Pressionado por Bolsonaro, Queiroga planeja encerrar a obrigatoriedade do uso de máscaras.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, segue sendo pressionado pela cúpula do Presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) para revogar o uso de máscaras em locais públicos. Diante do cenário, já é cogitado que o decreto seja revogado no mês de novembro. A informação é do site Metrópoles. 

A avaliação interna do governo é de que com o avanço da vacinação e com a maioria do público tomando a segunda dose em novembro, a obrigatoriedade do uso de máscaras deverá cair.

Toda a situação leva em consideração também um cenário otimista, que aponta para a redução em passos largos dos números de novos casos e de óbitos pela Covid-19.