WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Neste site
ilheus brindes
agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Brasil’

PRAZO PARA INSCRIÇÕES NO PROUNI TERMINA NESTA TERÇA-FEIRA

Termina nessa terça-feira (25) o prazo para as inscrições no Programa Universidade para Todos (ProUni). O programa é destinado aos estudantes que querem concorrer a bolsa de estudos em instituições particulares de educação superior. As inscrições devem ser feitas no site do ProUni até as 23h59.
O estudante que não tem o diploma de conclusão do curso superior também pode se inscrever no ProUni. É preciso, no entanto, que ele tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas. O candidato não pode ter zerado a redação e deve ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou conseguido bolsa integral em escola particular.
O último balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) registrou, até as 8h30 de hoje (24), 192 mil candidatos inscritos e 369 mil inscrições. Cada estudante pode fazer até duas opções de curso. Segundo o MEC, serão 90.010 bolsas no segundo semestre de 2013, entre bolsas integrais e parciais.
As bolsas integrais do ProUni são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos, por pessoa.
O processo terá duas chamadas. O resultado da primeira será divulgado no dia 28, pela internet. Desse dia até 5 de julho, o estudante pré-selecionado deverá comparecer à instituição de ensino para comprovar as informações prestadas no momento da inscrição, providenciar a matrícula e, se for o caso, participar de seleção própria da instituição.
O resultado da segunda chamada está previsto para 13 de julho. O estudante terá de 15 a 19 de julho para comprovar as informações e providenciar a matrícula.
Os candidatos não selecionados nessas etapas podem aderir à lista de espera do dia 26 a 29 de julho. Eles começarão a ser convocados a partir do dia 2 de agosto.

APÓS MANIFESTAÇÕES, DILMA PROMETE DISCUTIR PACTO PARA MELHORAR SERVIÇOS PÚBLICOS

dilmaA presidenta Dilma Rousseff prometeu chamar os governadores e prefeitos das principais cidades do país e os líderes das manifestações populares para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos. Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, Dilma anunciou que as ações do governo terão três focos.
O primeiro será a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo. O segundo é a destinação de 100% dos royalties do petróleo para a educação, proposta que está em discussão no Congresso. Para melhorar a saúde, Dilma prometeu trazer mais médicos do exterior para ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).
De acordo com a presidenta, o vigor das manifestações pode ser aproveitado para que sejam tomadas medidas que beneficiem a população e já começaram a produzir resultados, como a redução das tarifas de ônibus em diversas cidades brasileiras.
“As manifestações desta semana trouxeram importantes lições. As tarifas baixaram e as pautas dos manifestantes ganharam prioridade nacional. Temos que aproveitar o vigor das manifestações para produzir mais mudanças que beneficiem o conjunto da população brasileira”, declarou.
A presidenta citou a trajetória de defesa da democracia durante a ditadura como motivo para levar as reivindicações em consideração. “A minha geração lutou muito para que a voz das ruas fosse ouvida. Muitos foram perseguidos, torturados e morreram por isso. A voz das ruas precisa ser ouvida e respeitada e não pode ser confundida com o barulho e a truculência de alguns arruaceiros”.
Dilma disse ainda que não deixará de combater a corrupção. “Sou a presidenta de todos os brasileiros. Dos que se manifestam e dos que não se manifestam. A mensagem direta das ruas é pacífica e democrática. Ela reivindica um combate sistemático à corrupção e ao desvio de dinheiro público. Todos me conhecem. Disso eu não abro mão”
A presidenta prometeu ainda conversar, nos próximos dias, com os chefes dos outros poderes, governadores e os prefeitos das principais cidades do país para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos. Ela anunciou ainda que pretende receber os líderes das manifestações pacíficas, representantes de organizações de jovens, das entidades sindicais, dos movimentos de trabalhadores e das associações populares.
A mensagem foi ao ar em cadeia nacional de rádio e TV. Dilma passou o dia discutindo os protestos e manifestações que ocorrem no país e que ontem (20) reuniram  quase 2 milhões de pessoas em 438 cidades. De manhã, a presidenta se reuniu com ministros, entre eles o da Justiça, José Eduardo Cardozo. Também recebeu o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Raymundo Damasceno.
A onda de manifestações pelo país começou em São Paulo, reivindicando a revogação do reajuste da tarifa de ônibus de R$3 para R$3,20. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da capital, Fernando Haddad, voltaram atrás no reajuste, mas os protestos continuaram e se ampliaram pelo país.
Entre as causas defendidas pelos manifestantes estão o fim da impunidade, da corrupção e a crítica aos gastos públicos com a Copa das Confederações e a Copa do Mundo. Também são contrários à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37, que limita o poder de investigação do Ministério Público.
 

COPA DAS CONFEDERAÇÕES: ITALIANOS SÃO PROIBIDOS DE DEIXAR HOTEL EM SALVADOR

italia
O técnico da seleção italiana, Cesare Prandelli, admitiu na tarde desta sexta-feira que está “preocupado” com as manifestações populares no país. Ele contou que os italianos foram proibidos de deixar o hotel em Salvador.
Antes de comandar o último treino antes do confronto com a seleção, o treinador disse que está “atento” com os protestos nas cidades brasileiras. Amanhã, os italianos enfrentarão a seleção, na Fonte Nova.
“As manifestações quando aparecem com violência preocupa. Vimos que já passou de um milhão de pessoas nas ruas. Estamos focados na partida, mas atentos ao que acontece no país”, afirmou o treinador.
Em Salvador, dois micro-ônibus usados pela Fifa foram apedrejados em frente ao hotel em que seus funcionários estão hospedados.”Não estamos pensando em voltar para a casa, mas obviamente a situação mudou. Até quando estivemos no Rio, havia máxima tranquilidade. Podemos até visitar a cidade. Fomos vetados agora de deixar o hotel”, acrescentou Prandelli, sem dizer o responsável pela proibição.
Manifestantes também atiraram pedras contra o hotel Sheraton, no Campo Grande.
O meia Ricardo Montolivo condenou a violência nos protestos pelo país, mas disse que os manifestantes devem ser respeitados.
“Temos que condenar a violência, mas acho que deve haver solidariedade entre os manifestantes. Eles devem estar sofrendo e merecem ser respeitados”, disse o jogador.
“Esperamos uma ótima partida dentro do campo e que nada aconteça do lado de fora”, completou o treinador.

SUPOSTA FOTO DE MARADONA IRONIZA POSTURA DE PELÉ ANTE ONDA DE PROTESTOS NO BRASIL

maradona
Virou uma espécie de viral nas redes sociais, uma imagem com o ex-jogador de futebol argentino Maradona, segurando um cartaz com os dizeres: “Pelé, não é só por 20 centavos”.
Se é montagem ou não, é um pequeno detalhe, ante a grande diferença de postura entre os dois atletas em relação aos assuntos políticos mundiais.
Enquanto Pelé sempre adota posturas neutras, falando vez ou outra muita besteira, Maradona é declaradamente de esquerda, amigo pessoal dos presidentes Fidel e Evo Moralez e do ex-presidente venezuelano Hugo Chavez, falecido em março desse ano, e não pestaneja em se declarar contra o imperialismo norte-americano mundo a fora.
O cartaz, se refere a infeliz declaração de Pelé, afirmando que deveríamos esquecer nossos problemas e torcer pela seleção.
Mais uma vez, o “rei” do futebol perdeu uma grande oportunidade de ficar calado.

FIFA E COL NEGAM DISCUSSÃO SOBRE SUSPENSÃO DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES

 UOL
Por meio de um pronunciamento oficial, nesta sexta-feira, a Fifa e o COL negaram qualquer discussão sobre a suspensão da Copa das Confederações por conta da onda de protestos e casos de violência pelo país. 
Na quinta-feira, após ataques ao hotel e ônibus da entidade em Salvador, a entidade ameaçou parar a competição em caso de novos problemas com as delegações.
 “Nós apoiamos o livre direito de expressão de qualquer pessoa protestar. Condenamos violência. E temos total confiança nas autoridades. Em nenhum estágio, a Fifa, o COL, ou governo federal pensou em suspender a Copa das Confederações. Estamos em contato com os times, os mantemos informados e não recebemos nenhum pedido [de times] para que saiam da competição”, afirmou o porta-voz da Fifa, Pekka Odrizola.
Apesar do discurso oficial, a Fifa deu um ultimato ao governo brasileiro: ou as autoridades nacionais garantem a segurança da Copa das Confederações, dos jogadores, comitivas e membros da imprensa internacional que estão no Brasil, ou irá cancelar a realização do evento.
:: LEIA MAIS »

EMBAIXADA DOS EUA ORIENTA NORTE-AMERICANOS A FICAREM LONGE DOS PROTESTOS

Em meio ao acirramento dos protestos no país, a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil divulgou uma nota com um balanço das manifestações e a recomendação de que os cidadãos norte-americanos – que estão em viagem ou morem no país – evitem as áreas nas quais podem ocorrer aglomerações. O comunicado com o alerta está disponível na página da representação diplomática.
“Cidadãos [norte-]americanos devem evitar os protestos e as áreas onde possam ocorrer grandes aglomerações de pessoas. Mesmo as manifestações ou eventos destinados a serem pacíficos podem se transformar em um confronto e, possivelmente, gerar violência. Incentivamos os cidadãos norte-americanos no Brasil a acompanhar as notícias locais e planejar as suas atividades de acordo com a situação”, diz o texto.
No comunicado, a embaixada menciona uma “possível continuação dos protestos” em várias cidades e cita São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Porto Alegre. “Embora a maior parte da atividade nos protestos tenha sido de caráter pacífico, polícia e manifestantes foram feridos em confrontos”, diz o texto.
:: LEIA MAIS »

INGLATERRA SE OFERECE PARA RECEBER A COPA DE 2014

Inglaterra não perdeu tempo.

Inglaterra não perdeu tempo.

Segundo o site Brasil 247, a Fifa, comandada por Joseph Blatter, tem uma carta na manga, caso o Brasil se mostre incapaz de garantir padrões mínimos de segurança para as seleções internacionais e seus torcedores. O “plano b” seria a Inglaterra, que tentou ser sede da Copa de 2018, e perdeu a disputa para a Rússia.
A proposta foi feita a Blatter, que, dias atrás, antes de sair prematuramente do Brasil, antes do fim da Copa das Confederações, lembrou que não foi a Fifa quem pediu ao Brasil para realizar a Copa – mas exatamente o contrário.
As imagens de violência e depredação de espaços públicos que se espalham pelo mundo, com ataques a prefeituras, ao Congresso, ao Itamaraty e cerco até ao Palácio do Planalto, correm o mundo, sinalizando um poder acuado e incapaz de responder aos desafios do momento – numa primeira reação, a presidente Dilma Rousseff convocou, para as 9h desta sexta-feira, uma reunião de emergência com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.
A proposta da Inglaterra, que é tratada confidencialmente, pode ganhar força se novas cenas de violência comprometerem o sucesso da Copa das Confederações. Até agora, já houve vários incidentes, como a tentativa de cerco ao Castelão, em Fortaleza, onde o Brasil enfrentou o México, os furtos à seleção espanhola, no hotel do Recife.

SUPREMO LIBERA TRAMITAÇÃO DE PROJETO QUE INIBE CRIAÇÃO DE PARTIDOS

Por placar de 7 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou hoje (20) a retomada da tramitação do projeto de lei que inibe a criação de partidos. De autoria do deputado Edinho Araújo (PMDB-SP), o texto impede a destinação de valores extras do Fundo Partidário e de tempo maior de rádio e de televisão a legendas recém-criadas que afiliarem parlamentares de outros partidos. No momento, o ministro Celso de Mello está concluindo a leitura do seu voto. Até o final da sessão, os ministros podem mudar de opinião.
O andamento do projeto foi suspenso em abril por decisão provisória do relator, ministro Gilmar Mendes. Ele entendeu que o projeto era casuístico e ia de encontro ao que o STF decidiu no ano passado em processo que beneficiou o PSD. Segundo o ministro, a proposta objetiva excluir da disputa eleitoral do ano que vem a Rede Sustentabilidade, articulada pela ex-senadora Marina Silva. Com a decisão de hoje, o Senado poderá iniciar os debates sobre o projeto já aprovado na Câmara.
O julgamento foi retomado nesta tarde com o voto da ministra Cármen Lúcia. Ela aderiu à maioria formada nas últimas três sessões pelos ministros Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello. Eles entendem que o Supremo não pode fazer controle prévio de projeto de lei por meio de mandado de segurança.
:: LEIA MAIS »

APÓS APROVAÇÃO DO PROJETO DA “CURA GAY”, ATIVISTA PEDE APOSENTADORIA RETROATIVA POR SER HOMOSSEXUAL

"Se somos doentes, somos inválidos. Logo, temos que nos aposentar', afirmou ativista gay.

“Se somos doentes, somos inválidos. Logo, temos que nos aposentar’, afirmou ativista gay.

Dois dias após a aprovação do projeto da “cura gay” em comissão presidida pelo deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) na Comissão de Direitos Humanos da Câmara , ativistas acharam uma brecha na proposta para reivindicar aposentadoria compulsória por invalidez, já que a homossexualidade teve permissão para ser tratada como doença.
Segundo a “Folha de S. Paulo”, o diretor-executivo do grupo Dignidade, Toni Reis, tomou a frente da iniciativa e foi o primeiro encaminhar o pedido de “aposentadoria compulsória retroativa por homossexualismo” aos ministros Garibaldi Alves (Previdência Social) e Alexandre Padilha (Saúde).
“Se somos doentes, somos inválidos. Logo, temos que nos aposentar”, declara Toni Reis. “Sendo uma dessas pessoas inválidas, devido à minha condição homossexual que é de notório saber, venho por meio deste requerer minha aposentadoria compulsória, com direito a acompanhante especializado, retroativa até o início das primeiras manifestações da minha homossexualidade, por volta do ano de 1970”,  completa o ativista no requerimento.
Toni afirmou à “Folha” que o pedido de aposentadoria é uma forma “risível” de protestar contra a aprovação do projeto e afirma que é uma resposta paga na mesma moeda. “Já que eles querem brincar com a nossa cidadania, nós vamos usar isso [pedido de aposentadoria] de forma muito tranquila”, disse o ativista.

ADIADA VOTAÇÃO DA PEC 37 NA CÂMARA

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), decidiu adiar a votação da PEC 37, inicialmente marcada pelo deputado para o próximo dia 26. Ele anunciou a decisão durante viagem oficial que faz à Rússia.
A Proposta de Emenda à Constiuição (PEC) 37 limita a atuação do Ministério Público e confere às polícias a exclusividade nas investigações criminais. A proposta opõe integrantes do Ministério Público e das polícias. Os primeiros são contra retirar o poder de investigação de promotores e procuradores. Policiais consideram que a Constituição delega às polícias a prerrogativa de atuar em casos relacionados a crimes.
 Nos protestos organizados em diversas cidades do país nos últimos dias, uma das causas defendidas pelos manifestantes é que a PEC 37 não seja aprovada.
 De acordo com a assessoria de Henrique Alves, a votação foi adiada porque o deputado havia marcado para esta semana um encontro de líderes partidários para discutir o tema, mas não houve a reunião por causa da viagem oficial à Rússia. Com isso, a conversa entre os líderes está agendada para semana que vem.
 Henrique Alves afirmou que a votação da PEC 37 deverá ocorrer na primeira semana de julho. Segundo ele, a próxima semana será dedicada a encontrar um “entendimento”.

:: LEIA MAIS »


wedding dresses
dom eduardo

arquiteto













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia