.

As bacias dos rios Almada e Cachoeira, que abastecem Itabuna, passam por um longo período de estiagem. Isso vem gerando preocupações por parte da Gerência Técnica da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa). Imerso em uma das maiores crises hídricas dos últimos 90 anos, o Brasil corre grave risco de ser acometido por apagões elétricos.

A empresa explica que, a diminuição do volume das calhas dos rios que abastecem a cidade já apontam a diminuição da vazão. “É muito importante que com a chegada da primavera e o verão, todos façam o consumo de água consciente, evitando o desperdício para não sejamos obrigados a realizar um programa de racionamento no futuro”, ressalta.

De acordo com a Emasa, já foi feito um contato com a direção da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb) – que administra a barragem do Rio Colônia – , situada no município de Itapé, para aumentar o volume da vazão que vem por gravidade até a estação de captação e tratamento de água da Emasa no Bairro Nova Ferradas, na zona oeste da cidade.

O órgão municipal ainda informa que o aumento da vazão da barragem do rio Colônia, além de ajudar no abastecimento de Itabuna, contribuirá para manter o nível do espelho d’água do Cachoeira no centro da cidade.