das instituições de nível superior na Bahia e a defasagem dos salários nos últimos 4 anos. 


wedding dresses
dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia