WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
ilheus brindes
setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

:: ‘Cultura’

BLOCOS AFRO DESFILAM NA SEGUNDA NO CARNAVAL DE ILHÉUS

O bloco Dilazenze é um dos que estará na avenida. Foto

O bloco Dilazenze é um dos que estará na avenida.

Como tradição nas festas momescas de Ilhéus, os grupos afro estarão no espaço da avenida Soares Lopes, na próxima segunda-feira, dia 03, a partir das 19h. E para este ano, o desfile promete muitas surpresas, uma vez que estarão reunidos 11 blocos de uma só vez, trazendo para o expectador, muita cor, misticismo e, acima de tudo, a musicalidade e alegria contagiante da cultura afro-brasileira.
Conforme relação divulgada pela secretaria de Turismo de Ilhéus, serão esses os blocos que desfilarão: Mini Kongo, Rastafary, Dilazenze, Zambiaxé, Guerreiros de Zulu, Zimbabuê, Leões do Reggae, Os Malês, Raízes Negras, Danados do Reggae, Levada da Capoeira e Afoxé Filhos de Ogum.

UMA IMAGEM E MUITOS SIGNIFICADOS

Imagem: Pawel Kuczynski.

 Pawel Kuczynski.

ACADEMIA DE LETRAS DE ILHÉUS REALIZA FESTIVAL EM HOMENAGEM À CASTRO ALVES

Castro AlvesCom o objetivo de abrir espaço para que estudantes do ensinos fundamental e médio possam mostrar seus talentos e conhecer a obra do poeta Castro Alves, a Academia de Letras de Ilhéus abre, no próximo sábado (01), inscrição para o I Festival de Poesia Falada.
O evento acontecerá no dia 14 de março (data de nascimento do poeta e quando se comemora o dia Nacional da Poesia) na praça Castro Alves, avenida Soares Lopes, a partir das 17h. 
No ato da inscrição, que vai até o dia 10 de março, o participante deve indicar a forma com a qual irá declamar a poesia – através do teatro, música, leitura dramática, jogral ou outro meio artístico – que deve ter o mínimo de três minutos e o máximo de sete e ser gravados em uma mídia portátil (CD ou DVD).
Cada candidato pode inscrever apenas uma poesia do poeta Castro Alves.
Os envelopes fechados contendo a ficha de inscrição (obtida na sede da Academia) e o CD ou DVD com a produção do estudante, devem ser entregues na sede da Academia de Letras, situada na rua Antônio Lavigne de Lemos, 39, Centro, das 14 às 17:30h. Informações adicionais podem ser obtidas pelos telefones (7) 3231-1612, 8831-2555 e 9998-2555, ou pelo e-mail: academiadeletrasdeilheus@gmail.com.
Serão classificados 15 trabalhos para declamação durante o I Festival de Poesia Falada. A comissão julgadora será formada por membros da Academia de Letras de Ilhéus e da Associação Comunidade Tia Marita (que atua em consultoria & projetos e culturais), com conhecimentos em língua portuguesa, teatro e música.
Premiação – Serão premiados os três melhores trabalhos, que ganharão um vale compra e kit de livros, e o quarto  quinto colocados com kits de livros.

DILAZENZE CELEBRA ANIVERSÁRIO E PROMOVE “NOITE DA BELEZA NEGRA”

Com 28 anos de existência, o Dilzazenze é referência cultural na Bahia. Foto: Arquivo.

Com 28 anos de existência, o Dilazenze é referência cultural na Bahia. Foto: Arquivo.

Um alicerce de resistência cultural, de luta contra o racismo e preservação das tradições afrodescentes em Ilhéus e região.
Trata-se do Grupo de Preservação da Cultura Negra Dilazenze, que no último sábado (22) completou 28 anos de existência.
Como parte das atividades de comemoração de aniversário, o Dilazenze promove na quinta-feira (27), a partir da 19h, na sua sede, em Ilhéus, situada na avenida Brasil, Carilos, bairro da Conquista, a 18ª edição da Noite da Beleza Negra, que escolherá a rainha do bloco no carnaval 2014.
Além do concurso de beleza, haverá a apresentação de vários grupos de dança, a exemplo do corpo de balé afro Dilazenze e o grupo Dançarte, além da participação da Banda Percussiva e da banda Zahra, revelação da música ilheense, que comandará a festa.
Clique no Leia Mais e confira um pouco da história do Dilazenze.
:: LEIA MAIS »

COMPANHIA DE TEATRO DE ILHÉUS SELECIONA ATORES

mascara de teatro 7
Ei você, está interessado em integrar o elenco de um espetáculo teatral?
Pois bem, uma companhia de teatro de Ilhéus abriu audição para a seleção de atores, objetivando a montagem de uma peça. Os interessados devem enviar os contatos, incluindo telefone e link do perfil no Facebook, para o e-mail: audicaodeteatro@outlook.com .
Os candidatos serão respondidos por e-mail.
Maiores informações através do telefone: (73) 8884-9638.

VIDA LONGA AO BLOCO AFRO DILAZENZE

dilazenze
Sediado nos Carilos, alto da Conquista, em Ilhéus, o Grupo de Preservação da Cultura Negra Dilazenze, completou essa semana 28 anos de uma rica história de resistência e luta aqui na região.
A sua existência é exemplo de ação e compromisso social, ensinando e perpassando valores positivos, propagando a arte e, acima de qualquer coisa, formando cidadãos de bem.
Vida longa ao Dilazenze, patrimônio cultural da Bahia.
Vida longa à Mãe Ilza Mukalê, matriarca e fortaleza do grupo.
Vida longa à todos os presidentes, diretores, coreógrafos, bailarinos, percussionistas, que por lá passaram e ajudaram a fazer do “Dila”, uma referência cultural e fonte de orgulho para os ilheenses.
“Numa cidade da África tinha um Babalaó, Dilazenze Malungo, força pra Yaó”.

LIVRO CONTA HISTÓRIA DO BAIRRO DO PONTAL

Livro está em fase final de produção na editora - Foto Divulgação (3)Encontra-se em fase final de produção, na editora, o livro “Pontal, entre o agora e o passado”, produzido pelo aerofotógrafo e cartógrafo José Rezende Mendonça. A produção busca resgatar, e, principalmente, eternizar a história de um dos bairros mais tradicionais do município de Ilhéus.
Na obra, é possível encontrar histórias que vão desde a chegada dos marinheiros, por volta de 1870, até os dias de hoje, passando por histórias sobre os nomes de ruas, praças, casas noturnas e restaurantes, com contos muitas vezes vivenciados pelo próprio autor.
Segundo José Resende, o livro traz uma linguagem popular e simples. “Se eu usasse uma linguagem literária, as pessoas de idade, pessoas comuns que são os principais alvos do livro, poderiam ter dificuldades para entender, por isso uso uma linguagem bem simples, como se eu estivesse conversando com a pessoa, algo bem natural” relata Mendonça. Conforme ressalta o autor, o conteúdo do livro foi produzido através da história oral. “Não existe nenhum outro livro que conte a história do Pontal, então tudo que escrevi foi contado por moradores do bairro, amigos mais velhos, pessoas que trazem a história do Pontal dentro de si” relata.
Este é o terceiro livro que José Rezende publica. Com 42 capítulos, a nova publicação contém histórias lançadas anteriormente, atualizadas e mais detalhadas, além de novos contos sugeridos por leitores das obras anteriores. Também são usadas fotografias, tanto coloridas quanto em preto e branco, para ampliar e ilustrar as informações. “É um acervo de coisas em 392 páginas, com 400 fotografias coloridas e mais de 120 em preto e branco, que contam a história, o lado comercial, folclórico, popular e turístico do Pontal” conclui.

MARCHINHA QUE IRONIZA “HELICÓPTERO DO PÓ” VENCE CONCURSO EM MINAS

A música ‘Baile do Pó Royal’ foi a vencedora do 3º Concurso de Marchinhas Mestre Jonas do carnaval de Belo Horizonte . A grande final foi realizada na madrugada deste sábado (15) na quadra do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Cidade Jardim. Os campeões levaram o prêmio de R$ 5 mil.
A canção fala sobre o episódio envolvendo a apreensão de mais de 400 quilos de cocaína no helicóptero da família do senador Zezé Perrela (PDT-MG) no fim do ano passado. A marchinha foi composta por Alfredo Jackson, Joilson Cachaça e Thiago Dibeto. Gustavo Maguá, Oleives, Thiago Dibeto e Vitor Velloso foram os interpretes.
Segundo a organização, neste ano, foram inscritas 119 marchinhas no Concurso Mestre Jonas, que em sua 3ª edição já se consolida como evento tradicional do carnaval da capital mineira. O tom crítico e irreverente das músicas em relação, principalmente, a política são temáticas recorrentes.
As 12 marchinhas finalistas foram executadas pelos respectivos intérpretes e por uma banda formada por Thiago Delegado e outros 10 músicos. Um corpo de cinco jurados escolheu as três melhores canções e o público presente definiu a ordem de premiação.
Além do dinheiro, os vencedores se apresentam no desfile da “Banda Mole”, no sábado, 22 de fevereiro, na Avenida Afonso Pena, centro de Belo Horizonte.

WAGNER MOURA: SER RADICAL COMO ARTISTA É DIFERENTE DE HUMILHAR OS OUTROS

É uma pena que muitos comediantes, e não só comediantes, mas muitos artistas jovens brasileiros sejam de direita, sejam garotos fascistas.

É uma pena que muitos comediantes, e não só comediantes, mas muitos artistas jovens brasileiros sejam de direita, sejam garotos fascistas.

Após o frio alemão, Wagner Moura fará uma viagem pela máfia internacional na Tríplice Fronteira, com direito a escala para viver o Bozo. O ator está no Festival de Berlim, onde apresenta hoje “Praia do Futuro”, filme de Karim Aïnouz que traz Wagner de volta à competição de uma das mais importantes mostras do mundo, a mesma que deu a “Tropa de elite” um Urso de Ouro em 2008.
No filme de Karim, Wagner interpreta um salva-vidas brasileiro que tenta uma nova vida na Alemanha, trama que pode ser relacionada à sua recente trajetória profissional: ele não abandonou o Brasil, mas tornou-se conhecido no mundo desde que estrelou “Elysium” (2013), de Neill Blomkamp, e deve ganhar popularidade com as estreias de “Trash”, de Stephen Daldry, prevista para o primeiro semestre, e de “Rio, eu te amo”, filme em episódios de vários diretores, que também deve chegar às telas neste ano.
Em paralelo, Wagner prepara-se para viver o palhaço Bozo e para voltar a trabalhar com José Padilha (de “Tropa…”) numa trama sobre o crime internacional na fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Em entrevista em Berlim, o ator, de 37 anos, disse admirar os rolezinhos, chamou o governo Dilma de “incompetente em várias áreas” e afirmou lamentar que muitos dos novos comediantes brasileiros “sejam garotos fascistas”.
Clique no “Leia Mais” e confira na íntegra a entrevista que o ator concedeu ao jornal O Globo.
:: LEIA MAIS »

ARTE, CULTURA E ENTRETENIMENTO NA TENDA TEATRO POPULAR DE ILHÉUS

Foto: Karoline Vital.

Foto: Karoline Vital.

A Tenda Teatro Popular de Ilhéus oferece programação de quarta (12) até domingo (16) com modalidades artísticas variadas.
Nessa quarta, o “Cineclube Équio Reis” apresenta uma série de vídeos nacionais e internacionais, indicada para todos os públicos. A exibição é gratuita e acontece em frente ao espaço cultural, onde a plateia pode se acomodar em cadeiras e divertir-se com as diferentes linguagens.
A “Quinta da Dança” surpreende o público a cada semana, com estilos de dança de várias culturas e épocas. A sessão começa a partir das 20 horas.
Já na sexta, o “Auto do Boi da Cara Preta” celebrará a cultura popular, misturando o canto das lavadeiras, o coco, o xaxado e o aboio dos vaqueiros ao rock e ao blues. A montagem tem texto de Romualdo Lisboa, direção musical de Elielton Cabeça, e direção geral de Tânia Barbosa. Em cartaz desde 2007, o elenco do musical canta, dança e executa a trilha sonora ao vivo. A apresentação começa às 20 horas e é livre para todas as idades.
No “Sábado Sim”, clássicos da música popular brasileira irão embalar a Tenda TPI. Acompanhada por por Lito Vieira no violão de sete cordas e Luquinha na percussão, Eloah Monteiro interpretará grandes clássicos do samba. A artista multifacetada, que além de cantora é atriz, escritora e jornalista, apresentará músicas que marcaram sua infância e também seus 14 anos de carreira.
A arte circense itinerante do “Circo Show Brasil” abrilhanta a programação da Tenda TPI no domingo. Às 17 horas, matinê especial para as crianças. E, às 20 horas, espetáculo para toda família. Trapezistas, equilibristas, acrobatas, contorcionistas, atirador de facas, números de mágica e a irreverência dos palhaços Shampoo e Radiola fazem parte das atrações. O Circo Show Brasil é proprietário da estrutura alugada pelo Teatro Popular de Ilhéus, desde abril do ano passado. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5.
As entradas para os espetáculos de dança, música e teatro custam R$ 20 e R$ 10 para estudantes, idosos e titulares do Cartão TPI. Quem desejar aderir ao programa de fidelização deve preencher uma ficha com dados pessoais e pagar R$ 25. Os associados ainda têm direito a descontos em produtos, cursos e oficinas durante um ano.

dom eduardo

arquiteto













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia