WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus

turkeynet

Neste site
auto escola brandao

hot dog bicudo

elohin
abril 2021
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

:: ‘Jair Bolsonaro’

MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE AO TCU QUE INVESTIGUE GASTOS DE BOLSONARO DURANTE AS FÉRIAS

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Ministério Público pediu ao Tribunal de Contas da União (TCU) que investigue os gastos do governo federal com as férias do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). De acordo com o colunista Lauro Jardim, d’O Globo, Bolsonaro gastou R$ 2,4 milhões entre 18 de dezembro de 2020 e 5 de janeiro deste ano.

Desse valor total, aproximadamente R$ 1,2 milhão foram gastos no cartão corporativo do governo, R$ 1,05 milhão foi usado para abastecer e fazer a manutenção de aeronaves, e R$ 202 mil em diárias da equipe de segurança do presidente. :: LEIA MAIS »

MPF APURA POSSÍVEL CRIME DE TRÁFICO DE INFLUÊNCIA ENVOLVENDO FILHO DE BOLSONARO

Filho de Bolsonaro é investigado por possível crime de tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um procedimento para apurar se o filho do presidente Jair Bolsonaro, Jair Renan Bolsonaro, cometeu crimes de tráfico de influência e lavagem de dinheiro envolvendo um grupo empresarial do setor de mineração.

Jair Renan teria recebido um carro elétrico de representantes da Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, avaliado em R$ 90 mil, conforme informações divulgadas pelo jornal O Globo. Um mês após a doação, em outubro do ano passado, a empresa conseguiu agendar um encontro com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, do qual também participou Renan. :: LEIA MAIS »

CIDADES QUE DECRETAREM LOCKDOWN TERÃO SUSPENSÃO DA LEI ROUANET, DECIDE GOVERNO

Divulgação

As cidades que decretarem lockdown como forma de evitar os avanços do novo coronavírus vão ficar com a Lei Rouanet suspensa. A decisão foi tomada pelo governo federal e publicada na edição do Diário Oficial desta sexta-feira (05) pela Secretaria Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura.

Conforme a decisão, “só serão analisadas propostas culturais” nas cidades e municípios em que não estejam vigor as medidas de restrição de circulação, a exemplo do toque de recolher e do lockdown. De acordo com o decreto, a decisão é válida por 15 dias, podendo ser prorrogada ou suspensa, a depender da manutenção ou não das medidas. :: LEIA MAIS »

BOLSONARO VOLTA A ATACAR MEDIDAS DE ISOLAMENTO: “CHEGA DE FRESCURA, DE MIMIMI”

FOTO: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar as medidas de isolamentos para impedir o avanço da pandemia causada pela Covid-19. No momento mais grave da crise sanitária no Brasil, o presidente chegou a classificar como ‘mimimi’ as ações de governantes para conter a disseminação da doença.

“Temos que enfrentar nossos problemas. Chega de frescura, de mimimi, vamos ficar chorando até quando? Respeitar obviamente os mais idosos, aqueles que têm doenças. Mas onde vai parar o Brasil se nós pararmos?”, discursou Bolsonaro durante evento nesta quinta-feira em Goiás. :: LEIA MAIS »

BOLSONARO MINIMIZA FALTA DE LEITOS PARA COVID-19: ‘SAÚDE SEMPRE TEVE PROBLEMAS’

FOTO: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou novamente, neste domingo, 28, as medidas restritivas impostas pelos governos municipais e estaduais, como tentativa para conter a propagação da Covid-19 no Brasil, em meio ao avanço da doença no país. No momento em que muitas localidades estão enfrentando a falta de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), por conta dos altos índices de indivíduos contaminados com coronavírus, o chefe do Executivo afirmou que a ausência de vagas de UTI sempre foi um dos problemas da saúde.

“A saúde no Brasil sempre teve seus problemas. A falta de UTIs era um deles e certamente um dos piores. Hoje, ao fecharem o comércio e novamente te obrigar a ficar em casa, vem o desemprego em massa, com consequências desastrosas para o país”, disse o presidente, em sua conta no Twitter. :: LEIA MAIS »

BOLSONARO DIZ QUE AUXÍLIO DEVE VOLTAR EM MARÇO, COM QUATRO PARCELAS DE R$ 250

FOTO: Agência Brasil

O pagamento do auxílio emergencial deve ser retomado no Brasil no mês de março, com quatro parcelas de R$ 250. O anúncio foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante live semanal nesta quinta-feira (25). De acordo com ele, os detalhes ainda não foram definidos e são alinhados com a equipe econômica e com os presidentes da Câmara e do Senado.

“Estive hoje com Paulo Guedes. A princípio, o que deve ser feito? A partir de março, por quatro meses, R$ 250 de auxílio emergencial. Então é isso que está sendo disponibilizado, está sendo conversado, em especial com presidentes da Câmara [Arthur Lira (PP-AL)] e do Senado [Rodrigo Pacheco (DEM-MG)], porque a gente tem certeza de que, se nós acertarmos, vai ser em conjunto”, afirmou. :: LEIA MAIS »

BOLSONARO PROMETE ISENÇÃO DE IMPOSTOS FEDERAIS PARA GÁS E DIESEL A PARTIR DE MARÇO

FOTO: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que o gás e o diesel serão isentos de impostos federais. Em live na noite desta quinta-feira (18), o mandatário também sinalizou algumas mudanças na Petrobras e teceu críticas ao presidente da estatal, Roberto Castello Branco. A alteração vai ocorrer em meio a protestos pelo sucessivo aumento dos preços dos combustíveis.

“Não posso chamar a atenção da Agência Nacional de Petróleo, porque é independente, mas tem atribuição também. Não faz nada. Você vai em cima da Petrobras, ela fala ‘opa, não é obrigação minha’. Ou como disse o presidente da Petrobras, há questão de poucos dias, né, ‘eu não tenho nada a ver com caminhoneiro, eu aumento o preço aqui, não tenho nada a ver com caminhoneiro’. Foi o que ele falou, o presidente da Petrobras. Isso vai ter uma consequência, obviamente”, afirmou. :: LEIA MAIS »

MAIORIA DA BANCADA DO DEM NÃO DESCARTA APOIO A BOLSONARO EM 2022

Ao contrário do dito por ACM Neto, deputados do DEM cogitam apoio a Bolsonaro em 2022.

Um levantamento do jornal O Estado de S. Paulo mostra que a maioria da bancada do DEM na Câmara é simpática às pautas do governo no Congresso e não descarta apoiar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na disputa pela reeleição em 2022. A provável saída do ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), do partido também não provocará uma “debandada” dos deputados da legenda, apurou a reportagem ao ouvir os parlamentares da sigla na Casa.

Nos últimos dias, o Estadão diz ter contatado os 27 deputados em exercício do partido. Dos 22 que responderam às perguntas, só dois – Alexandre Leite (SP) e Kim Kataguiri (SP) – descartaram apoiar Bolsonaro em 2022. Outros seis disseram que vão apoiar o atual presidente da República na disputa pela reeleição. Os demais afirmaram que não decidiram ainda, mas deixaram aberta a possibilidade de defender uma aliança com Bolsonaro. E nenhum deputado, com exceção de Maia, pretende deixar o DEM. :: LEIA MAIS »

GOVERNO NEGOCIA NOVO AUXÍLIO AOS INFORMAIS, AFIRMA BOLSONARO

FOTO: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta segunda-feira, 8, que o governo negocia o pagamento de um novo auxílio aos trabalhadores informais, que sucederá o auxílio emergencial pago desde o ano passado e cujos últimos repasses foram feitos no fim de janeiro. Ainda não há detalhes sobre as regras do benefício nem o valor a ser pago.

No auxílio emergencial criado no ano passado, foram pagas três parcelas de R$ 600 até R$ 1.800 por família (os valores maiores eram destinados a famílias chefiadas por mulheres). O valor do benefício depois foi reduzido para parcelas de R$ 200 cada até o encerramento do programa. :: LEIA MAIS »

PGR COMEÇA A INVESTIGAR ATUAÇÃO DE BOLSONARO E PAZUELLO NA PANDEMIA

Presidente Jair Bolsonaro e ministro Eduardo Pazuello serão investigados pela PGR

O procurador-geral da República, Augusto Aras, abriu um procedimento preliminar para apurar a atuação do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, especialmente na crise de saúde no Amazonas e no Pará.

O chefe do Ministério Público Federal (MPF) vem sofrendo pressão, tanto interna quanto externa, para investigar a responsabilidade das autoridades do governo federal durante a pandemia, que já matou mais de 220 mil brasileiros. :: LEIA MAIS »


primark
gecole sorvetes





dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia