WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
shopping jequitiba prefeitura ilheus secom bahia solidaria Neste site
junho 2020
D S T Q Q S S
« maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

:: ‘Artigos’

NOTÍCIA FRIA PARA UNS. DOR QUE FERVE PARA MUITOS

Artigo do escritor e jornalista, Jolivado Freitas, autor de “A Engenharia e a História da Bahia” e Cemitério de Cães Noturnos”. Email: Jolivaldo.freitas@yahoo.com.br

Três coisas chamam a atenção, agora, seis meses depois do surgimento da pandemia do coronavírus na China, e chocam pelo sentido que estão sendo adotados. O primeiro é que as pessoas já parecem ressabiadas com tantas mortes, não ligam mais para o noticiário; esfriaram o sentimento ruim, já não param para prestar atenção quando um jornal televisivo passa a mostrar os mortos em massa e que está colocando o Brasil na liderança do número de mortos cotidianamente. Se está impresso no jornal, trata-se logo de pular para a próxima notícia, e se está ouvindo no rádio do carro, basta um movimento para colocar numa estação que não seja “chata” e que só fala neste assunto. O Covid-19 praticamente virou um tema banal.

:: LEIA MAIS »

REFÉM DOS XING-LING

Artigo do escritor e jornalista, Jolivado Freitas, autor de “A Engenharia e a História da Bahia” e Cemitério de Cães Noturnos”. Email: Jolivaldo.freitas@yahoo.com.br

Antes dessa história de que a China se tornaria uma potência econômica mundial, o que realmente aconteceu, tanto que é principal compradora de produtos (principalmente commodities) brasileiros – ou seja, parceiro comercial maior –, todo mundo sabia que comprar produtos chineses era sinônimo de dor de cabeça. A China só mandava os Chamados Xing-Ling, peças e produtos confeccionados com matéria-prima de baixa qualidade. A China não criava nada. A China sempre foi adepta da máxima “Nada se cria, tudo se copia”. E ela copiava de aparelhos de TV a sandálias tipo havaianas. De tênis de “marca” até carrões esportivos como as cópias do Jaguar ou do Mercedes Benz. Lembre-se que os chineses falsificaram até ovos.

:: LEIA MAIS »

“DEUS ME LIVE”

Jolivaldo, escritor e jornalista. Autor de “Histórias da Bahia – Jeito Baiano” e “Baianadas…”.

Gostei tanto desse dessa asserção “Deus me live”, saída da cabeça do jornalista Artur Carmel, que decidi repercutir nesta crônica de quarentena. Claro que a internet tem nos ajudado neste enfrentamento solitário da peste que devasta e devassa o mundo. Tudo mudou e vai mudar mesmo. “Nada será como antes, amanhã” diz a canção entoada por Milton Nascimento. E não será mesmo. Quem se acostumou e pode, trabalhar em casa, vendo que muitas das vezes o resultado foi melhor, sem estresse, sem trânsito e sem pressa, vai brigar para manter este privilégio – coisas para poucos neste intricado mercado de trabalho. Mas, serão milhões que transformarão em escritório o seu apartamento e casa.

:: LEIA MAIS »

PARA ALÉM DE ILHÉUS, BAHIA COMO UM TODO SERVIU DE INSPIRAÇÃO PARA JORGE AMADO

Por ser um país formado por diferentes vertentes culturais e ter tido influência de diversos lugares do mundo em seu processo formativo e histórico, o Brasil configura um rico cenário em termos de diversidade cultural e racial. Tal pluralidade há muito funciona como uma espécie de caldo cultural que inspira artistas de diferentes linhas, sejam elas literárias, fotográficas ou relacionadas à pintura.

:: LEIA MAIS »

BOLSONARO APOSTA NO CAOS

Davidson Magalhães é presidente PCdoB – Bahia e secretário do Trabalho, Emprego e Renda da Bahia.

O Brasil vive uma crise econômica profunda. O avanço da pandemia do novo coronavírus trouxe consigo uma instabilidade em escala global, com as quedas dos mercados financeiros e um brutal freio no crescimento. As medidas de contenção no país, especialmente se for da envergadura das aplicadas nos últimos dias no mundo, implicam em um curto-circuito na economia durante um tempo que não se sabe quanto. É o lógico preço a pagar: a saúde é a prioridade.

Isto tudo se agrava com a realidade brasileira, navegando em crise anterior ao surgimento do COVID-19. Senão, vejamos. O PIB do país em 2019 foi de 1,1%. A taxa de trabalhadores sem carteira ficou em 41,1%. Mais da metade, em 11 estados, estão no mercado da informalidade.

:: LEIA MAIS »

RUI COSTA: EM MEIO A CRISE, NASCE UM LÍDER NACIONAL

Por Dimas Roque

Diante do vácuo deixado por Bolsonaro, que abdicou de liderar o país no enfrentamento da crise na saúde, quem vem se destacando é o governador da Bahia. Liderados por Rui, mais uma vez, os governadores do Nordeste tomaram a iniciativa, depois que Eduardo Bolsonaro atacou a China ao chamar o Covid-19 de vírus Chinês. Eles se reuniram com o embaixador Yang Wanming

A região mais carente do Brasil, o Nordeste, já há algum tempo vem demonstrando que não é mais o patinho feio da nação. Foi aqui que a maioria esmagadora dos eleitores disse “não” ao então candidato Jair Bolsonaro. Hoje presidente. Também é aqui que os governadores eleitos em sua totalidade vêm trabalhando para resolver, coletivamente, os problemas da região. Para isto, eles criaram o consorcio do Nordeste em julho de 2019 que é responsável, entre outras coisas, de realizar compras coletivas, diminuindo o valor dos produtos adquiridos.

:: LEIA MAIS »

MOTOCOBRA: QUANDO QUEM DEVERIA PROTEGER…

Dia 06.03.2020 foi publicada Emenda nº 007/2017 que, dando nova redação ao § 3º do artigo 272, estabeleceu a proibição de que motoristas atuem como cobrador no transporte coletivo, popularmente conhecido como motocobra, relembre clicando AQUI.

De início, deixa-se claro que a briga pelos postos de trabalho é legítima e deve ser encampada por todos, principalmente pelo Poder Público que possui os instrumentos indispensáveis a tal empreitada.

Contudo, não podemos deixar de pontuar qual o propósito da Câmara de Vereadores de Ilhéus em promulgar uma emenda à Lei Orgânica Municipal sabidamente INCONSTITUCIONAL, já que o Legislativo Ilheense não tem competência para legislar sobre matéria por dois motivos. Primeiro deles, a norma seria de iniciativa do Poder Executivo, em que pese previsão contida na LOM, artigo 32, inciso V, a mesma não tem o condão de suprimir a prerrogativa do Prefeito em dá início ao processo legislativo (LOMAN, artigo 51, inciso II). Sobre esta competência o STF, no Recurso Extraordinário nº 627.971, oriundo de São Paulo e de relatoria da Ministra Cármen restou assentado que a “pacífica jurisprudência deste Supremo Tribunal Federal afirma ser do Chefe do Poder Executivo a iniciativa para as normas que versam sobre serviços públicos…” para concluir que a “iniciativa parlamentar de lei que versa sobre serviços públicos significa indevida ingerência do Poder Legislativo na atuação reservada ao Poder Executivo, constituindo ofensa ao princípio constitucional da reserva da administração”.

:: LEIA MAIS »

VACINA PARA BURRICE E A REVOLTA

Escritor e jornalista. Autor de “Histórias da Bahia – Jeito Baiano” e “Baianidades. Jolivaldo Freitas.

Esta semana, embora esteja passando desapercebido pelos veículos de comunicação, é tempo de relembrar os 115 anos da Revolta da Vacina, um motim organizado pelo povo em novembro de 1904 no Rio de Janeiro e que chegou a se espalhar por outras cidades, como Recife e Salvador, mas por aqui sem intensidade. O motivo da convulsão foi a obrigatoriedade de se vacinar contra a varíola, que matava aos borbotões, determinada pelo presidente Rodrigues Alves que apoiava as pesquisas e planejamento do médico e cientista Oswaldo Cruz, que havia criado as Brigadas Mata-Mosquitos. Elas eram formadas por funcionários do Serviço Sanitário e também por policiais que na falta de receptividade da população invadiam os imóveis, derrubavam ou sitiavam. O povo tinha mesmo de tomar vacina. O país era conhecido no mundo inteiro por causa de doenças como febre amarela, e até peste bubônica.

:: LEIA MAIS »

PADRE DA VITÓRIA DEIXA TORTURAR

Escritor e jornalista. Autor de “Histórias da Bahia – Jeito Baiano” e “Baianadas…”.

Foram quatro dias de tortura, daquelas de arrancar o fígado, escalpelar, extrair unha, deixar o juízo abilolado. Tudo em nome da fraternidade. E a palavra fraternidade significa afeto, amizade, amor, apego, benevolência, simpatia, ternura. Sobrou para uns e faltou para outros. O padre Luiz Simões, que acho icônico – um cara boa pinta, elegante, gourmet, bon vivant, inteligente, charmoso, simpático, excelente orador e de fácil trato, daquele tipo de pároco que leva as beatas ao pensamento pecaminoso(depois se confessam) – chegou a ser alertado: desde a quinta-feira que os moradores da Graça e Ladeira da Barra, em Salvador, capital da alucinada Bahia, estavam enlouquecendo. A Feira da Fraternidade, que é ume excelente iniciativa, mas clama por sensibilidade de quem organiza e tem o dever de saber as sutilezas do relacionamento entre a Paróquia da Vitória e os paroquianos, estava fazendo o que nem as dezenas de trios que estacionam ali durante o Carnaval, no antigo Barracão da Graça ousam fazer. Estava deixando os grupos musicais que se revezavam lascar com a vida de todo mundo.

:: LEIA MAIS »

LULA E A ARAPUCA

Escritor e jornalista. Autor de “Histórias da Bahia – Jeito Baiano” e “Baianadas…”.

Lula solto depois que o Supremo Tribunal Federal decidiu que um réu condenado deve aguardar o fim dos recursos judiciais em liberdade, gera incertezas para ele, seus acólitos e para o próprio PT que hoje encontra-se mais dividido que gomos de laranja dentro de uma mesma casca. O que vai ser do ex-presidente fora da prisão de Curitiba? Enquanto ele se manteve na proscênio o seu partido perdeu rumo no debate nacional e vários dos seus caciques estão atrás das grades ou esperando quietos para ver o que acontece perante a Justiça. Com a chegada de Lula, de volta, forçosamente terá de se posicionar perante as questões que arrepiam o país, como a falta de preparo emocional e político de Bolsonaro e todas as políticas equivocadas de um governo que se mostra confuso em sua filosofia e que perde simpatizantes aos borbotões.

:: LEIA MAIS »


wedding dresses


dom eduardo

lm mudancas













WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia