WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia faculdade de ilheus
ilheus brindes
abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

:: ‘Cultura’

“ABAIXA QUE É TIRO” DO PARANGOLÉ VENCE ELEIÇÃO DA TV BAHIA COMO “MUSICA DO CARNAVAL”

Tony Sales e Parangolé levaram o “hit do verão” com Abaixa que é tiro

O hit “Abaixa que é tiro”, é a música do carnaval preferida pelo público na Pesquisa Bahia Folia, da TV Bahia. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (7).

Composição de Ed Nobre, Rodrigo Martins e Markos Lima, e interpretada por Tony Salles, da banda Parangolé, a música teve 65,7% dos votos. O clipe da música conta com a participação de Sheila Mello e Scheila Carvalho, mulher de Tony.

:: LEIA MAIS »

CAAB REALIZA ADVERÃO 2019 EM ILHÉUS

Divulgação

Depois do sucesso em Salvador, Penha (Ilha de Itaparica) e Lauro de Freitas, a CAAB vai realizar mais um Dia de ADVerão 2019, no dia 09 de março, a partir das 08h, na Praia do Cristo, em Ilhéus. O evento, em parceria com a subseção da OAB-BA de Ilhéus, vai reunir advogados e advogados da Terra de Gabriela e também dos municípios de Itabuna, Coaraci e Ibicaraí.

A Caixa de Assistência montará uma estrutura na Praia do Cristo onde vai oferecer café da manhã tropical, treino funcional, massoterapia e ainda passeio de caiaque e Stand Up Paddle (SUP).

:: LEIA MAIS »

TENDA DIVULGA PROGRAMAÇÃO DO MÊS DE MARÇO

Dois espetáculos em cinco sessões, além de um debate e uma mostra, ambos com feira de produtos regionais, são os eventos programados para o mês de março no Teatro Popular de Ilhéus. A programação começa às 19 horas do próximo sábado, dia 09, com o espetáculo de dança “Mariana: a história que se perdeu”, produzido pela A-rrisca Cia de Dança, com reapresentação no dia 16 em mesmo horário. A montagem, que tem classificação livre, foi criada em 2017 sob direção de Juliana Faltz, Rafaela Costa e Liliane Couto, e traz uma reflexão crítica sobre um dos maiores crimes ambientais ocorridos no país: o rompimento da barragem de rejeitos de minério do Fundão, ocorrida em 2015, sob responsabilidade da Samarco (comandada pela Vale e BHP billiton), liberando milhões de metros cúbicos desses rejeitos e formando uma lama tóxica que devastou o município de Mariana, apagando parte de sua história e deixando centenas de desabrigados, mortos e feridos, prejudicando a fauna e flora do local, contaminando a água e levando à extinção espécies animais e vegetais. Pouco mais de 3 anos após esse crime ocorre outro rompimento de barragem, também sob responsabilidade da Vale, dessa vez na cidade de Brumadinho – acontecimento que faz este espetáculo ainda mais atual.

No dia 12 (terça-feira), a partir das 19 horas, o TPI realiza mais uma edição do projeto “Improviso, oxente!”, quadro criado pelo grupo que combina painéis, debates e intervenções artísticas através de temas que tenham relevância social. A edição especial do mês de luta das mulheresrecebe o título “Corpos invisíveis: mulheres na política, mulheres em situação de rua e mulheres trans”. Com mediação da professora e ativista Indiara Rosa, o encontro contará com a presença de Elizabeth Zorgetz, que é historiadora, mestranda em Economia Regional e Políticas Públicas, colunista e militante da União da Juventude Comunista; Dejeane de Olivera, doutora em Enfermagem e docente da UESC; e Isabella Silva, professora de história, mestranda em Ensino e coordenadora técnica do primeiro cursinho Trans+ na UFSB. Na abertura dos debates, entre as sessões e também no final, o evento contará ainda com intervenções artísticas das poetas Má Reputação (Karen Oliveira) e Pretinha (Claudiane Amorim) e da exibição do vídeo “Mulheres em vulnerabilidade de rua em Ilhéus”. Ainda compondo a programação do “Improviso, oxente!”, a Tenda sediará uma Feira Interativa de Mulheres, com exposição de produtos feitos e vendidos por mulheres da região. A entrada é franca e a classificação do debate é 14 anos. :: LEIA MAIS »

TERREIRO DE MATAMBA TOMBENCI NETO CELEBRA O DIA INTERNACIONAL DA MULHER NESTA SEXTA-FEIRA, 08

O Terreiro de Matamba Tombenci Neto recebe, nesta sexta-feira, 8 de março, a partir das 19 horas, a 6ª edição do Troféu Mãe Ilza Mukalê, que homenageará dez mulheres e instituições não governamentais da região. O evento é uma realização da Organização Gongombira de Cultura e Cidadania e tem entrada gratuita.

Logo após a cerimônia, às 21 horas, o público vai poder conferir a última edição da temporada 2018/2019 do Otambí de Verão, com a Orquestra Gongombira e convidados, na Praça Dona Roxa, no Terreiro de Matamba Tombenci Neto.

A programação da Semana Mãe Ilza Muaklê prossegue, nos dias 11, 12, 14 e 15 com visitas guiadas gratuitas ao Memorial Unzó Tombenci Neto. Escolas, faculdades, pesquisadores e comunidade em geral podem agendar as visitas gratuitas pelos contatos (73) 3633 – 3008/ 9 8809-3958. :: LEIA MAIS »

MESMO SEM CARNAVAL OFICIAL EM ILHÉUS, FOLIÕES FIZERAM A FESTA NA AVENIDA SOARES LOPES

Blocos carnavalescos fizeram a festa dos foliões na Avenida Soares Lopes.

As Secretarias de Cultura e de Turismo de Ilhéus, organizaram a Avenida Soares Lopes para ser palco do carnaval espontâneo promovido pela comunidade ilheense, neste sábado (2) e domingo (3) da folia momesca. Na festa mais popular do ano, foliões fizeram a festa em todos os cantos do circuito. O clima era de alegria e curtição, com desfiles de blocos com minitrio, paredão de som e cortejo afro. Durante a passagem dos blocos ou nos intervalos, foliões fantasiados imprimiam alegria, criatividade, descontração e irreverência.

No sábado (2) de carnaval, nove blocos carnavalescos desfilaram pela avenida. Os componentes do bloco “Os Travestidos” desfilaram caracterizados de mulheres, já a turma do “Super Poderosas” saiu fantasiada das personagens do desenho animado Meninas Super Poderosas. Ainda no sábado, a criançada acompanhada pelos seus pais, desfilaram no bloco infantil “As Corujinhas”. Um destaque no primeiro dia foi para o Bloco Thyaguetes, formado por grupos de academia da cidade. O bloco fez o trajeto do bairro Malhado até a Soares Lopes, comandado por um coreografo que ensinava as danças de sucesso do verão.

:: LEIA MAIS »

ESTUDANTES DA UFSB LANÇAM REVISTA EM QUADRINHOS COM TEMÁTICA LGBTI

Da esq. para a dir., Saulo, Fernanda e Gabriel: quadrinhos para conscientizar. Foto: Gustavo Johann

Um dos projetos apoiados pelo edital UFSB: Lugar de Cultura, a revista Gênero(s) e(m) silenciamentos: A violência nossa de cada dia, de autoria da professora Fernanda Lunkes (UFSB) e dos estudantes Saulo Carneiro (UFSB) e Gabriel Onasses (UESC) já está concluída. A obra aborda questões de gênero, sexualidade e violência sob a perspectiva de pessoas LGBTI+, e pretende sensibilizar o público leitor acerca das muitas violências às quais alguns grupos e sujeitos estão submetidos cotidianamente. 

A revista, que foi concluída em janeiro, é um dos resultados do projeto de pesquisa O discurso sobre gênero na mídia: efeitos de produções de evidências e processos de silenciamento, no qual Saulo foi orientado pela professora Fernanda no programa de Iniciação Científica (PIBIC).

:: LEIA MAIS »

6ª SEMANA MÃE ILZA MUKALÊ OCORRE DE 8 A 15 DE MARÇO EM ILHEUS

Divulgação

Em celebração ao Dia Internacional da Mulher e ao aniversário de 85 anos de Mãe Ilza Mukalê, a Organização Gongombira de Cultura e Cidadania, promove a 6ª Semana Mãe Ilza Mukalê, de 8 a 15 de março, em Ilhéus. As atividades serão realizadas no Terreiro de Matamba Tombenci Neto, Memorial Unzó Tombenci e Espaço Cultural Dilazenze. 

Abrindo o evento, no dia 8, a partir das 19 horas, será realizada a entrega do Troféu Mãe Ilza Mukalê a dez mulheres e organizações não governamentais geridas por mulheres, que serão homenageadas pela matriarca do Terreiro de Matamba Tombenci Neto.  

:: LEIA MAIS »

TEATRO POPULAR DE ILHÉUS OFERECE CURSO DE TEATRO E CANTO

Com o objetivo de ensinar a crianças e adolescentes a expressão através da arte, o Teatro Popular de Ilhéus (TPI), em Ilhéus, oferece, a partir de 11 de março, nas segundas e terças-feiras, sempre das 16h às 17h30, aulas de teatro e canto. As atividades são destinadas a crianças e adolescentes, de 8 a 14 anos, interessados na prática do teatro e do canto. As inscrições estão abertas até o dia 08 de março, diretamente no TPI, de segunda a sexta, das 14h às 18h. É necessário xerox do RG da criança e do RG do responsável. 

O Curso de Teatro e Canto do TPI é ministrado por Tânia Barbosa (diretora teatral) e Antônio Melo (regente musical), e vai trabalhar com os alunos, de forma divertida e construtiva, práticas dramáticas, jogos teatrais, exercícios vocais e práticas musicais em grupo. A ideia é desenvolver e estimular as capacidades de expressão, socialização, espontaneidade, imaginação, observação e percepção. :: LEIA MAIS »

BLOQUINHOS DE CARNAVAL NA ZONA SUL AGITAM A CIDADE NOS DIAS 23 E 24 DE FEVEREIRO

Reunião finalizou planejamentos para bloquinhos do Hernani Sá.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre reuniu-se na manhã desta quinta-feira (14) em seu gabinete, no Centro Administrativo, com a diretoria da Associação de Moradores do Hernani Sá, para discutir o planejamento do tradicional Carnaval da Zona Sul.

Os organizadores confirmaram a atração para os dias 23 e 24 de fevereiro (sábado e domingo). Na oportunidade, a entidade cobrou do prefeito e sua equipe melhorias de infraestrutura para o bairro.

:: LEIA MAIS »

CHEGANÇAS, MARUJADAS E EMBAIXADAS SÃO RECONHECIDAS COMO PATRIMÔNIO CULTURAL DA BAHIA

Decreto foi publicado nesta terça-feira (12).

O Governo da Bahia publicou, nesta terça-feira (12), o decreto que reconhece as manifestações das Cheganças, Marujadas e Embaixadas como patrimônio cultural imaterial do estado.  O registro no Livro Especial de Expressões Lúdicas e Artísticas foi solicitado ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), autarquia vinculada à Secretaria de Cultura da Bahia (Secult-Ba), pela Associação Chegança de Marujos Fragata Brasileira, do município de Saubara, no Recôncavo Baiano. 

“O reconhecimento contribui na preservação, valorização e dinamização dessas expressões culturais que acontecem em diversas cidades do estado e, historicamente, estão relacionadas à religiosidade popular e a devoção de santos católicos, como São Benedito, Nossa Senhora do Rosário e São Domingos de Gusmão”, destaca o diretor do Ipac, João Carlos de Oliveira. 

Para comprovar a importância das Cheganças, Marujadas e Embaixadas na Bahia, foi realizada uma ampla pesquisa documental e imagética, além de entrevistas. Em novembro do ano passado, o Conselho Estadual de Cultura deu parecer favorável para a concessão do registro.

“O decreto é um marco importante. Agora, vamos construir um consistente plano de salvaguardar e envolver jovens, crianças, adultos em prol da preservação desse importante bem cultural”, destaca o mestre da Chegança de Marujos Fragata Brasileira e coordenador da elaboração do dossiê de registro, Rosildo do Rosário.

As Cheganças, Marujadas e Embaixadas são expressões cênicas e coreográficas, compostas por dança, performance ritualizada, música e canto.  Segundo historiadores, representam as façanhas marítimas dos portugueses entre os séculos XV e XVIII, misturando tradições ibéricas e culturas locais.  Na Bahia, são 21 grupos inventariados, em 16 comunidades dos territórios de identidade Extremo sul, Região Metropolitana de Salvador, Piemonte da Diamantina, Baixo Sul, Chapada, Velho Chico, Recôncavo Baiano e Sertão de São Francisco.

dom eduardo

arquiteto











WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia