.

O Alper-Doger (AD) Scientific Index divulgou o ranking dos 10.000 cientistas mais influentes da América Latina, que inclui 49 docentes pesquisadores da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

O AD Scientific Index 2021 é um sistema de classificação e análise com base no desempenho científico e no valor agregado da produtividade científica de pesquisadores e também fornece classificações de instituições com base nas características científicas dos afiliados.

Este novo índice foi feito usando os valores dos últimos cinco anos do índice i10, índice H e pontuação de citações no Google Scholar. Ademais, considera a proporção do valor dos últimos cinco anos dividido pelo valor total dos índices mencionados e usa um total de nove parâmetros para a classificação em diferentes áreas. O índice H é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de cientistas baseados em seus artigos mais citados. Já o índice i10 se refere ao número de publicações com no mínimo 10 citações.

Na Uesc, o índice considera 12 grandes áreas do conhecimento: Ciências Naturais com 19 pesquisadores; Agricultura e Silvicultura,15 e Ciências da Saúde, 9. Também estão inseridos professores pesquisadores de Economia; Educação; Engenharia e Tecnologia; História, Filosofia e Ciências Sociais.

O reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), professor/Dr Alessandro Fernandes de Santana, ressaltou o resultado da Alper-Doger (AD) Scientific Index, salientando o grau de excelência que a Uesc possui quando o assunto é pesquisa. Ele destacou o trabalho de dedicação desses professores, e também lembrou que a Instituição também possui atuação em outras áreas de pesquisa, realçando, também, a qualidade do corpo docente da Universidade, no ensino e na extensão. De acordo com Alessandro Fernandes, a Uesc continua focada no desenvolvimento de pesquisas que apresentem soluções para os desafios da sociedade.

“Nós nos sentimos muito orgulhosos com esse resultado. Isso mostra o quanto os nossos docentes produzem pesquisa de qualidade, em se tratando de um ranking que avalia uma quantidade de 10 mil pesquisadores da América Latina. A Uesc tem trabalhado no sentido de contribuir com a ciência na solução dos problemas não só da Região onde a nossa universidade  está inserida, mas também da Bahia e do Brasil. O trabalho desses professores comprova que temos pesquisadores de ponta em várias as áreas”, pontuou o reitor Alessandro Fernandes de Santana.

Os dados estão no link

Fonte: ASCOM Uesc